Estudar fora: 6 tradições peculiares em universidades

Existem universidades muito antigas no mundo, e algumas delas têm tradições tão antigas quanto. Embora a maioria dessas tradições sejam perfeitamente normais, algumas outras são bem “diferentonas”. Para você se aventurar nesse mundo de excentricidades, separamos aqui algumas das tradições peculiares que você pode se deparar no intercâmbio. Curioso(a)? Então continue lendo!

6 tradições peculiares em universidades estrangeiras

Noite de véspera da Universidade de Salamanca (Espanha) 

Quem quiser comemorar as festas de fim de ano duas vezes pode se aventurar em Salamanca com os alunos da universidade mais antiga da Espanha para a “Noche Vieja Universitaria”. Tudo começou com a reunião espontânea de dois amigos na Plaza Mayor há pouco mais de uma década e agora é um grande evento. Basicamente, duas quintas-feiras antes do Natal (ou próximo), mais de 40 mil pessoas na cidade desfrutam de uma noite divertida que começa com uvas à meia-noite e termina nos bares do centro da cidade.

Rivalidade lendária: clubes de regata das universidades de Oxford e Cambridge (Inglaterra)

A rivalidade entre Oxford e Cambridge é tão antiga quanto as próprias universidades. Mas essa disputa pode ser sentida até hoje! Um dos principais marcos é a lendária corrida a remo que ocorre todo mês de março no oeste de Londres, especificamente entre Putney e Mortlake. 

A primeira corrida foi em 1829, quando amigos e estudantes das respectivas universidades decidiram organizar um desafio oficial. Hoje, milhares de pessoas acompanham o evento na TV ou assistem a corrida ao vivo. Até agora, Oxford venceu 79 corridas e Cambridge 81. Ou seja, as coisas por lá são muito competitivas!

Disputa saudável: Oxford x Cambridge

Atletismo: Penn Relays, Universidade da Pensilvânia (EUA)

Os entusiastas do esporte podem desfrutar, na Filadélfia, do mais antigo e movimentado evento de atletismo dos Estados Unidos. Ele é realizado todo mês de abril em Franklin Field e conta com 15 mil atletas, competindo em mais de 300 provas. Durante os cinco dias do evento, o fluxo de visitantes passa de 100 mil pessoas! É uma ótima chance de ver prováveis futuras estrelas olímpicas no evento que popularizou as corridas de revezamento.

Mergulho no Mar do Norte: May Dip, Universidade de Saint Andrews (Escócia)

A Universidade de Saint Andrews (a mais antiga da Escócia) também tem uma tradição bastante peculiar. No dia primeiro de maio, os alunos tomam banho no Mar do Norte ao nascer do sol, após uma longa noite de festa. Mas antes desse momento, a noite em si é um grande evento, com direito a churrasco na praia e outros eventos legais.

Caça ao tesouro, Universidade de Chicago (EUA)

Seguir pistas e encontrar objetos ocultos não é mais apenas coisa de criança. Chicago abriga a maior “caça ao tesouro” do mundo, conforme listado no Guinness Book, desde 1987. Durante quatro dias, milhares de pessoas participam dessa busca para encontrar cerca de 300 objetos. As dimensões desse evento são tão grandes que muitas vezes os “detetives” precisam passar a noite andando ou dirigindo por centenas de quilômetros!

Festança antes dos exames: Queima das Fitas, Universidade de Coimbra (Portugal)

Este é um dos feriados estudantis mais conhecidos da Europa. Ele é simbolizado pela queima de fitas que representam cada faculdade da Universidade de Coimbra. Os alunos comemoram o final do ano letivo antes das provas finais. O melhor de tudo é que fazem isso com estilo: com desfiles, música, esportes e muitas outras atividades por uma semana inteira. No entanto, não apenas estudantes de Coimbra participam. Moradores e milhares de turistas se juntam à festa, que acontece sempre no mês de maio.

Queima das Fitas em Coimbra

Ficou com vontade de participar dessas e de outras tradições peculiares pessoalmente? A melhor maneira de fazer isso é garantindo sua vaga em um intercâmbio. Mas temos uma boa notícia: a nossa mentoria especializada pode te ajudar nesse processo! Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui e junte-se ao nosso time de mentorados!  

Matheus Tomoto

Matheus Tomoto

Estudou em escola pública, aprendeu inglês sozinho em 3 meses, foi aceito nas 10 melhores faculdades dos Estados Unidos, trabalhou no MIT (melhor faculdade de tecnologia do mundo), é embaixador da Youth Assembly no Brasil, recebeu proposta da NASA e é ex-fellow de HARVARD. É escritor, palestrante e mentor de pessoas que desejam buscar sua oportunidade no exterior.