Fazer um intercâmbio voluntário na Nova Zelândia pode ser realmente desafiador. Assim como em qualquer outro lugar, os programas de voluntariado por lá não são perfeitos. Por isso é importante conhecer todos os fatos antes de tomar a decisão de embarcar em uma aventura como essa! Pensando nisso, separamos aqui tudo o que você precisa saber sobre os possíveis contras de fazer um voluntariado no país dos kiwis . Mas calma que também tem a parte boa: vamos te mostrar os prós que fazem essa experiência valer a pena!

Prós em ser voluntário na Nova Zelândia 

As paisagens

Na Nova Zelândia você vai ter a oportunidade de caminhar por enormes planícies, colinas e até florestas subtropicais! Além disso, no país também existem planaltos vulcânicos e um litoral imenso, com belas praias. Estas são apenas algumas das paisagens deslumbrantes de lá! Ser voluntário no país vai te fazer ficar perto de todas elas e presenciar uma beleza natural única no mundo inteiro. 

Muitas opções de atividades ao ar livre

Por causa das paisagens incríveis, há muito o que se fazer ao ar livre na Nova Zelândia! Tirolesa, bungee jumping, parapente… São muitas opções! Não é por acaso que Queenstown, na Ilha Sul, é chamada de “Capital da Adrenalina”! Mas, se aventura não é sua praia, não tem problema. No país existem várias outras opções de atividades, como caminhadas e equitação!

Vai dar um up no seu currículo

Qualquer experiência no exterior melhora seu currículo. O voluntariado, em particular, mostra que você está disposto(a) a ajudar pessoas. E isso é uma qualidade muito atraente para os futuros empregadores. O trabalho voluntário também significa que você tem experiências reais, que vão além do aprendizado na sala de aula. E sabe por que isso é tão importantes? Porque indica que você tem habilidades que podem ser aplicadas no trabalho!

Voluntário-na-Nova-Zelândia

Ser voluntário na Nova Zelândia é poder ver paisagens como essa diariamente.

Você vai aprender sobre uma nova cultura

A cultura na Nova Zelândia é única e variada. O país mistura muito bem as influências orientais e as ocidentais. Se conhecer uma nova cultura já é incrível, aprender sobre a neozelandesa é ainda mais interessante. Fazer um intercâmbio voluntário lá vai te colocar perto dos habitantes locais, te dando uma visão mais aprofundada da cultura e das pessoas.

Contras em ser voluntário na Nova Zelândia

Os custos

Dependendo do programa que você escolher, o trabalho voluntário na Nova Zelândia pode ser um pouco caro. Além disso, não existem muitas bolsas voltadas para essa área. Some isso ao fato de que o voluntariado não é remunerado. Basicamente, você vai acabar gastando algum dinheiro.

Não há muitos tipos de trabalho voluntário por lá

Por conta das paisagens e das atividades ao ar livre, muitos programas de voluntariado na Nova Zelândia são baseados em questões ambientais, trabalhando com animais e assuntos semelhantes. Isso não é necessariamente um problema, a menos que você não esteja super interessado(a) em trabalhar nessas áreas.

É um país isolado

A Nova Zelândia é incrível, mas também está muito longe de praticamente tudo. Não apenas o país está distante de outros países, como também a população é escassa em comparação com o tamanho do país. Só para ilustrar, a Nova Zelândia é quase do tamanho da Grã-Bretanha, mas tem apenas 1/14 da população! Lá, você pode ter recorrentemente a sensação de que está longe de tudo e de todos. Adicione isso ao fato de você estar longe de casa, da família e dos amigos – vai ser fácil se sentir isolado(a).

Intercâmbio com a UDI

Agora a decisão é sua! Mas se você optar por fazer um intercâmbio voluntário na Nova Zelândia, fique sabendo que a nossa mentoria especializada pode te dar todo o suporte. Clique aqui e faça agora mesmo seu teste de perfil!

E para acompanhar todos os nossos conteúdos aqui no Blog, cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter semanal.


Lucas Almeida

Lucas Almeida

Mineiro, jornalista e mestrando em Comunicação. Entusiasta de idiomas, viagens e cibercultura. Tem o sonho de mudar o mundo, uma pauta de cada vez.