Você conseguiu seu intercâmbio na Europa, conquistou uma bolsa e agora é só embarcar, certo? Bom… calma porque não é tão rápido assim. Alguns países europeus exigem que o estudante tire um visto especial antes de se mudar pra lá. Geralmente tudo depende de quanto tempo você vai ficar e de para onde você vai. Mas para não restar mais dúvidas, vamos explicar como é o processo de pedido de um visto de estudante em quatro dos países mais procurados pelos brasileiros.

Portugal

Para atrair mais estudantes, o governo de Portugal criou um visto especial para quem for estudar no país, chamado de “visto de residência para estudo”. Esse visto só é necessário caso a duração do curso seja maior que 1 ano. Por outro lado, se o tempo total das aulas for menor que 1 ano, é exigido o Visto de Estada Temporária. Apesar de ser voltado principalmente para o ensino superior, o visto de residência também pode ser solicitado para estudos do Ensino Médio, estágio e pesquisa.

O primeiro passo para conseguir o visto é fazer a solicitação no Consulado de Portugal. Para fazê-la, é preciso enviar uma série de documentos como passaporte, fotos, carta de aceite da instituição de ensino, etc. Depois disso, é necessário preencher um formulário e o requerimento do visto. Quando tudo estiver pronto, o último passo é pagar o boleto do pedido do visto.

Reino Unido

No caso do Reino Unido, existem diversos tipos de vistos que podem ser tirados. Caso seu curso seja de até 6 meses de duração, não é necessário fazer uma solicitação prévia de visto. Passando desse prazo, porém, é preciso providenciar o Tier 4, que é expedido pelo governo britânico.

Esse visto é concedido através de uma tabela de pontos que o estudante tem que alcançar, sendo necessário 40 pontos. Desse total, 30 são dados quando você recebe o aceite da instituição de ensino britânica. Os outros 10, por sua vez, são concedidos quando você comprova que tem fundos suficientes para se manter no país durante o período de estudos. Além disso, é preciso de uma comprovação de fluência em inglês, com o nível mínimo B1.

A solicitação do visto é feita nos centros de requerimentos localizados em São Paulo, no Rio de Janeiro ou em Brasília. Para mais informações, você pode entrar em contato por e-mail. O custo da solicitação, no entanto, é um pouco salgado: cerca de 335 libras esterlinas (R$1600, mais ou menos). 

Alemanha

Para fazer um curso de graduação ou pós na Alemanha, é preciso requerer a autorização de residência obrigatória no país. A solicitação geralmente é feita pessoalmente em um dos consulados alemães no Brasil

Os documentos necessários são o passaporte, uma prova de fundos financeiros, uma confirmação de um seguro de saúde e a carta de aceite da instituição de ensino alemã. A taxa para a solicitação é de 75 euros, aproximadamente R$330.

França

O visto de estudante para a França tem que ser solicitado, primeiramente, na Campus France, uma agência do governo francês. Por meio dessa agência você vai fazer o cadastro, pagamento de taxas e agendamento de entrevistas. Tudo isso antes mesmo de solicitar o visto ao consulado.

Depois dos procedimentos e do aval da Campus France, você pode solicitar a um dos consulados da França no Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro ou Brasília) o seu visto. Mas atenção: essa solicitação tem que ser feita com antecedência máxima de 2 meses antes da viagem. 

Agora que você já sabe todo o passo a passo para tirar o visto de estudante na Europa, já pode planejar sua viagem ou até mesmo seu intercâmbio no país. E com isso a nossa mentoria especializada pode te ajudar ainda mais. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui e junte-se ao nosso time de mentorados!  


Matheus Tomoto

Matheus Tomoto

Estudou em escola pública, aprendeu inglês sozinho em 3 meses, foi aceito nas 10 melhores faculdades dos Estados Unidos, trabalhou no MIT (melhor faculdade de tecnologia do mundo), é embaixador da Youth Assembly no Brasil, recebeu proposta da NASA e é ex-fellow de HARVARD. É escritor, palestrante e mentor de pessoas que desejam buscar sua oportunidade no exterior.