Talvez você já tenha ouvido alguém falar que ia fazer um curso instrumental de inglês ou espanhol antes de uma prova. Ou então que preferia esse curso para melhorar o currículo de forma mais rápida. Mas você sabe o que é isso? A partir de algumas perguntas comuns, nós vamos explicar aqui o que é um curso instrumental de idiomas e te deixar por dentro dessa modalidade!

Afinal, o que é um curso instrumental de idiomas?

Esse tipo de curso é uma modalidade mais curta que os modelos convencionais. Nele, você aprende a língua de uma forma mais técnica, voltada mais para a leitura e a escrita. Sendo assim, as aulas ensinam algumas estratégias para dominar a forma escrita da língua com mais facilidade. No entanto, sem precisar de um aprofundamento.

Dessa forma, essa modalidade é muito utilizada por quem vai fazer alguma prova de proficiência, mas que não não dispõe de muito tempo para aprender a língua. Nesse mesmo sentido, alguns cursos instrumentais podem ser focados em áreas específicas. 

Se você for fazer uma prova para um mestrado em Comunicação, por exemplo, pode frequentar um curso com ênfase em termos e expressões mais utilizados dessa área. 

Em suma, o curso instrumental permite o entendimento de um idioma.  Em outras palavras, dá as ferramentar para que uma pessoa seja capaz de ler e escrever nessa língua, mesmo sem dominá-la. 

Mas qual é a diferença de um curso convencional e um instrumental?

Os cursos tradicionais trabalham o aprendizado do idioma a partir de quatro bases: a escrita, a leitura, a fala e a audição (ou compreensão). Essa metodologia permite que você entenda o idioma como um todo, estudando gradualmente até chegar à fluência.

O curso instrumental, por sua vez, foca mais em apenas duas dessas bases: na leitura e na escrita. Isso porque ele é utilizado para propósitos específicos. Ou seja, para uma prova, ou para o trabalho, por exemplo. Nesses casos, não há tanta necessidade de se dominar a forma falada de uma língua, já que você vai utilizar só a forma escrita.

Dessa forma, no curso instrumental você vai ter um aprofundamento nas bases de estrutura e interpretação de texto. Além disso, vai aprender técnicas de leitura, normas gramaticais e também um vocabulário específico para a finalidade do seu curso.

Vale a pena fazer um curso instrumental de idiomas?

Essa é uma pergunta que não tem uma resposta definitiva. Tudo vai depender de quais são suas intenções quando for aprender uma nova língua. Isso não quer dizer que uma metodologia seja melhor que a outra. E muito menos que elas se excluam.

Se você for utilizar o idioma só para um prova ou para aplicar no seu ambiente de trabalho, o curso instrumental cumpre bem a sua função. Nesse caso, vale a pena tanto pela praticidade quanto pelo tempo economizado. Com o instrumental, você vai aprender que algumas poucas palavras são as mais utilizadas em uma língua e, focando nelas, em pouco tempo já vai poder ler e escrever textos.

Entretanto, se você quer aprender uma nova língua para um intercâmbio, uma viagem, ou para trabalhar no exterior, um curso instrumental vai ser pouco para a sua necessidade. Como você vai ter uma imersão completa no idioma, apenas saber ler e escrever não vai ser o suficiente. Nesse caso, a parte relacionada à fala, ensinada nos cursos convencionais, vai ser tão importante quanto.

É importante lembrar também que se você for fazer o instrumental para uma prova que pode te proporcionar uma viagem internacional posteriormente, vai precisar voltar à aula para aprender o conteúdo relacionado à pronúncia. Em alguns casos, se você aprender primeiro o instrumental, pode ter dificuldade para fixar uma pronúncia correta. Isso porque já vai ter “criado” uma forma de falar uma determinada palavra na sua cabeça.

Se prepare para o seu intercâmbio

E aí, qual é melhor para você? Um curso instrumental ou um convencional? Se o seu curso for para um intercâmbio, a gente pode te ajudar a conquistar sua oportunidade no exterior com a nossa mentoria especializada. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui e junte-se ao nosso time de mentorados!  


Matheus Tomoto

Matheus Tomoto

Estudou em escola pública, aprendeu inglês sozinho em 3 meses, foi aceito nas 10 melhores faculdades dos Estados Unidos, trabalhou no MIT (melhor faculdade de tecnologia do mundo), é embaixador da Youth Assembly no Brasil, recebeu proposta da NASA e é ex-fellow de HARVARD. É escritor, palestrante e mentor de pessoas que desejam buscar sua oportunidade no exterior.