Trabalhar durante a faculdade nos EUA (em meio período) é bastante comum e pode te ajudar a arcar com algumas despesas pessoais, complementar o auxílio financeiro dado pela instituição e ganhar uma valiosa experiência profissional.

5 mitos sobre os processos seletivos das universidades americanas

Além disso, pesquisas recentes mostram que os estudantes que trabalham mais têm rendimentos mais altos ao longo da carreira. Em outras palavras, quanto mais você trabalha durante os anos da faculdade, mais ganha depois da conclusão da sua formação.

trabalhar-durante-a-faculdade-nos-EUA-capa
Foto/Pxhere

A primeira explicação para isso é que ao trabalhar durante a faculdade nos EUA, você irá adquirir habilidades profissionais importantes que serão valorizadas pelos futuros empregadores. Dessa forma, você já irá ingressar no mercado de trabalho, por exemplo, sendo pontual, sabendo seguir instruções dadas por supervisores e sendo diligente em seus deveres.

Quem concilia trabalho e faculdade também pode passar a ter rendimentos mais elevados por ter um currículo maior e mais desenvolvido, além de um networking mais forte.

Onde trabalhar?

É importante ressaltar que a maior parte desses trabalhos de meio período são realizados dentro do campus da própria universidade. Cada instituição de ensino superior americana administra uma “pequena cidade”, então os seus interesses profissionais podem ser atendidos de muitas maneiras diferentes. É possível, por exemplo, trabalhar como professor(a) assistente, supervisor(a) de dormitório, assistente bibliotecário, auxiliar de admissão, assistente de laboratório, entre muitas outras oportunidades.

Quais são as possíveis desvantagens de trabalhar durante a faculdade nos EUA?

Trabalhar no campus pode ser uma grande oportunidade para os alunos entenderem o que é e como funciona uma faculdade americana, mas também existem algumas desvantagens em trabalhar ao longo dos estudos.

A primeira delas é que os salários em empregos tipicamente mantidos por estudantes raramente são suficientes para pagar os custos da faculdade, como mensalidades e taxas. O ideal para resolver esse impasse é conciliar a remuneração recebida com bolsas de estudo da própria instituição.

Seguro médico para estudar nos EUA é obrigatório?

Além disso, alguns especialistas observam que trabalhar demais pode começar a afetar negativamente o desempenho acadêmico do estudante. Por isso, o ideal é dedicar no máximo de 15 a 20 horas semanais para essas atividades.

Outro ponto a se levar em consideração é que alunos fortemente envolvidos em atividades extracurriculares podem enfrentar dificuldades em manter também um trabalho de meio período além de todo o resto. Para resolver esse problema, a solução pode ser escolher um empregador que esteja disposto a oferecer mais flexibilidade durante períodos cruciais, como as semanas de prova. E isso, querendo ou não, será mais fácil de ser encontrado em oportunidades oferecidas dentro do campus.

Existe uma atividade extracurricular ideal?

Também é importante checar se o seu trabalho de meio período poderá ter algum efeito sobre a sua elegibilidade para os auxílios financeiros da universidade, que também podem ser reduzidos dependendo dos seus ganhos (mesmo se você continuar sendo elegível).

Então como decidir se vale ou não a pena trabalhar durante a faculdade nos EUA?

A escolha de trabalhar enquanto estiver frequentando a faculdade em tempo integral é individual, e a chave para obter sucesso é encontrar o equilíbrio entre os seu compromisso com o trabalho e com os estudos (que deverá sempre ser o seu foco).

Ou seja, antes de se comprometer com um trabalho de meio período, você precisa analisar se essa atividade não irá prejudicar o seu desempenho acadêmico. E caso você note que isso esteja acontecendo já depois de começar o trabalho, é preciso saber reconhecer a hora de parar.

Universidade do Intercâmbio

E aí, agora ficou mais fácil de decidir se vale a pena estudar durante a faculdade nos EUA? Mas antes de se preocupar com isso você deve primeiro conquistar sua vaga em pelo menos uma instituição de lá, né? Felizmente nós podemos te ajudar com isso através da nossa mentoria especializada. Clique aqui e faça agora mesmo o nosso teste de perfil!


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.