Que o inglês é a língua universal, utilizada tanto no mundo empresarial como acadêmico a nível internacional, todos nós já sabemos. Porém, nesse mundo cada vez mais competitivo, saber mais um idioma além do inglês (e do português, claro) tem se tornado cada vez mais fundamental. O inglês, que antes era um diferencial, hoje é quase um item obrigatório. Então se você quer realmente de destacar, aprender uma terceira língua pode ser o seu caminho.

Terceira língua: descubra agora quais são os idiomas mais utilizados no mundo

Alemão

Também conhecida como a língua dos negócios na Europa, o alemão é a língua oficial do país mais rico do velho continente, a Alemanha, e também da Suíça, Bélgica, Liechtenstein, Luxemburgo e Áustria. Assim como o inglês, também é considerado um idioma germânico. Mas ao contrário desse, é realmente muito mais complicado de aprender. É a língua materna de cerca de 95 milhões de pessoas no mundo inteiro e a segunda língua de outras 15 milhões.

Espanhol

Para nós, brasileiros, o espanhol é um dos idiomas mais fáceis de aprender. Além de ser realmente muito similar com o português, nosso país está cercado por nações que têm esse idioma como oficial. São nada menos que 406 milhões de nativos em espanhol espalhados por 22 países do globo. Outras 110 milhões de pessoas o tem como segundo idioma. Você sabia que nos Estados Unidos, por exemplo, uma parcela considerável da população é hispânica e tem o espanhol como primeira língua mesmo estando em território dominado pelo inglês?

Italiano

Língua oficial da Itália, Vaticano, San Marino, Malta e Suíça, o italiano, conhecido como a linguagem da música, é falado por cerca de 90 milhões de pessoas no mundo. E o Brasil está incluído nessa lista, uma vez que a presença da imigração italiana no país foi muito forte no século passado e deixou marcas. Para quem sonha em trabalhar com música, moda e artes em geral, aprender italiano pode ser um bom investimento.

Francês

Também conhecida como a língua do amor, o francês é também o idioma da cultura. Inclusive para quem pretende fazer pós-graduação no Brasil é um dos idiomas requeridos em provas de admissão. Só com essa informação já dá pra ter uma ideia da grande influência do francês mundo acadêmico. Para quem quer construir uma carreira diplomática ou se aventurar pelos caminhos da culinária, esse é o idioma a ser aprendido.

É falado por mais de 500 milhões de pessoas no mundo, se incluirmos os que a tem como primeiro ou segundo idioma ou como língua estrangeira. Além disso, é, depois do inglês, o idioma mais ensinado do mundo nas escolas de língua. É o idioma oficial da França, Canadá, Suíça, Mônaco, Luxemburgo e Bélgica. Também é bem difundido em países da África que foram colonizados pela França.

Mandarim

A China está, aos poucos, caminhando para substituir os Estados Unidos como principal economia do mundo. Se você quer acompanhar esse processo, corra para aprender esse idioma. Certamente não é dos mais fáceis, mas vai valer muito a pena. Na realidade o mandarim é um dos idiomas agrupados dentro da língua chinesa, que engloba outros idiomas difundidos no país. Mas o que importa é que ele é falado por quase 1,5 bilhão de pessoas!!! Isso é quase a população do Brasil multiplicado por 7!

Japonês

Você sabia que o Brasil é o país que abriga a maior população japonesa fora do Japão? Se isso não for motivo para despertar o interesse nesse idioma, lembre que o Japão continua sendo uma das maiores potências econômicas do mundo e mantém relações comerciais próximas com o Brasil. São mais de 125 milhões de falantes da língua. Que tal se juntar ao grupo?

Qual desses idiomas mais te interessou a ponto de ser a sua terceira língua? Tudo vai depender do seu perfil e do que você procura para sua carreira profissional e acadêmica. Ainda em dúvidas? Então uma mentoria especializada no assunto pode ser sua solução.

 

Matheus Tomoto

Matheus Tomoto

Estudou em escola pública, aprendeu inglês sozinho em 3 meses, foi aceito nas 10 melhores faculdades dos Estados Unidos, trabalhou no MIT (melhor faculdade de tecnologia do mundo), representa o Brasil na Delegação Brasileira de Jovens da ONU, recebeu proposta da NASA e atualmente trabalha como pesquisador em HARVARD. É escritor, palestrante e mentor de pessoas que desejam buscar uma oportunidade no exterior.

Leave a Reply