BOLSAS IDIOMAS PROVAS UNIVERSIDADES INSPIRAÇÃO TESTES RESUMÃO DA SEMANA MUNDO ESTUDAR FORA TRABALHAR FORA NOTÍCIAS

Visto para a Irlanda: como conseguir o visto ideal para você

A Irlanda tem se tornado um destino cada vez mais querido dos brasileiros. Muitas pessoas saem do Brasil para estudar na Irlanda e acabam resolvendo ficar no país. Mas se você quer ir para lá já deve ter se perguntado como funcionam os vistos para a Irlanda, se você precisa de um e como conseguir o seu. Esse texto está aqui para te ajudar a responder suas dúvidas!

Como conseguir o visto para a Irlanda?

Existem vários tipos de visto para a Irlanda. Mas, antes de solicitar o documento é importante que você conheça como esse processo funciona. Assim, você vai poder escolher qual é o visto certo para você (caso você realmente precise de um).

1. Entenda se você precisa de um visto para a Irlanda

A Irlanda e o Brasil tem um acordo diplomático que permite que os brasileiros viajem para o país europeu sem precisar de um visto. A medida vale para pessoas que vão passar até 90 dias a lazer ou estudo na Irlanda. Toda viagem com duração inferior a 90 dias é entendida como uma viagem a turismo.

Porém, mesmo que turistas que vão viajar por menos de três meses não precisem de visto para a Irlanda, ainda é necessário apresentar alguns documentos ao chegar no país. O escritório de imigração vai solicitar que você apresente:

  • Seu passaporte com validade mínima de 6 meses;
  • Seguro de saúde;
  • Passagem de ida e volta;
  • Comprovação de hospedagem pelo seu tempo de permanência. Isso pode ser feito tanto pelo comprovante de reserva de um hotel quanto por uma carta de convite de alguém que more na Irlanda e que vai te receber.
  • Comprovação de que possui condições de se manter no país. Esse é um critério um pouco ambíguo, já que não existe um valor pré-estabelecido. Você pode comprovar com um cartão de crédito ou com a carta da pessoa que vai te receber, se esse for o caso.

Todos esses documentos serão conferidos pelos oficiais de imigração no momento que você chegar na Irlanda. São esses profissionais que decidirão se você poderá ou não permanecer no país.

Outra possibilidade para entrar na Irlanda sem visto é ter dupla cidadania. Se você tem nacionalidade portuguesa ou italiana, por exemplo, não vai precisar de um visto para a Irlanda. Isso porque membros da União Europeia podem viajar, estudar ou trabalhar em qualquer país do bloco.

visto para irlanda(Foto: Pixabay)

2. Conheça os tipos de vistos

Por outro lado, se a sua intenção é ficar mais de 90 dias na Irlanda e não tem cidadania europeia, vai precisar solicitar um visto. Existem duas maneiras de fazer isso: estando já na Irlanda ou antes de sair do Brasil. De toda forma, a documentação deve ser apresentada ao escritório de imigração.

Na Irlanda, existem duas grandes categorias de vistos: os de curta duração (C) e os de longa duração (D). Os brasileiros são dispensados do tipo C, mas podem devem solicitar um visto D caso desejem passem mais de 3 meses no país.

Existem uma série de motivos que podem te garantir um visto de tipo D. Cada um desses motivos exige um conjunto de documentações próprias. Além disso, todos os que solicitam um visto de longa duração devem pedir um Irish Residence Permit (IRP).

O IRP é um cartão que atesta que você pode circular pela Irlanda. Ele também vai descrever o que você pode fazer enquanto está no país com um selo, os “stamps”, cada um representado por um número. As principais modalidades que te fazem conseguir um visto para a Irlanda são:

  • Estudo;
  • Trabalho;
  • Acompanhar um familiar;
  • Morar na Irlanda como investidor ou aposentado.

Em alguns casos, como nos vistos de estudo e trabalho, existem diversas modalidades dentro da mesma categoria de stamp. Por exemplo, no caso dos selos de estudantes é possível ter ou não permissão para trabalhar no país. Cada número de stamp representa uma autorização diferente, por isso, também tem critérios distintos.

