Você já pensou em estudar em uma das universidades do Leste Europeu? Mas o que é o Leste Europeu, afinal? Essa região da Europa é conhecida por ter índices de desenvolvimento humano mais modestos em relação aos outros países da Europa, mas ainda assim elevados em comparação à outras partes do mundo. Ao mesmo tempo, também são famosos, principalmente do ponto de vista turístico, por serem MUITO mais baratos que os lugares mais famosos do Velho Continente.

Os países que fazem parte dessa região são: Bielorrússia, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, República Tcheca, Croácia, Geórgia, Eslováquia, Eslovênia, Estônia, Hungria, Kosovo, Letônia, Lituânia, Macedônia do Norte, Moldávia, Montenegro, Polônia, Romênia, Rússia, Sérvia e Ucrânia. Além desses, Armênia, Azerbaijão e Turquia também são frequentemente incluídos no grupos por fatores culturais e geopolíticos.

Agora que você já sabe quais são os países que formam essa região, chegou a hora de descobrir quais são as melhores universidades do Leste Europeu. Para montar essa lista utilizamos o QS World University Rankings 2020.

1º Universidade Estatal de Moscou (Rússia)

Fundada em 1755, a Universidade Estatal de Moscou é a melhor da Rússia e de todo o Leste Europeu, estando consistentemente classificada entre as 150 melhores do mundo no ranking da QS. Uma das instituições mais antigas e respeitadas da Rússia, o edifício principal da MSU é o edifício educacional mais alto do mundo. Já o sistema de bibliotecas universitárias é um dos maiores da Rússia, com cerca de 9 milhões de livros, dos quais 2 milhões em línguas estrangeiras. A universidade tem mais de 47 mil estudantes matriculados e recebe cerca de 4 mil estudantes internacionais todos os anos.

melhores-universidades-do-leste-europeu

A Universidade Estatal de Moscou tem o prédio acadêmico mais alto do mundo

2º Universidade Estatal de Novosibirsk (Rússia)

A Universidade Estatal de Novosibirsk foi fundada em 1958 na região da Sibéria e conta com pouco mais de 7 mil alunos espalhados em 23 programas de graduação, 17 de mestrado e 13 de doutorado.  A instituição conta com aulas ministradas em russo e inglês e instalações modernas, oferendo uma estrutura única dentro da Rússia. Os cursos da instituição são divididos em 9 departamentos: Mecânica e Matemática; Física; Ciências Naturais; Geologia e Geofísica; Economia; Humanidades; Medicina e Psicologia; Tecnologia da Informação e Filosofia e Direito.

3º Universidade Estatal de São Petersburgo (Rússia)

O início da Universidade de São Petersburgo remonta a 1724 e, hoje, a instituição é um dos principais centros internacionais de ciência, educação e cultura da Rússia. As descobertas e realizações dos professores e graduados dessa universidade tiveram impacto direto na história da ciência e tecnologia russa e também internacional. Não à toa, um número considerável de ex-alunos recebeu o Prêmio Nobel nas áreas de Medicina, Química, Física, Economia e Literatura. Atualmente a Universidade de São Petersburgo colabora com 230 instituições de ensino superior ao redor do mundo.

melhores-universidades-do-leste-europeu

Universidade Estatal de São Petersburgo

4º Universidade Estatal de Tomsk (Rússia)

A Universidade Estatal de Tomsk (TSU) é a maior universidade da parte asiática da Rússia e um reconhecido centro de ciência, educação e inovação. Foi fundada pelo decreto do imperador Alexandre II como Universidade Imperial de Tomsk em 28 de maio de 1878. Mais de 150 mil ex-alunos já passaram pelos bancos da instituição e dois deles foram agraciados com o prêmio Nobel.

Hoje, a universidade conta com 15 mil alunos e 20 faculdades e institutos educacionais, 20 conselhos de dissertação e 33 escolas científicas. Além disso, o número de estudantes internacionais está aumentando continuamente: atualmente são cerca de 3 mil estudantes de 70 países.

5º Universidade Técnica Estatal Bauman de Moscou (Rússia)

A Universidade Técnica Estatal Bauman de Moscou (BMSTU) faz parte da história da antiga União Soviética, tendo formado vários cientistas e pesquisadores pioneiros no mundo dos foguetes, da aviação e da indústria pesada. Hoje a instituição tem um destaque muito grande principalmente nas áreas de Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Engenharia Elétrica e Eletrônica, Engenharia Mecânica, Matemática, Física e Astronomia.

O BMSTU possui 19 departamentos que oferecem programas de graduação e pós-graduação para mais de 19 mil alunos em vários campos da ciência e engenharia. É uma das universidades mais internacionalizadas da Rússia, com 59% de alunos internacionais nos cursos de pós-graduação e 41% nos cursos de graduação.

12 melhores universidades do Leste Europeu 1

Prédio principal da BMSTU

6º Universidade Carolina de Praga (República Tcheca)

A Universidade Carolina de Praga (Charles University) foi fundada no ano de 1348 e já passou por diversas mudanças ao longo de sua história. Atualmente, é uma universidade de capital aberto que compreende um total de dezessete faculdades, das quais três são teológicas, seis são faculdades de ciências humanas e sociais, cinco são médicas e três são dedicadas às ciências.

Dentro da instituição é atribuída grande importância às disciplinas científicas clássicas (Filosofia, Teologia, Matemática) e às disciplinas mais modernas (Ecologia, Ciência da Computação, Serviço Social, Estudos de Gênero), bem como às disciplinas orientadas para uma profissão específica, como Medicina, Ciências da Saúde, Direito, Tradução e Interpretação e Farmácia.

