Custo de vida em Berlim: tudo o que você precisa saber

Como é de se esperar em qualquer grande capital europeia, o custo de vida em Berlim pode ser considerado alto. Na Mercer Cost of Living Survey 2020, a capital alemã ocupa a 82ª posição entre 209 cidades avaliadas no mundo inteiro. Ou seja, entre as cidades participantes da pesquisa, é a 82ª mais cara para se viver. No entanto, Berlim ainda é considerada mais barata que outras cidades da Europa, inclusive na Alemanha, já que Frankfurt (76ª) e Munique (72ª) aparecem em posições ainda mais altas. Em relação ao continente europeu, Berlim é mais barata que Bruxelas (78ª), Oslo (76ª), Helsinque (74ª),  Roma (65ª), Amsterdam (64ª), São Petersburgo (59ª), Viena (54ª),  Paris (50ª), Milão (47ª), Dublin (46ª), Copenhague (25ª), Moscou (21ª), Londres (19ª), Genebra (9ª), Berna (8ª) e Zurique (4ª).

custo-de-vida-em-berlim

Custo de vida em Berlim: Acomodação

Como é o caso em grande parte da Alemanha, a maioria dos residentes de Berlim opta por alugar, em vez de comprar um imóvel. O mesmo acontece com os expatriados que se mudam para a cidade devido à natureza de curto prazo de suas tarefas. O resultado disso? Alugueis caros, principalmente na região central e com tendência de aumento a cada ano. No entanto, alugar um apartamento em Berlim ainda sai mais em conta do que em outras cidades alemãs, como Stuttgart,  Munique, Hamburgo e Frankfurt.

Confira algumas informações em relação aos alugueis na cidade:

  • Os distritos mais populares entre quem busca casas/apartamentos de aluguel em Berlim são Kreuzberg e Friedrichshain, seguidos por Pankow, Prenzlauer Berg, Mitte e Neukölln
  • O tamanho médio dos apartamentos em Berlim gira em torno de 69 m². Mas é possível encontrar desde apartamentos com 20 m² até impressionantes 180 m²!
  • A maior parte dos estudantes jovens na cidade divide apartamento com uma ou duas pessoas

Custo de vida em Berlim: Entretenimento e Restaurantes

Naturalmente, os custos com entretenimento e alimentação fora de casa variam bastante de acordo com os gostos e preferências de cada pessoa. E Berlim contribui para isso, já a cidade tem opções para todos os tipos de bolsos e gostos.

Quando se trata de comida, Berlim tem de tudo, desde bistrôs de luxo até barracas de comida de rua, então os expatriados certamente encontrarão comida de boa qualidade para satisfazer qualquer desejo e ajustar-se a qualquer orçamento.

Já em relação à diversão, enquanto as principais casas noturnas da cidade cobram uma pequena taxa de entrada, também é possível encontrar muitos bares e restaurantes onde os visitantes podem tomar uma bebida e ouvir música ao vivo sem nenhum custo.

Outras atividades populares na cidade, como desfrutar de um dia de verão no parque, visitar mercados locais ou dar uma volta de bicicleta, podem ser realizadas com pouco ou nenhum custo. Portanto, mesmo quem tem um orçamento apertado pode ter uma vida social ativa na capita alemã.

Em relação ao mundo cultural, é possível encontrar atividades gratuitas na cidade, incluindo vários museus interessantes. Um ingresso para uma pessoa no cinema custa, em média, 11 euros. Já no teatro, os valores sobem para cerca de 45 euros.

Custo de vida em Berlim: Transporte

Berlim possui uma excelente rede de transporte público que geralmente é mais acessível que o transporte em Frankfurt e Munique. Dito isso,  não é necessário ter um carro por lá e a maioria dos moradores estrangeiros prefere usar ônibus e metrô. Aliás, quem precisar utilizar o transporte público para ir e vir do trabalho/faculdade diariamente pode economizar bastante investindo em um passe de viagem mensal, que é válido em toda a rede de transporte

Como já falamos, as bicicletas também são muito populares por lá e representam a maneira mais econômica de se locomover pela cidade. Além disso, a infraestrutura de Berlim contribui para isso, com muitas ciclovias e instalações de armazenamento de bicicletas espalhadas por todos os lugares. No inverno, no entanto, pode não ser tão fácil e agradável utilizar sua magrela por lá.

