Os alunos estrangeiros com visto F-1 e J-1 são obrigados por lei a fornecer evidências de que contam com o suporte financeiro necessário para cobrir os custos das mensalidades e despesas de subsistência no seu programa de graduação na Georgia Tech.

As 37 universidades com as maiores notas no ACT

No entanto, embora a expectativa seja de que o aluno internacional seja financeiramente autossuficiente para viver nos EUA e pagar pelos estudos, a instituição é ciente de que as circunstâncias financeiras dosseus estudantes podem mudar. Por isso, a Georgia Tech oferece algumas formas de auxílio financeiro para esse público. Conheça as principais delas abaixo!

On-Campus Employment

Os alunos estrangeiros têm permissão para trabalhar no campus da Georgia Tech em diferentes setores (On-Campus Employment). As oportunidades oferecidas não cobrem os custos do curso e despesas de subsistência, mas servem como uma oportunidade para os alunos usarem as habilidades existentes, aprenderem novas habilidades e ganharem algum dinheiro para complementar os seus fundos para pagar as mensalidades e despesas de manutenção.

Qualquer trabalho no campus pago pela Georgia Tech ou por uma empresa que forneça serviços para alunos da universidade (restaurantes, livrarias, etc.) é considerado como On-Campus Employment.

Georgia-Tech-Centro
Foto: Disavian/Wikipedia

Os estudantes com visto F não precisam de nenhuma autorização especial e podem trabalhar por até 20 horas semanais e em tempo integral durante as férias. O único documento solicitado é uma carta para obtenção do Social Security Number (SSN). Já os alunos com visto J podem trabalhar a mesma quantidade de horas mas precisam solicitar uma autorização de trabalho presencial, além do SSN.

A Georgia Tech oferece várias oportunidades de On-Campus Employment. Confira todas elas aqui.

Empréstimos para estudantes estrangeiros

Na Georgia Tech estão disponíveis alguns programas de empréstimo com financiamento privado para estudantes internacionais, mas a maioria exige um cossignatário que seja um cidadão americano com crédito ou residente permanente com um endereço fixo no país.

Além disso, estudantes internacionais que têm uma situação financeira imprevista podem se qualificar para o Emergency Tuition Loan, uma espécie de empréstimo emergencial distribuído no início de cada semestre acadêmico. Vale lembrar que eles são disponíveis por ordem de chegada, então os estudantes interessados devem ser rápidos na solicitação.

Auxílios adicionais

Anne Robinson Clough International Student Fund

O Anne Robinson Clough International Student Fund foi estabelecido para ajudar os estudantes internacionais com despesas imprevistas que podem não ser um problema para os estudantes americanos. Para ter direito a receber esse auxílio o aluno deve estar matriculado em tempo integral na Georgia Tech por pelo menos dois semestres (outono e primavera) antes de serem elegíveis.

O valor recebido pode ser utilizado ​​para duas finalidades diferentes: ·

  • Financiamento de emergência para situações críticas (exceto para pagamentos de mensalidades/taxas)
  • Participação em conferências acadêmicas ou eventos de liderança

É importante notar que esse fundo deve ser visto como um valor complementar, já que não serve para cobrir todas as despesas de emergência ou com participação em conferências. Por isso, a maioria das bolsas oferecidas por essa iniciativa variam entre 200 e 400 dólares.

Vallarino Latin American Student Support Endowment Fund

Essa é uma bolsa única no valor de 1000 dólares disponível para estudantes em tempo integral que sejam cidadãos ou residentes de países da América Latina, entre eles o Brasil. Para ser elegível também é necessário estar matriculado na Georgia Tech por pelo menos dois semestres e a prioridade é para estudantes no último ano do curso. Esse auxílio também é voltado para alunos que apresentarem necessidades financeiras imprevistas.

Georgia Tech Student Emergency Fund

O Georgia Tech Student Emergency Fund foi estabelecido para apoiar os alunos de tecnologia com necessidades financeiras relacionadas à crise do COVID-19 e ao fechamento do campus. O financiamento está disponível para todos os alunos matriculados da Georgia Tech e pode ser utilizado para aliviar os desafios financeiros resultantes da atual crise de saúde pública, incluindo assistência em viagens, assistência de moradia, despesas médicas, custos de mudança, suporte financeiro e insegurança alimentar, entre outros problemas.

Georgia-Tech-Salas
Foto: JJonahJackalope/Wikimedia

A Georgia Tech oferece bolsas completas para estudantes estrangeiros?

Algumas universidades americanas são conhecidas pelas generosas bolsas oferecidas para estudantes, sejam eles americanos ou estrangeiros. Esse definitivamente e infelizmente não é o caso da Georgia Tech.

62 universidades dos EUA com as maiores taxas de aplicação

Por lá, os estudantes internacionais não são elegíveis para programas de ajuda financeira federal ou estadual, e a maior parte das bolsas institucionais geralmente não são concedidas a estudantes internacionais devido a solicitações dos próprios doadores.

No entanto, isso não quer dizer que as bolsas integrais para estrangeiros não existam. O aconselhável é que, principalmente no caso da pós-graduação, os estudantes internacionais entrem em contato com seus respectivos coordenadores e/ou departamento acadêmico para solicitar informações sobre os fundos disponíveis.

Vale a pena estudar na Georgia Tech?

Sim! A Georgia Tech é considerada pelo QS World University Rankings 2021 como a 80ª melhor universidade do mundo e 24ª entre as instituições dos Estados Unidos.

Como o próprio nome já diz, a instituição tem um forte foco em tecnologia e, segundo esse mesmo ranking, se posiciona entre as 20 melhores universidades do mundo nas seguintes áreas: Estatística e Pesquisa Operacional, Engenharia Mecânica, Ciência de Materiais, Engenharia Elétrica e Eletrônica e Engenharia Civil e Estrutural.

Universidade do Intercâmbio

Você quer conquistar uma bolsa em uma universidade americana mas acha que precisa de ajuda para se preparar? Então por que você não tenta fazer parte da nossa mentoria especializada? Para isso você só precisa fazer o nosso teste de perfil clicando aqui e aguardar a nossa resposta, se for aprovado(a).


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.