Uma das maneiras mais econômicas de fazer intercâmbio no exterior é através de um programa de voluntariado. Existem vários espalhados pelo mundo. Um dos mais conhecidos são os projetos da Aiesec, uma organização gerida por jovens que promove intercâmbios em diversos países. Mas será que esse é o tipo de experiência ideal para o seu perfil?

Fazer um programa de voluntariado no exterior é se abrir para um mundo totalmente novo e para uma realidade de problemas que talvez você nem esteja acostumado. É se colocar no lugar do outro e tentar ajudar da melhor maneira possível. Mas será que você está realmente preparado para isso?

Você está pronto para fazer voluntariado no exterior?

Para começar vamos analisar uma coisa simples. Na sua casa você ajuda seus pais nas tarefas de casa ou não faz absolutamente nada? Se você faz parte do segundo grupo pare um pouco e pense: será que você vai realmente colocar a mão na massa para ajudar desconhecidos se nem os seus pais você ajuda?

Ser voluntário é algo que demanda uma série de desprendimentos. A primeira coisa é se desprender de preconceitos. É fundamental se abrir para novas culturas e para possibilidade de se deparar com coisas que talvez você até não concorde, mas que irá precisar respeitar e se adaptar.

Um exemplo: imagine que você irá fazer um voluntariado em uma pequena vila de um país africano que mantem tradições milenares. Imagine agora que esses costumes podem ser julgadas como machistas do nosso ponto de vista. O que você faria nessa situação?

Claro que nem todas as experiências de voluntariado envolvem embates tão conflituosos. É possível ser voluntário em países que partilham uma cultura mais similar ao Brasil. Dessa forma o choque pode não ser tão grande. Mas da mesma forma você irá se deparar com pessoas que convivem com problemas que podem não ser tão comuns para a sua realidade. E é aí que entra a questão de ter sensibilidade suficiente para se colocar no lugar dessas pessoas e compreender como ajudá-las a partir do ponto de vista delas e não do seu.

Tempo e dinheiro

Como o próprio nome diz uma experiência de voluntariado no exterior não envolve remuneração. Ou seja, você irá trabalhar mas não ganhará dinheiro por suas atividades. Você está realmente preparado para isso? Esse é um desafio que nem todo mundo é capaz de lidar. Por isso que antes de optar definitivamente por essa modalidade de intercâmbio é preciso pensar muito bem nessa questão.

Outro ponto é a questão do tempo. A maior parte dos projetos de voluntariado no exterior são de curta duração. Dessa forma se você não tem tanto tempo para um intercâmbio esse pode ser um diferencial na hora de fazer sua escolha final. Já se sua ideia é passar muito tempo fora talvez seja melhor considerar outras modalidades.

Agora eu volto a questão do título do texto: voluntariado no exterior é pra você? Essa é uma pergunta que deve ser respondida sem deixar espaços para dúvidas e ressalvas. Afinal, não é só você que irá lidar com as consequências dessa escolha, mas também todas as pessoas que serão impactadas com o seu trabalho lá fora. Para entender melhor sobre qual é o tipo ideal de intercâmbio para o seu perfil procure pela ajuda da nossa mentoria especializada. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui.


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.