Ao todo, são sete grandes categorias de selos, partindo do 0 e indo até o 6. Porém, os stamps 1, 2 e 4 são divididos em subcategorias, chegando a um total de 12 autorizações diferentes. Você pode consultar o que cada um dos stamps significam clicando aqui, mas os principais entre os brasileiros são:

  • Stamp 1: autorização para trabalhar na Irlanda
  • Stamp 1G: autorização para recém-formados na Irlanda buscarem emprego no país;
  • Stamp 2: visto de estudante de cursos listados na Interim List of Eligible Programmes (ILEP) que permite estudar e trabalhar;
  • Stamp 2A: visto para estudantes de cursos não listados na ILEP que não permite trabalho;
  • Stamp 3: visto de dependente.

visto-para-irlandaOs vistos para a Irlanda têm várias opções de "stamps" (foto: Pixabay)

3. Cumpra os critérios para conseguir o visto para a Irlanda

Agora que você já sabe que tipo de visto é o ideal para você, é importante entender quais são os critérios de concessão de cada uma dessas autorizações. Aqui, vamos trazer os critérios para os vistos de longo período com autorizações Stamp 1 e Stamp 2, porém, você pode encontrar os requerimentos para os demais vistos no site oficial.

Stamp 1 — Visto de trabalho

Os vistos D com autorização do tipo Stamp 1 são voltados para as pessoas que vão para a Irlanda ocupar vagas de emprego. Geralmente os vistos e autorizações deste tipo tem o prazo de validade de um ano e, para conseguir o seu, é preciso já ter conseguido um trabalho na Irlanda.

LEIA TAMBÉM — Trabalhar na Irlanda: veja como conquistar essa chance

O visto e o stamp são obtidos em etapas diferentes. O primeiro passo é obter o visto. Para isso, você deve reunir uma série de documentos. Alguns deles são emitidos diretamente pelo governo da Irlanda, porém, os que são originalmente em português devem ser traduzidos de forma juramentada. A lista completa inclui:

  • Fotografias tamanho 5x7 (tipo passaporte);
  • Passaporte atual com validade mínima de 12 meses após a data de chegada na Irlanda e cópia dos passaportes anteriores, se houver;
  • Carta de solicitação assinada contendo sua motivação de ir para a Irlanda, quanto tempo você vai ficar e onde vai se hospedar, compromisso em cumprir os critérios do visto entre outros requisitos;
  • Licença de Trabalho do Departamento de Empresas, Comércio e Emprego;
  • Contrato de trabalho;
  • Carta do empregador na Irlanda;
  • Provas de que você tem qualificações suficientes para o serviço;
  • Comprovação de que tem condições financeiras para suprir seus custos;
  • Seguro médico;
  • Recusa de vistos anteriores, se for o caso.

Após conseguir o seu visto é preciso solicitar o seu Irish Residence Permit (IRP), que é uma permissão para morar no país. Neste caso, você deve apresentar apenas seu passaporte e autorização de trabalho.

Você deve aplicar para o visto e para as autorizações até três meses antes da data da sua viagem. Não existe um prazo fixo para que a solicitação seja atendida, mas, geralmente, a resposta do visto é dada em oito semanas.

Stamp 2 — Visto para estudar e trabalhar

O visto para trabalhar e estudar é um dos mais comuns entre os brasileiros. Ele é necessário para todas as pessoas que vão fazer um curso, na Irlanda, com duração superior a três meses. Já para conseguir a autorização para trabalhar e estudar (stamp 2), os cursos devem fazer parte da lista de programas elegíveis (ILEP).

