A Universidade Georgetown, em Washington, D.C. é a mais antiga instituição católica e jesuíta de ensino superior dos Estados Unidos. Em 1789, o jesuíta John Carroll garantiu a escritura de quase 243 mil m² de terra no topo de uma colina com vista para vila de Georgetown. As primeiras aulas começaram em 1792. No primeiro ano, o corpo estudantil da instituição era formado por apenas 40 alunos. Em 1817, a escola concedeu seus dois primeiros diplomas de bacharel.

Universidade-Georgetown-Campus

A Guerra Civil (1861-1865) quase fechou Georgetown, quando o corpo discente caiu de 313 para 17 entre 1859 e 1861. Além disso, um total de 1.141 estudantes se alistaram na guerra, servindo nas forças da União e das Confederações. Após a Segunda Batalha de Bull Run, em Manassas, Virgínia, em 1862, vários prédios do campus foram transformados em um hospital temporário. Para comemorar o fim da Guerra Civil, os alunos de Georgetown selecionaram as cores azul (União) e cinza (Confederação) como cores oficiais da escola em 1876.

Georgetown fundou a Faculdade de Medicina em 1851 e a Faculdade de Direito em 1870. Patrick F. Healy, reitor da universidade entre 1873 e 1882, foi o primeiro afro-americano a obter um doutorado e o primeiro a dirigir uma importante universidade dos EUA. Healy reformou dramaticamente o currículo da universidade com uma nova ênfase na História e nas Ciências Naturais e iniciou, em 1877, a construção do Healy Hall, a maior construção do campus da instituição, em estilo românico flamengo.

Universidade Georgetown: expansão e mudanças

Joseph Havens Richards, reitor de 1888 a 1898, estabeleceu cursos de pós-graduação em Artes e Ciências e construiu novas instalações para as faculdades de Direito e Medicina. A expansão da universidade continuou no século 20, com a abertura da Faculdade de Odontologia em 1901, da Escola de Enfermagem em 1903 e da Escola de Serviços Estrangeiros em 1919, sob a direção de Edmund Walsh. A Faculdade de Odontologia foi fechada em 1990.

A Grande Depressão foi um período de grande consolidação para Georgetown, pois o número de matrículas caiu bastante. Apesar de um período de dificuldades econômicas, o reitor Arthur O’Leary, organizou formalmente a Escola de Pós-Graduação na década de 1930, oferecendo programas em Matemática, Ciências Naturais, Economia, História e Governo.

Universidade-Georgetown-Healy-Hall

Healy Hall

Guerras, Feminismo e Lutas

Durante a Segunda Guerra Mundial, o Departamento de Guerra dos EUA designou a Universidade Georgetown como uma das poucas instituições a abrigarem o Programa de Treinamento Especializado do Exército. Mais de 75% dos estudantes matriculados no ano acadêmico de 1943-44 eram militares. Durante o ano acadêmico de 1944-45, as mulheres foram autorizadas a se matricularem  na Escola de Serviço Estrangeiros.

Os anos após a Segunda Guerra Mundial viram outro aumento nas matrículas e expansão da universidade. Sob a liderança de Edward Bunn (1952-1964), Georgetown criou a Escola de Administração de Empresas em 1957. Bunn também é responsável pela criação da Escola de Verão e Educação Continuada (agora Escola de Estudos Continuados), na década de 1950.

Em todo os Estados Unidos, a década de 1960 foi moldada pelo surgimento de ideias revolucionárias e convulsões sociais. Os estudantes de Georgetown estavam no campus quando ocorreram os assassinatos do Presidente John F. Kennedy, do Reverendo Martin Luther King Jr. e do candidato à presidência Robert F. Kennedy. O movimento feminista começou a se estabelecer nesse mesmo período e as mulheres foram aceitas na instituição pela primeira vez em 1969.

Década de 80 e o crescimento definitivo

A década de 1980 foi um período de enorme crescimento no campus, com a conclusão da Yates Field House e a abertura do Centro Intercultural Bunn, novas residências e o Thomas e Dorothy Leavey Center, que teve um custo de construção na casa dos 51 milhões de dólares.

Georgetown-Direito

Faculdade de Direito da Universidade Georgetown

Sob a liderança do Reverendo Timothy Healy (1976-1989) e do Reverendo Leo O’Donovan (1989-2001), Georgetown viu aumentos significativos na diversidade de seus alunos e professores e no número de posições no corpo docente à medida que foi se transformando de uma escola regional para uma universidade de destaque nacional. As mulheres também aumentaram bastante seus números no corpo docente durante a década de 1990 , representando quase 40% dos professores já em 2001.

O’Donovan também supervisionou a reestruturação do Centro Médico e a separação do hospital da faculdade de Medicina. Em 2001, John J. DeGioia se tornou o 48º e primeiro presidente sem cargo religioso da instituição.

Georgetown cresceu e se tornou uma importante universidade internacional de pesquisa, com nove escolas, um hospital afiliado e muitos programas acadêmicos de alto nível. Hoje, a universidade tem mais de 12 mil estudantes de graduação e pós-graduação que frequentam aulas em cinco locais: campus principal, centro médico, centro de Direito, escola de estudos contínuos e o campus da universidade em Georgetown, no Catar.

Hoje a instituição é formada pelas seguintes escolas:

  • Georgetown Law
  • Graduate School of Arts & Sciences
  • Biomedical Graduate Education
  • McCourt School of Public Policy
  • McDonough School of Business
  • School of Continuing Studies
  • School of Medicine
  • School of Nursing and Health Studies
  • Walsh School of Foreign Service

Intercâmbio com a UDI

Gostou de conhecer um pouco mais sobre a história da Universidade Georgetown? E que tal estudar por lá? Para conseguir realizar esse sonho o melhor é começar a se preparar desde agora. E para isso você pode contar com o apoio da nossa mentoria especializada. Nossa equipe está a postos para te auxiliar na conquista da sua oportunidade internacional. Clique aqui para fazer o seu teste de perfil.

Cadastre seu e-mail aqui para receber nossa newsletter semanal e acompanhar tudo o que publicamos no Blog.


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.

+100 aulas sobre intercâmbios por apenas 99 centavos
+100 aulas sobre intercâmbios por apenas 99 centavos