Viver em uma fraternidade universitária é uma experiência muito interessante. No entanto, não é exatamente perfeita. Existem alguns problemas comuns que podem afetar negativamente a vida de quem decide morar em um lugar como esse. Conheça alguns deles abaixo. E se quiser dar uma olhada nas vantagens em fazer parte de uma dessas fraternidades clique aqui.

Preço

A vida em uma fraternidade tem uma longa conexão com o ensino superior americano. Em algumas universidades por lá mais da metade dos estudantes é afiliada a uma delas.

No entanto, o preço para se associar a uma dessas fraternidades (ou casas) pode acabar representando uma das maiores despesas do estudante em seu orçamento universitário.

 Para ter uma ideia, nas universidade públicas americanas a mensalidade paga para viver em uma fraternidade chega a mil dólares. Isso sem contar com despesas extras. E nas instituições privadas esse valor tende a aumentar.

Trotes

Trotes são comuns no Brasil. Nos Estados Unidos não é diferente. E muito comumente eles acontecem nas fraternidades como forma de “recepção” de novos alunos. Muitos deles acabam se submetendo à manipulações físicas e emocionais como uma forma de se integrarem melhor ao ambiente e aos alunos mais antigos e se sentirem como parte do grupo.

Tecnicamente o trote é proibido nos EUA, mas na realidade eles ainda acontecem e são muito difundidos. Algumas das fraternidades até já registraram mortes como consequência desses atos.

É por isso que é extremamente importante pesquisar sobre a história e a cultura da fraternidade que você tem interesse em fazer parte. Também é importante dizer que nem todos os trotes são violentos. Boa parte deles consiste de pequenas atividades constrangedoras que os novos alunos precisam fazer para serem “aceitos” pelos membros mais velhos.

Compromissos com horário

Durante os primeiros dias, os estudantes calouros geralmente são requisitados a oferecer todo o seu tempo para as atividades de iniciação e recepção nas fraternidades. Quase todas as horas fora das aulas são passadas em reuniões, concluindo tarefas ou simplesmente estando presente nas atividades realizadas.

Esses compromissos de tempo podem ter um grande impacto no horário de estudo e de sono de um aluno. Na verdade, por esse motivo, algumas escolas até têm restrições quanto à rotina dos calouros durante o primeiro semestre, impondo limites para que eles não percam o foco nas aulas.

É realmente fundamental que o novo aluno tenha boas habilidades de gerenciamento de tempo para equilibrar esse processo de iniciação com a experiência de se ajustar a um novo ambiente acadêmico. E esse compromisso de tempo não termina quando a fase de recepção e adaptação se encerra. Os membros são obrigados a participar de reuniões ao longo do ano. De fato, algumas organizações impõem multas aos que faltam às reuniões.

Além disso, há convenções, festas e outros eventos importantes nos quais a participação dos membros é esperada, independentemente das outras atividades acadêmicas que eles precisam desenvolver.

Abuso de álcool e drogas

Álcool e drogas ilegais são um risco comum nas fraternidades. A grande maioria das mortes relacionadas a trotes nos Estados Unidos têm ligação direta com o consumo excessivo de álcool. E os riscos disso não se limitam aos novos membros e não deixam de existir com o fim dos trotes.

Com certa frequência, a vida em uma fraternidade abriga uma cultura de abuso de álcool e drogas. E essa cultura acaba sendo propícia para que os estudantes, em nome da aceitação, acabem abusando dessas substâncias. Em alguns casos, os hábitos de bebida recreativa na faculdade podem se tornar problemas reais de alcoolismo na vida adulta.

Fraternidade: participar ou não?

Antes de querer fazer parte de uma fraternidade pesquise muito bem sobre elas. Procure por casas que realmente se encaixem com seus interesses e identidade cultural. Se você não gosta de festas, por exemplo, não se junte as fraternidades famosas exatamente por isso. Se você procura uma experiência inclusiva, encontre uma fraternidade com uma associação realmente diversificada. E assim por diante.

O ponto chave aqui é realmente o tipo de experiência que você deseja ter. No entanto uma coisa é certe caso você se junte a uma fraternidade: você vai se conhecer muito melhor. E, afinal, é exatamente isso que todos procuramos na faculdade não é?

Universidade do Intercâmbio

Quer encontrar a sua oportunidade dos sonhos no exterior? Então procure o apoio da nossa mentoria especializada. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui e junte-se ao nosso time de mentorados!  


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.