Explicando um pouco mais o transporte público da cidade, o sistema de metrô é conhecido como U-Bahn e o sistema de trens rápidos é conhecido como S-Bahn. Já o sistema de ônibus utiliza os mesmos bilhetes desses dois, o que é bastante útil para quem for morar em zonas mais afastadas do centro. Os bilhetes AB cobrem toda a área da cidade e o aeroporto de Tegel e os preços são os seguintes (estudantes têm direito a descontos):
  • Viagem única: 2.80 euros
  • Bilhetes individuais de quatro viagens: 9 euros
  • Bilhete diário: 7 euros
  • Passe de 7 dias: 30 euros
  • Passe mensal: 81 euros
  • Plano anual: cerca de 60 euros por mês

Custo de vida em Berlim: Saúde

Berlim é o lar de alguns hospitais excelentes e os recém-chegados podem ter certeza de que serão bem cuidados se ficarem doentes durante a estadia na cidade. No entanto, é obrigatório para todos na Alemanha ter algum tipo de seguro de saúde. E isso obviamente também se aplica para os expatriados que se mudam pra lá.

Se você for trabalhar em Berlim, é importante saber que qualquer pessoa empregada por uma empresa que opera na Alemanha pode tirar proveito do plano de seguro de saúde do estado, que é bem subsidiado. Mas lembre-se que aqueles que ganham acima de uma determinada faixa de renda não se qualificam para o seguro de saúde público. Nesse caso, o seguro privado se torna obrigatório. Nesta situação, os expatriados são aconselhados a tentar negociar um subsídio de assistência médica dentro do contrato de trabalho.

Os freelancers e aqueles que trabalham por conta própria também precisarão adquirir um seguro de saúde privado, o que é significativamente mais caro. O valor exato varia de acordo com a idade e estado de saúde do beneficiário, bem como o tipo de cobertura necessária.

Para quem quiser manter a forma, os preços médios das academia da cidade giram em torno de 25 euros mensais, mas é possível encontrar opções que vão desde 10 euros a mais de 120 euros por mês.

Custo de vida em Berlim: Supermercados

Os valores de compras em supermercado também irão varia de acordo com os seus gostos pessoais e estilo de vida. No entanto, pode esperar gastar em média 200 euros por mês (50 euros por semana) em redes mais baratas como Edeka, Aldi e Lidl. O valor pode subir se você optar por redes de supermercados mais sofisticadas, como Biocompany e Frischeparadies. Para quem quiser economizar ainda mais, vale a pena dar uma volta pelos mercados turcos que oferecem produtos ainda mais baratos que os grandes supermercados. 

custo-de-vida-em-berlim

Custo de vida em Berlim: Valores médios

Para ter um panorama geral do custo de vida em Berlim, confira abaixo os preços médios de algumas atividades/produtos essenciais na cidade (os valores estão em Euro):

Acomodação (aluguel mensal em euros)
Apartamento de um quarto no centro da cidade Entre 800 e 1000
Apartamento de um quarto fora do centro da cidade Entre 600 e 800
Apartamento de três quartos no centro da cidade Entre 1500 e 2000
Apartamento de três quartos fora do centro da cidade Entre 1000 e 1200
Comida e bebida
Leite (1 litro) 0.85
Ovos (uma dúzia) 2
Pacote de pão de forma 1.40
Arroz (1kg) 2
Peito de frango (1kg) 7.50
Maço de cigarros Marlboro 7
Serviços de utilidade pública
Internet mensal (ADSL ou cabo) 25
Mobile-to-mobile call rate (per minute) 0.10
Contas mensais (água, luz, gás, etc.) em um apartamento pequeno 130
Preço por hora de um diária de faxina 13
Restaurantes e Entretenimento
Refeição em restaurante  (três pratos) para duas pessoas 40
Lanche Big Mac 7
Cappuccino 3
Coca-Cola (330 ml) 2
Garrafa de cerveja alemã 3.50
Transporte
Táxi (por km) 2
Passagem de ônibus ou trem/metrô 2.80
Gasolina (litro) 1.45

Universidade do Intercâmbio

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o custo de vida em Berlim, que tal começar a se preparar para ter a sua experiência dos sonhos em uma das cidades mais desejadas do mundo? O grande segredo pra isso é começar a se preparar o quanto antes e com isso nós podemos te ajudar através da nossa mentoria especializada e todo o nosso time de mentores. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui.

Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.