Você já faz faculdade aqui no Brasil, mas tem interesse em pedir transferência para os EUA? Geralmente, quem se encontra nessa situação tem muitas dúvidas sobre quais são os requisitos para poder, de fato, se transferir. Uma das mais comuns é se é preciso enviar notas do SAT ou do ACT nesse processo.

Não há uma resposta definitiva para essa pergunta, mas este guia que nós preparamos vai explicar algumas das políticas mais comuns nas universidades americanas para transferências. Vamos lá? 

Transferência para os EUA: preciso fazer o SAT ou o ACT?

Como mencionamos acima, a resposta para essa pergunta realmente depende da universidade para a qual você pretende pedir transferência para os EUA. Algumas instituições não exigem as pontuações do SAT ou ACT para os alunos; algumas pedem apenas os resultados nos ENEMs americanos de estudantes que não concluíram um número mínimo de créditos e, por fim, outras exigem as pontuações de todos os candidatos.

4-transferencia-para-os-eua
(Reprodução/Netflix)

Em geral, universidades muito seletivas e pequenas faculdades de artes liberais são mais propensas a exigir as notas do SAT ou do ACT, enquanto universidades estaduais maiores estão mais inclinadas a dispensar essa exigência.

Além disso, se você se formou no Ensino Médio há mais de cinco anos ou se fazer um dos ENEMs americanos representaria um gasto muito pesado para as suas finanças, a maioria das instituições vai dispensar o SAT ou o ACT como requisitos para transferência para os EUA.

A tabela a seguir mostra os requisitos relativos aos ENEMs Americanos para transferência em uma série de universidades, para te dar uma ideia das políticas que você pode se deparar. As instituições estão listadas em ordem alfabética e todos os créditos mencionados são semestrais.

InstituiçãoPede a nota nos ENEMs Americanos?Exceções/observações
CU BoulderSimIsento se você já completou pelo menos 24 horas de crédito na faculdade
DartmouthSimPode pedir uma isenção caso você não possa pagar pela prova
GeorgetownSimIsento se você se formou no Ensino Médio pelo menos cinco anos antes da solicitação de transferência para os EUA
HarvardSim
MiddleburyNãoOpcional para todos os estudantes
Universidade da CalifórniaNão
Universidade de IllinoisSimIsento se você completou 30 horas do semestre letivo (mas os resultados dos testes ainda são recomendados para quem completou menos de 59 horas)
Universidade de WashingtonNão
USC (University of Southern Caliifornia)SimIsento se você completou ao menos 30 horas de crédito na faculdade (incluindo estágios e programas de extensão)
UT AustinNão
1-transferencia-para-os-eua
Dartmouth College (Gunnar Klack/Wikimedia Commons)

É claro que essa tabela não mostra todas as situações possíveis. Porém, como você pode ver, quando se trata das políticas de transferência para os EUA, você vai precisar pesquisar se as universidades para as quais está se inscrevendo exigem (ou não) que os candidatos submetam as pontuações do SAT ou do ACT.

Comece verificando a seção do site da instituição voltada para candidatos a transferência. Algumas universidades têm uma página específica sobre pontuações nos ENEMs americanos. Se você não conseguir encontrar nada nessas páginas, consulte os editais de aplicação ou as páginas de perguntas frequentes (FAQs).

Se você estiver realmente tendo dificuldades para encontrar qualquer informação sobre as pontuações dos testes em uma universidade específica, pesquise no Google por “[Nome da instituição] transfer SAT (ou ACT) scores”. Você pode ter que navegar por alguns dos links, mas geralmente vai acabar na página que precisa.

3-transferencia-para-os-eua
(Reprodução/NBC)

Por fim, você pode ligar ou enviar um e-mail para o escritório de admissões da universidade se tiver dúvidas. Afinal, eles estão lá para ajudar!

Universidade do Intercâmbio

Quer se preparar para pedir sua transferência para os EUA ou aplicar para uma universidade? Então conte com a ajuda da nossa mentoria especializada em todo esse processo! Clique aqui e faça agora mesmo o seu teste de perfil!


Lucas Almeida

Lucas Almeida

Mineiro, jornalista e mestrando em Comunicação. Entusiasta de idiomas, viagens e cibercultura. Tem o sonho de mudar o mundo, uma pauta de cada vez.