O intercâmbio é uma fase de descobertas e de novas experiências. Mas é também uma época de saudade. É praticamente impossível passar por um longo período fora do país sem sentir falta daquilo que ficou para trás: família, amigos, casa, comida, cachorro ou até mesmo, quem diria, da rotina. Mas é possível sim lidar com a saudade durante o intercâmbio. Descubra agora algumas dicas de como fazer isso.

4 dicas para lidar com a saudade durante o intercâmbio

Ocupe seu tempo

Quanto menos coisas fazemos mais tempo livre temos para pensar naquilo que nos deixa pra baixo. Com a saudade não é diferente. É por isso que, durante o intercâmbio, o ideal é fazer o maior número possível de atividades. Primeiro de tudo: se jogue de cabeça nos estudos. Não importa se está indo para fazer um curso de línguas ou uma graduação. Foque e se dedique ao máximo. E aproveite também os passeios que surgirão. Em uma nova cidade o que mais você vai encontrar são lugares incríveis para conhecer. Então quando não estiver estudando saia para desbravar. Aproveite!

Conheça novas pessoas

Em um intercâmbio o que não falta são pessoas novas para conhecer. E o melhor: gente de diversos países diferentes.  Cada um com sua própria cultura e costumes. E muitos também passando pela experiência de viver longe da família em um novo país totalmente diferente. Cenário melhor que esse para fazer amigos não há. E pode ter certeza que alguns deles você levará para vida.

Comida

É muito comum sentir falta da comida da qual estamos acostumados a vida toda. É normal sonhar com um prato de feijão, arroz, bife e batata frita durante o intercâmbio. Mas imagine o tanto de pratos novos que podem ser experimentados durante a sua época fora. E se bater aquela saudade arrebatadora dá para recorrer aos supermercados de comida estrangeira ou mesmo brasileira que existem em boa parte das grandes cidades do mundo. Já pensou em fazer um jantar brasileiro para mostrar um pouco da sua cultura  para seus novos amigos internacionais?

Viaje o tanto quanto puder

Nos seus dias de folga aproveite para fazer algo que não é tão fácil no Brasil: viajar. Seja pela distância ou pelos preços é muito mais fácil viajar para outras cidades e países na Europa e Ásia, por exemplo. Está fazendo graduação em Portugal? Aproveite o fim de semana e faça um bate-volta na Espanha. Está estudando espanhol em Buenos Aires? Atravesse o Rio da Prata e vá conhecer Montevideo. Então não bobeie. Pensou em viajar durante o intercâmbio? Se estiver com tempo para isso, simplesmente se jogue e vá. Ademais, se não o fizer, com certeza vai acabar se arrependendo depois. Isso porque você não vai ter nem tempo de sentir saudade durante o intercâmbio.

Se comunique sem exageros

A internet está aí para facilitar nossa comunicação. Não importa se você está no Japão e sua família no Brasil. É possível conversar com quem você ama e manter o contato. E sem pagar muito ou mesmo nada por isso. Skype, WhatsApp, Messenger… as opções são muitas.  Só não abuse. Se você está em um intercâmbio é para viver uma nova vida, imergir de verdade em uma nova cultura e aprender na prática uma nova língua. Se você ficar muito apegado a ideia de manter um contato constante com a família e amigos do Brasil, vai acabar não vivendo a sua experiência 100%. O tempo do intercâmbio passa voando então não dedique a maior parte dele para aqueles que estarão lá te esperando na volta para casa.

Não deixe a saudade durante o intercâmbio atrapalhar sua experiência. Sabe porquê? A falta que você vai sentir dessa época quando ela acabar será ainda maior! Pode ter certeza disso.

Quer conquistar a sua oportunidade internacional dos sonhos? Então procure o apoio da nossa mentoria especializada. Todo o nosso time de mentores está a pontos para te ajudar. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui.

 

 

 

 


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.