Quando falamos de instituições de ensino prestigiadas, uma das primeiras que vêm à nossa mente é a Universidade de Oxford. Nós reunimos algumas informações para que você fique por dentro dessa instituição e entenda melhor por que ela é tão renomada.

História da Universidade de Oxford

Oxford é uma universidade bem antiga. Muito antiga mesmo! Há algumas evidências de que as primeiras aulas da instituição foram dadas por volta de 1096! Só para ilustrar, isso faz de Oxford mais antiga que o Império Asteca! São 923 anos ao todo.

A universidade começou a se expandir por volta de 1167. Na época, era comum que os estudantes ingleses fossem para a Universidade de Paris. No entanto, o rei Henrique II proibiu essa prática. Por consequência, os jovens passaram a frequentar mais a instituição do Reino Unido. E isso inevitavelmente causou o seu crescimento. 

universidade-de-oxford

Um fato interessante é que as mulheres só tiveram o mesmo status de alunas que os homens tinham dentro da instituição em 1920. Até então, elas eram obrigadas a estudar em faculdades separadas dentro da universidade. Outra curiosidade é que desde a fundação do Anglicanismo até 1866, quem quisesse estudar por lá era obrigado a se declarar protestante. 

Baixe o nosso e-book e descubra quais são as 10 melhores universidades do mundo

Composição

Oxford tem uma estrutura acadêmica diferenciada. Os estudantes, ao mesmo tempo que pertencem à Universidade, grande e reconhecida, também fazem parte de faculdades ou halls, que são pequenas comunidades acadêmicas interdisciplinares.

Ao todo, existem 38 faculdades na Universidade de Oxford. Cada uma delas é uma instituição financeiramente independente e autônoma. Apesar disso, elas se relacionam com a universidade central. Funciona de uma forma semelhante a da relação Governo Federal e estados aqui no Brasil, por exemplo.

A universidade central, por sua vez, é composta por diversos setores, entre eles bibliotecas e museus. Lá existem cerca de 100 grandes departamentos acadêmicos. Eles são supervisionados pelas quatro divisões acadêmicas: Ciências Médicas; Ciências Matemáticas, Físicas e da Vida; Humanidades e Ciências Sociais.

Universidade-de-Oxford

Cada departamento organiza Ensino e Pesquisa em uma área diferente, da Antropologia à Zoologia, por exemplo. Há também muitos centros e sub-departamentos menores de pesquisa especializada.

Por conta desse modelo de organização, Oxford não tem um campus propriamente dito. As faculdades e os outros setores, como os de serviços e alojamentos, estão espalhados por todo o centro da cidade.

Números da Universidade de Oxford

O prestígio da universidade não fica só no senso comum. A instituição ficou em primeiro lugar no ranking mundial de universidades do Times Higher Education (THE) nos anos de 2017, 2018 e agora em 2019 .

Cerca de 24 mil estudantes frequentam a universidade, sendo 11.747 alunos de graduação e 11.687 de pós-graduação. Apesar disso, não é fácil ser aprovado para a instituição. Mais de 20 mil pessoas se candidataram para cerca de 3.300 vagas em 2018. Isso significa que Oxford recebe, em média, mais de seis candidatos para cada vaga disponível.

Os estudantes internacionais representam quase 43% do total de alunos da instituição. Em números, são pouco mais de 10 mil estudantes estrangeiros. Esses intercambistas chegam à universidade vindos de mais de 150 países e territórios ao redor do mundo.

Agora que você está por dentro da Universidade de Oxford, que tal então começar a planejar um intercâmbio por lá? Nossa mentoria especializada pode te ajudar! Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui e junte-se ao nosso time de mentorados!  


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.