Viajar sozinho é uma experiência realmente inesquecível. Mas como nem tudo são flores, explorar o mundo sem companhia também tem o seu lado ruim. No entanto, mesmo as coisas que mais incomodam numa viagem solo vão te ajudar a se tornar um viajante mais confiante. Não entendeu? Continue lendo que tudo vai fazer sentido. Você vai ver que sim, existem problemas em viajar sozinho. Mas você pode usar isso em benefício próprio.

Não ter ninguém para tirar suas fotos

Esse é o drama de 10 entre 10 viajantes solitários. Não ter ninguém para tirar nossas fotos pode ser desesperador, principalmente para os fanáticos do Instagram. Mas olhe pelo lado bom das coisas. Você terá mais tempo de apreciar e aproveitar cada momento sem ficar se preocupando com a pose perfeita. E quando quiser realmente uma foto ainda vai poder perder a timidez e pedir para um total estranho tirar para você. E no último dos casos, ainda dá pra aperfeiçoar suas habilidades com as selfies.

Ter que confiar em si mesmo

Quando viajamos com outras pessoas tendemos a contar com elas para coisas que não nos sentimos capazes. Isso é muito comum, por exemplo, quando vamos para um país com um amigo que fala o idioma local muito melhor que a gente. Quando estamos sozinhos nos vemos forçados a encarar essas situações mesmo não estando tão preparados para isso. Resultado: muitas situações constrangedoras. Mas pode ter certeza que é com esses momentos que mais aprendemos.

Comer sozinho

Não importa o quão confiante você seja, chegar em um restaurante e pedir uma mesa para uma pessoa pode ser embaraçoso. Mas comer sozinho ajuda a aumentar a confiança e muitas vezes leva a conhecer novas pessoas, especialmente se você optar por sentar no bar para jantar ao invés de uma mesa. É uma ótima maneira de conhecer nativos por exemplo.

Não ter ninguém para vigiar suas coisas

Esses é um dos mais comuns problemas em viajar sozinho. Todos nós já passamos pela situação de estar no aeroporto, querer ir ao banheiro e não ter ninguém para olhar nossa mala enquanto fazemos isso.  Mas quer melhor situação para perder a timidez e exercitar a autoconfiança? Que tal pedir a um estranho para dar uma “olhadinha” nas suas coisas enquanto você vai até lá? Mas claro, seja esperto: quando for fazer isso sempre peça para alguém que esteja acompanhado de uma família, preferencialmente com filhos. As chances de ser passado pra trás vão diminuir drasticamente.

Não ter ninguém para conversar

Em todas viagem, quando acabamos de experimentar algo incrível, temos vontade de compartilhar isso com alguém. E quando estamos sozinhos pode acabar sendo um pouco frustrante não ter ninguém ao lado para isso. Mas olhando pelo lado positivo, viagens individuais significam que você não terá ninguém para distraí-lo de viver esses momentos inesquecíveis com 100% de entrega.

Está vendo como todos esses problemas em viajar sozinho não são nada graves? E, além disso, ainda podem acabar te fazendo se desenvolver como pessoa e como viajante. Então não se preocupe e não tenha medo. Essa é uma experiência que realmente vale a pena ser vivida. Se você sente que precisa se preparar melhor para isso procure pela ajuda de uma mentoria especializada em viagens.

 

Matheus Tomoto

Matheus Tomoto

Estudou em escola pública, aprendeu inglês sozinho em 3 meses, foi aceito nas 10 melhores faculdades dos Estados Unidos, trabalhou no MIT (melhor faculdade de tecnologia do mundo), representa o Brasil na Delegação Brasileira de Jovens da ONU, recebeu proposta da NASA e atualmente trabalha como pesquisador em HARVARD. É escritor, palestrante e mentor de pessoas que desejam buscar uma oportunidade no exterior.

Leave a Reply