A China vem se destacado cada vez mais no cenário acadêmico internacional. Só para ter uma ideia, segundo o QS World University Rankings 2021, o país possui 26 universidades entre as 500 melhores do mundo. O Brasil, por exemplo, tem apenas 5. E entre todas essas instituições, uma se destaca ainda mais: a Universidade Tsinghua, que é atualmente uma das 15 melhores do mundo. Saiba mais sobre ela agora!

Campus

O campus de 395 hectares da Universidade Tsinghua fica localizado em Pequim (capital da China), no distrito de Haidian, uma área majoritariamente formada por prédios de universidades e institutos acadêmicos variados, incluindo a Universidade de Pequim, que é a segunda melhor do país.

Com uma mistura de prédios antigos em estilo clássico chinês e construções modernas influenciadas pela arquitetura ocidental, além de vários jardins e parques, já foi eleito pela revista Forbes como um dos campus universitários mais bonitos do mundo.

Universidade-Tsinghua-Jardim
Jardim Jinchun (Foto: Timeoutbeijing)

Um dos poucos prédios da instituição que não está de fato dentro do campus é o Instituto de Tecnologia Nuclear e Novas Energias, um importante centro de produção tecnológica a nível nacional.

História

A Universidade Tinghua foi fundada em 1911 a partir de uma sucessão de fatos no mínimo curiosa. No início do século passado, a China passava por um período marcado por agitações nacionais e conflitos com potências estrangeiras que acabaram culminando no Levante dos Boxers, um movimento popular anticristão e sobretudo antiocidental.

No entanto, essas revoltas acabaram sendo suprimidas por uma força internacional colonialista que acabou ficando conhecida como Aliança das Oito Nações, um grupo formado por países como Rússia, Reino Unido, França, Japão, Alemanha e Estados Unidos.

Como punição pela derrota, a dinastia Qing, que governava a China na época, foi sentenciada a pagar indenizações a todos os países membros da aliança, incluindo cerca de 30 milhões de dólares para os EUA. No entanto, após muitas negociações entre o presidente Theodore Roosevelt e o embaixador da China nos EUA (Qing Liang Cheng), ficou decidido que esse valor seria reduzido para 10,8 milhões de dólares, desde que o restante dos 30 milhões fosse utilizado para criar bolsas de estudos para estudantes chineses nos EUA.

Foi a partir desse dinheiro que surgiu o Tsinghua College, ainda apenas como uma escola preparatória para alunos selecionados pelo governo chinês para serem enviados para os Estados Unidos.

Universidade-Tsinghua-história
O prédio onde funcionou o Tsinghua College segue intacto! (Foto: Jucember/Wikimedia)

Em 1925 surgiram os primeiros cursos de graduação de 4 anos e 3 anos depois a instituição teve o seu nome mudado para Universidade Nacional Tsing Hua.

Entre as décadas de 30 e 70, a instituição testemunhou e também foi impactada por diversos conflitos, guerras, mudanças de regime e revoluções sociais. Durante o auge da influência soviética nos anos 70, passou a servir como um instituto politécnico com foco apenas em Engenharia e Ciências Naturais.

Foi só a partir da década de 80 que a universidade voltou a absorver outras áreas do conhecimento, incorporando um sistema multidisciplinar focado na colaboração entre diferentes escolas e faculdades. Nesse contexto, foram reintegradas várias escolas que haviam sido desanexadas anteriormente, como a Academia de Artes e Design e a Escola de Direito.

Universidade-Tsinghua-PREDIO
Auditório principal da Tsinghua (Foto: Jon Parry/Flickr)

Organização interna

Atualmente a estrutura da Universidade Tsinghua consiste em 23 escolas e 58 departamentos universitários; 35 centros de pesquisa; 41 institutos de pesquisa e 167 laboratórios. Ao todo, são oferecidos 51 programas de bacharelado, 139 programas de mestrado e 107 programas de doutorado.

As 23 escolas que compõem a instituição são as seguintes: Humanidades; Ciências Sociais; Economia e Administração; Ciência da Informação e Tecnologia; Artes e Design; Ciências; Engenharia Civil; Meio-Ambiente; Jornalismo e Comunicação; Direito; Engenharia Elétrica; Políticas Públicas e Gestão; Engenharia Aeroespacial; Engenharia Aeromecânica; Medicina; Ciências Farmacêuticas; Arquitetura; Ciências da Informação Interdisciplinar; Ciência e Engenharia de Materiais; Ciências da Vida; Engenharia Física; Engenharia Química e Marxismo.

Rankings

De acordo com o ranking da QS, a Universidade Tsinghua é a 15ª melhor instituição de ensino superior do mundo, ficando na frente, por exemplo, de universidades famosas como Yale, Columbia, Cornell, Johns Hopkins, Universidade de Toronto, Universidade de Tóquio, Universidade de Sydney, NYU e UCLA. No levantamento, ela fica imediatamente abaixo da EPFL, que é considerada a segunda melhor universidade da Suíça.

Universidade-Tsinghua-gate
The Gate, um grande símbolo da universidade (Foto: Denise Chan/Flickr)

Já no ranking de empregabilidade, também realizado pela QS, e que avalia a forma como as universidades são vistas pelo mercado de trabalho, a Tsinghua se sai ainda melhor, ocupando a sexta posição geral! Fica na frente, por exemplo, de Cambridge e Oxford (as duas grandes universidades britânicas), além de Princeton, Universidade de Chicago e ETH Zurique, entre outas.

As áreas de conhecimento da universidade com melhor avaliação internacional são, respectivamente, Engenharia e Tecnologia; Ciências de Materiais; Engenharia Civil e Estrutural; Estudos do Meio-Ambiente; Arquitetura; Engenharia Elétrica e Eletrônica; Engenharia Química; Ciência da Computação e Informação; Sistemas; Engenharia Mecânica; Ciências Naturais; Física e Astronomia; Estatística e Pesquisa Operacional; Arte e Design; Química e Matemática.

universidade-tsinghua
Principal prédio administrativo da Tsinghua (Foto: J.O.S.O. Photos/Wikimedia)

Bolsas

A Universidade Tsinghua tem um dos programas de bolsas de estudos mais tradicionais (e disputados!) do mundo: o Schwarzman Scholars. Inspirado no tradicional Rhodes Scholarship, da Universidade de Oxford, todos os anos esse programa selecionada entre 150 e 200 estudantes do mundo inteiro para fazer um mestrado de 1 ano na instituição.

Este é um programa tão importante e renomado que os bolsistas contam com um prédio residencial exclusivo para eles dentro do campus da universidade!

Números

Com um impressionante orçamento anual de quase 4,5 bilhões de dólares, a Universidade Tsinghua conta com um corpo acadêmica de pouco mais de 3100 professores, cerca de 4100 funcionários administrativos e 36300 alunos (15570 de graduação e 19311 de pós-graduação).

Universidade do Intercâmbio

Gostou de conhecer mais sobre a Universidade Tsinghua e ficou com vontade de estudar por lá? Nossa mentoria especializada pode te ajudar a planejar seu intercâmbio e conquistar sua oportunidade fora do Brasil. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui e junte-se ao nosso time de mentorados!


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.