Mais de 60 programas de graduação e pós da Universidade são ministrados em um idioma estrangeiro, predominantemente em inglês, com mais da metade destes sendo programas de doutorado.

melhores-universidades-do-leste-europeu

Faculdade de Artes da Universidade Carolina de Praga

7º Universidade de Tartu (Estônia)

Fundada em 1632 pelo rei Gustavo II Adolfo da Suécia, a Universidade de Tartu é a maior e mais antiga universidade da Estônia, tanto em termos de pessoal quanto em número de alunos, bem como no volume de suas atividades de ensino, pesquisa e desenvolvimento. Abrange uma ampla variedade de campos acadêmicos, oferecendo 197 programas de estudos de graduação e pós-graduação (incluindo 27 programas de graduação internacional totalmente ministrados em inglês). Dos cerca de 13500 alunos matriculados, 1500 são internacionais.

melhores-universidades-do-leste-europeu

Prédio principal da Universidade de Tartu

8º Instituto de Física e Tecnologia de Moscou (Rússia)

O Instituto de Física e Tecnologia de Moscou (MIPT) é uma das principais universidades técnicas da Rússia, com uma reputação de graduados qualificados que se estende a outros países. A instituição conta com uma vibrante e diversificada comunidade de ex-alunos, com inúmeros pesquisadores, empresários, políticos e criadores premiados nacional e internacionalmente. O MIPT concentra-se em seis áreas principais de pesquisa: Materiais 2D, Tecnologia Quântica, Biofísica, Inteligência Artificial, Tecnologia do Ártico e Tecnologia Espacial.

9º Escola Superior de Economia (Rússia)

Desde a sua criação, há um quarto de século, mais de 80 mil estudantes se formaram com sucesso na Universidade Superior de Economia da Rússia, conhecida como HSE. Com seus 4 campi, a HSE tornou-se uma das melhores e mais renomadas universidades nacionais de pesquisa do país em apenas duas décadas.

Com mais de 250 programas educacionais em todos os níveis de ensino em russo e inglês, o HSE é uma universidade verdadeiramente global. Alunos de mais de 90 países estudam em 8 programas de bacharelado e mais de 30 de mestrado em inglês (além de outros 150 programas em russo). Alguns dos campos de estudo de destaque na instituição são: Política e Estudos Internacionais; Sociologia; Negócios e Gestão; Comunicação e Estudos de Mídia; Economia e Econometria; Finanças; Ciência da Computação; Direito; Artes e Humanidades; Linguística e Matemática.

10º Universidade Nacional de Pesquisa Nuclear MEPhI (Rússia)

A história da Universidade Nacional de Pesquisa Nuclear MEPhI (Instituto de Física de Engenharia de Moscou) começou com a fundação, em 1942, do Instituto Mecânico de Munição de Moscou. Nesse mesmo lugar foi estabelecida a MEPhl, com o envolvimento direto dos principais cientistas soviéticos, incluindo o chefe do projeto atômico soviético Igor Kurchatov. Seis vencedores do Prêmio Nobel trabalharam no MEPhI ao longo de sua história: Nikolay Basov, Andrei Sakharov, Nikolay Semenov, Igor Tamm, Ilya Frank e Pavel Cherenkov.

Hoje, a MEPhI é uma das principais universidades de pesquisa da Rússia, treinando engenheiros e cientistas em mais de 200 campos, incluindo: Nanomateriais e Nanotecnologias; Tecnologias de Radiação e Feixe; Física Médica e Medicina Nuclear; Supercondutividade e Fusão Termonuclear Controlada; Ecologia e Biofísica e Segurança da Informação.

11º Universidade Jaguelônica (Polônia)

Fundada em 1364, a Universidade Jaguelônica é a melhor instituição de ensino superior da Polônia e a segunda mais antiga da Europa Central, ocupando uma posição importante no mapa acadêmico do mundo. É uma universidade pública autônoma de ensino superior composta por 16 faculdades, 4 mil professores/pesquisadores e cerca de 40 mil estudantes em 87 diferentes campos de estudo.

É uma das instituições líderes em produção científica na Polônia, colaborando com os principais centros acadêmicos de todo o mundo. Não à toa atrai cada vez mais estudantes internacionais para os seus programas ministrados em idiomas estrangeiros.

melhores-universidades-do-leste-europeu

Universidade Jaguelônica

12º Universdiade de Varsóvia (Polônia)

A Universidade de Varsóvia, fundada em 1816, é a maior universidade da Polônia e um centro de pesquisa líder, oferecendo inúmeros programas de estudos e especializações nas áreas de Artes e Humanidades, Ciências Sociais, Ciências Físicas, Ciências da Vida, Engenharia e Tecnologia. A Universidade emprega mais de 7 mil pessoas (incluindo mais de 3.500 funcionários acadêmicos) e conta com um quadro de mais de 42 mil estudantes de graduação e pós-graduação, além de 3 mil estudantes de programas de PhD.

Intercâmbio com a UDI

Ficou interessado(a) em alguma dessas universidades? Pois fique sabendo que você pode contar com o apoio da nossa  mentoria especializada para se preparar para aplicar em qualquer uma delas. Nossa equipe está a postos para te auxiliar na conquista da sua oportunidade internacional. Clique aqui para fazer o seu teste de perfil.

Cadastre seu e-mail aqui para receber nossa newsletter semanal e acompanhar tudo o que publicamos no Blog.

 


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.