Você sabe o que fazer para potencializar a sua preparação emocional para o intercâmbio? Deixar família e amigos para ir viver alguns meses em um país desconhecido não é fácil, especialmente para quem nunca teve uma experiência no exterior. É por isso que antes de embarcar é preciso pensar muito bem e se preparar o máximo possível. Dessa forma, o momento da separação e da adaptação no novo país será muito mais tranquilo.

Como começar a sua preparação emocional para o intercâmbio?

Tenha em mente que sentir medo é normal. Quando não sabemos o que nos espera do outro lado é perfeitamente entendível ficar preocupado. O que vai definir essa experiência são as atitudes que serão tomadas para amenizar essas angústias.  Um primeiro passo é envolver a família na preparação da viagem. Pesquisar juntos sobre o destino, por exemplo, é algo que pode tranquilizar os pais e dar mais segurança para o viajante.

Quanto mais informações forem obtidas antes do embarque mais confiança para embarcar você terá. Parece óbvio, mas nem todo mundo lembra disso. Portanto, qualquer forma de obter mais informações é válida. Converse com alguém que já morou na mesma cidade em que você irá morar e procure dados oficiais no site da universidade em que irá estudar. Utilize as redes sociais para encontrar pessoas que já passaram pelo mesmo que você irá passar. Esses são os passos básicos para se preparar emocionalmente para o intercâmbio.

Saia da zona de conforto

Isso é EXTREMAMENTE importante. Lembre-se que é você quem está indo para outro país. Então é você que tem que abrir sua cabeça para viver uma outra cultura e se adaptar a ela. Não queira impor os seus costumes na casa dos outros. Claro, não é que você precise esquecer de onde veio e de suas tradições. Inclusive pode até compartilhá-las com os seus futuros amigos estrangeiros. Basta ter um pouquinho de mente aberta para se adaptar.

Durante sua estadia no exterior muito provavelmente você irá conhecer pessoas de diferentes lugares, cada um com suas culturas próprias e formas de agir e pensar. Para evitar conflitos, lembre-se de uma palavra: respeito. Nunca julgue a cultura do outro. Por mais diferente da sua que possa ser, tenha empatia. Afinal, não é só você que está longe de casa passando por um processo de adaptação.  E sem falar que são essas pessoas que serão a sua “família” no exterior.

É a partir de todas essas diferenças e choques culturais que você irá crescer e se desenvolver como pessoa. Não importa se estará viajando para fazer um curso de inglês ou uma pós, é no dia a dia e no convívio com as pessoas que você mais irá se desenvolver como humano.

Língua

Por mais que você já saiba o idioma do seu país de destino, é normal passar por perrengues. Se você está indo para estudar a língua, então, isso se torna ainda mais normal. É importante saber que passar por essas pequenas confusões linguísticas faz parte do processo de aprendizagem. E pode ter certeza que depois, você vai lembrar dessas histórias e rir muito.

Volta pra casa

Talvez mais difícil que a ida seja a volta para a casa e para a rotina que você tinha antes da viagem. Ter que se readaptar a sua vida antiga depois de ter vivido tanta coisa e conhecido tanta gente não é fácil. Mas tenha certeza de uma coisa: a pessoa que você era antes da viagem não é a mesma que você será quando voltar.

Dar atenção para sua preparação emocional para o intercâmbio pode fazer toda a diferença na sua experiências internacional. E você pode contar com a ajuda da nossa mentoria especializada para isso. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui.


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.