Se você sonha em conhecer a Europa provavelmente já ouviu falar que nós, brasileiros, podemos ficar até 3 meses como turista no continente sem a necessidade de visto. Ou seja, apenas com aquele carimbo de autorização de entrada que recebemos quando chegamos no continente. Mas dentro dessa informação existem uma série de detalhes que acabam sendo esquecidos e, exatamente por isso, a grande maioria das pessoas não sabe que nós podemos sim ficar mais tempo por lá. Descubra agora como ficar 1 ano na Europa sem visto e de forma legalizada.

ficar-1-ano-na-europa-sem-visto-Porto

A primeira coisa que você deve entender é que a Europa é um continente formado por pouco mais de 50 países. Boa parte deles são completamente desconhecidos dos brasileiros e alguns outros países são muito populares tanto para quem deseja viver fora como para quem apenas tem vontade de visitar. Para ser mais preciso, os países que fazem parte da Europa são: Albânia, Alemanha, Andorra, Armênia, Áustria, Azerbaijão, Bélgica, Bielorrússia, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Geórgia, Grécia, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Moldávia, Mônaco, Montenegro, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Tcheca, Macedônia do Norte, Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia, País de Gales, Romênia, Rússia, San Marino, Sérvia, Suécia, Suíça, Turquia, Ucrânia e Vaticano.

Algumas informações importantes:

  • Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales formam o Reino Unido, um estado soberano.
  • Turquia e Rússia são países transcontinentais, ou seja, que ocupam dois continentes diferentes (Europa e Ásia).

Europa x Espaço Schengen x União Europeia

Antes de entender como ficar 1 ano na Europa sem visto é preciso saber quais são as diferenças entre Europa, União Europeia e Espaço Schengen.

  • Europa: é o continente formado por todos os países descritos mais acima, que é dividido basicamente em Europa Ocidental (Reino Unido, Irlanda, França, Alemanha, Áustria, Suíça, Bélgica, Países Baixos, etc.); Europa Setentrional (Noruega, Suécia, Dinamarca, Finlândia, Estônia, Letônia, etc.); Europa Meridional (Portugal, Espanha, Itália, Grécia, etc.) e Europa Centro-Oriental (Hungria, Romênia, Eslovênia, República Tcheca, Polônia, etc.)
  • União Europeia: é uma união entre alguns países da Europa que, em comum, adotam a mesma moeda (o Euro) e são representados politicamente pelas mesmas instituições. Atualmente o grupo é formado por 27 países, entre eles Alemanha, Itália, França, Portugal, Espanha e Irlanda. Entre os países que não fazem parte da União Europeia estão a Noruega, a Islândia, a Suíça e, mais recentemente, o Reino Unido, que saiu do bloco. Já outras nações são candidatas a fazerem parte do grupo no futuro, como Turquia, Sérvia e Bósnia.
  • Espaço Schengen: é um acordo de livre circulação de pessoas e produtos compartilhado entre cerca de 30 países do continente. A Irlanda, que é membro da União Europeia, apenas coopera judicialmente com o acordo de Schengen. Já Noruega, Suíça e Islândia, que não são da União Europeia, fazem parte do acordo. Por outro lado, Romênia, Croácia, Chipre, Bulgária e Liechenstein estão em fase de implementação.

ficar-1-ano-na-europa-sem-visto-budapeste

Mas o que isso quer dizer na prática?

O que fazer ou não fazer parte do Espaço Schengen afeta a vida dos brasileiros que desejam conhecer a Europa? Para resumir o assunto, nós podemos circular como turista sem a necessidade de visto por todos os países que fazem parte desse acordo em um espaço de tempo de 3 meses. Ou seja, se você chegar na Europa em Portugal, por exemplo, e fizer um mochilão passando por Espanha, França, Holanda e Bélgica, você não precisará obter novos vistos para cada um desses países. Isso significa que você passará pelo processo de imigração apenas no seu país de chegada (no nosso exemplo, Portugal).

Agora, se por acaso você decidir incluir a Irlanda ou o Reino Unido nesse roteiro, a coisa muda de figura. Assim que você chegar no aeroporto de um desses países terá que passar por um novo processo migratório. E isso vale também para caso você chegue de trem, ônibus ou outro meio de transporte. E uma diferença importante é que enquanto nos países Schengen nós temos 3 meses de permanência como turista, no Reino Unido esse tempo aumenta para 6 meses. Na Irlanda continua valendo os mesmos 3 meses.

Mas e agora… como ficar 1 ano na Europa sem visto?

Os 3 meses falados no primeiro parágrafo desse texto são formados por 90 dias alternados ou consecutivos em um intervalo de 6 meses. Ou seja, se você ficar 3 meses cravados no Espaço Schenguen, isso significa que você poderá voltar para esse mesmo espaço depois de um intervalo de 6 meses. No Reino Unido esse intervalo é ainda maior: 6 meses (180 dias) a cada 1 ano.

Mas respondendo à pergunta, para ficar 1 ano na Europa sem visto, basta você respeitar o tempo limite de permanência dos países da região. Não entendeu? Então vamos fazer duas simulações:

  • Você chega na Europa pela Espanha e passa 1 mês por lá para conhecer as principais cidades do país. Depois desse primeiro mês decide ir pra França e ficar mais 1 mês e logo depois ir pra Alemanha para mais 30 dias. Aqui já temos o nosso tempo limite de permanência dentro do Espaço Schengen. Depois você pode ir passar uma temporada de 6 meses no Reino Unido e, depois desse período, retornar para o Espaço Schengen para mais uma temporada de 3 meses na Holanda, Bélgica e Itália.
  • Você chega na Europa pela Irlanda para fazer um curso rápido de inglês de 3 meses. Depois disso resolve viajar para o Leste Europeu e fazer uma tour de 3 meses por República Checa, Hungria, Polônia, Eslováquia e Eslovênia. Depois desse tempo você precisará sair do Espaço Schenguen e aguardar 6 meses para retornar. Que tal então passar uma temporada longa na Turquia e ir fazendo algumas visitas esporádicas a lugares como Sérvia, Ucrânia e Bósnia durante esse tempo? Aí depois desses 6 meses você pode retornar para o Espaço e ir fazendo isso durante o tempo que quiser.

Ou seja, no fim das contas é possível ficar até mais que 1 ano na Europa como turista, desde que o tempo máximo de permanência em cada país seja respeitado. Para saber com mais detalhes o tempo máximo de permanência em cada país da Europa, assim como se há necessidade ou não de obtenção de visto, clique aqui.

ficar-1-ano-na-europa-sem-visto-estocolmo

Intercâmbio com a UDI

Até para viajar ao exterior a turismo é necessário fazer uma preparação. E se, além de visitar, você quiser estudar lá fora tudo fica ainda melhor! E para isso você pode contar com o apoio da nossa  mentoria especializada. Nossa equipe está a postos para te auxiliar na conquista da sua oportunidade internacional. Clique aqui para fazer o seu teste de perfil.

Cadastre seu e-mail aqui para receber nossa newsletter semanal e acompanhar tudo o que publicamos no Blog.


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.