Localizada na Suíça, a École polytechnique fédérale de Lausanne (EPFL) é uma das instituições de ciência e tecnologia mais vibrantes e cosmopolitas da Europa, acolhendo estudantes, professores e colaboradores de mais de 120 nacionalidades. Fica na parte de língua francesa do país e tem uma “instituição irmã” na parte de língua alemã da Suíça, o Instituto Federal Suíço de Tecnologia de Zurique (ETH Zurique), do qual já falamos aqui. Essas são as duas principais universidades suíças e sempre aparecem nos principais rankings mundiais na lista das dez mais importantes do continente europeu.

Campus

O campus principal da EPFL fica no Dorigny University Campus (também conhecido como Lausanne Campus), uma grande área na Suíça que abriga várias instituições de ensino diferentes, como por exemplo a Universidade de Lausanne (UNIL), além da própria EPFL. Como o próprio nome diz, esse campus está localizado na cidade de Dorigny, a oeste de Lausanne e bem às margens do lago Genebra. Somando a população de todas as instituições presentes, cerca de 31 mil pessoas estudam ou trabalham por lá e contam com os serviços da linha 1 do metrô de Lausanne, além de um sistema de compartilhamento de bicicletas.

Além desse campus principal, a EPFL também têm outros campus satélite em Neuchâtel, Friburgo, Sion, Basileia e Genebra.

campus-EPFL

Dorigny University Campus

História

As raízes da moderna EPFL remontam à fundação da École spéciale de Lausanne em 1853. No início, tinha apenas 11 alunos e um único prédio em Lausanne. Em 1869, essa escola tornou-se o departamento técnico da Académie de Lausanne que, por sua vez, adquiriu o status de universidade em 1890. Nesse momento, o antigo departamento técnico passou a se chamar École d’ingénieurs de l’Université de Lausanne e, anos mais tarde (em 1949), mudou mais uma vez de nome, tornando-se a École polytechnique de l’Université de Lausanne (EPUL). 

Em 1969, a EPUL foi separada da Université de Lausanne e tornou-se um instituto federal diretamente controlado pelo governo suíço, passando a ser conhecida pelo nome atual. Hoje em dia, a EPFL e a ETH Zurich são as únicas instituições de ensino do país controladas diretamente pelo governo federal suíço. Todas as outras são controladas pelos respectivos governos cantonais (equivalente aos governos estaduais aqui no Brasil).

No início dos anos 2000, a EPFL, que até então era focada em Engenharia e Tecnologia, começou a se desenvolver no campo das ciências da vida, absorvendo o Instituto Suíço de Pesquisa Experimental do Câncer (ISREC) em 2008.

Ao longo de todos esses anos, o número de alunos da instituição foi aumentando exponencialmente. Em 1946, havia 360 estudantes. Em 1969, eram 1400 estudantes e 55 professores. Nas últimas duas décadas, a universidade cresceu rapidamente e, em 2012, aproximadamente 14 mil pessoas estudavam ou trabalhavam no campus. Desses, 9300 eram estudantes de graduação, mestrado ou doutorado. Já em 2019, data do último levantamento, a instituição tinha 11449 alunos.

Organização interna

A EPFL é organizada em oito escolas (uma delas fora da Suíça) que por sua vez são divididas em vários institutos e unidades de pesquisa. Confira:

  • Escola de Ciências Básicas (SB)
  • Escola de Engenharia (STI)
  • Escola de Arquitetura, Engenharia Civil e Engenharia Ambiental (ENAC)
  • Escola de Computação e Ciências da Comunicação (IC)
  • Escola de Ciência da Vida (SV)
  • Faculdade de Gestão de Tecnologia (CDM)
  • Faculdade de Humanidades (CDH)
  • EPFL Oriente Médio (EME), localizada em em Ras al-Khaimah, nos Emirados Árabes Unidos

Além dessas oito escolas, ainda existem sete instituições estreitamente relacionadas à EPFL:

  • Centro Suíço de Oncologia
  • Centro de Imagem Biomédica (CIBM)
  • Centro de Ciência Avançada de Modelagem (CADMOS)
  • École cantonale d’art de Lausanne (ECAL)
  • Campus Biotech (uma instituição que hospeda institutos de pesquisa e empresas de biotecnologia)
  • Wyss Center (uma fundação de pesquisa em Bioengenharia e Neuroengenharia)
  • Centro Nacional de Supercomputação da Suíça
Rolex-Learning-Center-EPFL

Rolex Learning Center: biblioteca central da EPFL

Cursos

O instituto conta com cursos de graduação, mestrado e doutorado. Os cursos de graduação são exclusivamente ministrados em francês. Já no mestrado e doutorado, existem diversos programas disponíveis em inglês. Confira:

  • Graduação: Matemática, Física, Química, Engenharia Química, Ciência da Computação, Sistemas de Comunicação, Engenharia Elétrica e Eletrônica, Engenharia Mecânica, Microengenharia, Ciência e Engenharia de Materiais, Engenharia de Ciências da Vida,  Arquitetura, Engenharia Civil, Engenharia e Ciências do Meio Ambiente.
  • Mestrado: Arquitetura, Engenharia Civil, Engenharia e Ciências Ambientais, Engenharia Elétrica e Eletrônica, Engenharia Mecânica, Microengenharia, Robóticas, Engenharia e Ciências de Materiais, Ciência e Tecnologia Energética, Cibersegurança, Sistemas de Comunicação, Ciência de Dados, Física, Matemática, Engenharia Nuclear, Física Aplicada, Engenharia e Ciência Computacional, Engenharia Química e Biotecnologia, Matemática Aplicada, Ciência da Computação e Química Molecular e Biológica.
  • Doutorado: Fabricação Avançada, Arquitetura e Ciências da Cidade, Biotecnologia e Bioengenharia, Biologia Computacional e Quantitativa, Engenharia Civil e Ambiental, Química e Engenharia Química, Engenharia Elétrica, Energia, Humanidades Digitais, Matemática, Finanças, Ciências da Computação e Comunicação, Mecânica, Microssistemas e Microeletrônica, Ciências da Vida Molecular, Neurociência, Gerenciamento de Tecnologia, Ciência e Engenharia de Materiais, Física, Fotônica e Robótica, Controle e Sistemas Inteligentes.
SwissTech-convention-center-EPFL

SwissTech: centro de convenções da EPFL

Números

  • Considerando apenas a sua atual nomenclatura, a EPFL tem apenas 51 anos de fundação, sendo um dos institutos de tecnologia mais jovens do mundo;
  • Mais de 120 nacionalidades colocam a EPFL no TOP 3 dos campus universitários mais internacionais do mundo;
  • Tem mais de 370 laboratórios;
  • Conta com cerca de 340 professores reconhecidos internacionalmente (40% deles contratados em 2019);
  • 8% dos professores da EPFL fazem parte do grupo dos mais citados do mundo em estudos e pesquisas;
  • Em 2019, cerca de 30% dos estudantes da universidade eram mulheres e 57% eram estrangeiros;
  • É a 14ª melhor universidade do mundo de acordo com o QS World University Rankings 2021, ficando logo atrás da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Singapura; e acima da Universidade Tsinghua, na China;
  • Nesse mesmo ranking, figura como a sexta  melhor universidade da Europa, atrás apenas de Oxford, ETH Zurich, Cambridge, Imperial College London e UCL;
  • A universidade produziu mais de 4400 publicações acadêmicas em 2019, gerando uma média de uma publicação por professor a cada mês;
  • 23 startups foram criadas em 2019 (quase duas por mês). No total, foram quase 300 desde o início dos anos 2000;
  • Tem um orçamento anual de aproximadamente 1 bilhão de francos suíços.

Intercâmbio com a UDI

Gostou de conhecer mais sobre a EPFL e ficou com vontade de estudar lá? Nossa mentoria especializada pode te ajudar a planejar seu intercâmbio e conquistar sua oportunidade fora do Brasil. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui e junte-se ao nosso time de mentorados!


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.