LEIA TAMBÉM — Intercâmbio na Irlanda: como conquistar essa oportunidade

O visto deve ser solicitado até três meses antes da data da sua viagem para a Irlanda. Geralmente o pedido leva oito semanas para ser aprovado. Para que isso ocorra é preciso encaminhar a documentação corretamente, incluindo documentos com tradução juramentada. A lista inclui:

  • Formulário de aplicação preenchido e assinado;
  • Carta de solicitação do visto contendo motivação da solicitação, tempo de permanência etc;
  • Fotografias no formato 5x7 (tipo passaporte);
  • Passaporte atual com validade mínima de 12 meses após a data de chegada na Irlanda e cópia dos passaportes anteriores, se houver;
  • Carta de aceite do curso que você vai fazer;
  • Comprovação de quitação das taxas cobradas pelo curso;
  • Evidência de que você tem qualificações acadêmicas suficientes para fazer o curso;
  • Histórico profissional (se for o caso);
  • Certificado em um dos exames de proficiência em inglês aceitos (TOEFL, IELTS, Cambridge, DET);
  • Comprovação de que tem condições financeiras para suprir seus custos;
  • Seguro médico;
  • Recusa de vistos anteriores, se for o caso.

Assim como acontece no caso do trabalho, a solicitação do visto e do stamp do IRP são feitas de maneira separada. Porém, no caso do stamp 2 são solicitados vários documentos que não são exigidos no stamp 1, como:

  • Passaporte;
  • Carta de aceite;
  • Comprovante de que quitou ao menos 6 mil euros das taxas cobradas pela universidade. Caso o valor do curso seja inferior a esse é necessário ter quitado todas as tarifas.
  • Comprovante de bolsa de estudos (se for o caso);
  • Comprovante financeiro;
  • Comprovante de contratação de seguro de saúde particular.

No caso de alunos de cursos de idiomas ou outras situações que você precise de um IRP os documentos podem ser diferentes. Por isso, o mais recomendado é que você verifique aqui quais são as exigências para obter um IRP no seu caso.

4. Aplique para o visto

As solicitações de visto para a Irlanda são realizadas por meio do preenchimento de um formulário online. O governo irlandês tem uma plataforma própria para isso chamada AVATS, você pode acessá-la aqui.

No AVATS você vai preencher seus dados pessoais e responder às perguntas feitas pela plataforma. Elas vão te guiar para o tipo de visto indicado para você, te informar quais documentos você precisa encaminhar e como enviá-los.

Você tem o prazo de 30 dias desde o momento que criou seu formulário para completar todas as informações solicitadas. Assim que você preencher tudo, precisa imprimir o resumo do formulário, assinar o documento e levá-lo assinado com as demais documentações.

 

5. Pague as taxas necessárias

Os vistos são conhecidos por seus preços elevados. No caso da Irlanda, esses valores não são tão expressivos. Existem três faixas de preço para dar entrada em um visto no país:

  • Viagem única: 60 euros;
  • Múltiplas viagens: 100 euros;
  • Visto de trânsito: 25 euros.

Como brasileiros precisam apenas de vistos de longa duração, não precisam pagar por vistos de trânsito. Geralmente os vistos de viagens múltiplas são os mais escolhidos, já que eles permitem que você viaje para fora da Irlanda e retorne quando quiser durante o período de validade do visto.

É importante lembrar que a taxa para a obtenção do visto não é a única que você deve pagar para ficar mais de 90 dias na Irlanda. O IRP é cobrado separadamente e sempre custa 300 euros que devem ser pagos no momento da emissão.

Como um brasileiro pode morar na Irlanda?

Existem várias maneiras para os brasileiros morarem na Irlanda. Porém, as duas melhores formas de fazer isso é por meio do seu trabalho ou estudo. Isso porque o país está cheio de oportunidades para pessoas em busca de emprego e educação de alto nível.

A Irlanda é um dos melhores países do mundo para trabalhar e oferece diversas oportunidades para estrangeiros. Por lá, existem profissões com alta demanda e sem profissionais qualificados, o que é uma ótima chance para os brasileiros.

Já no campo dos estudos, a Irlanda conta com excelentes universidades e é muito receptiva a alunos internacionais. Existem até mesmo bolsas de estudos que cobrem todos os seus custos por lá que são oferecidas exclusivamente para brasileiros!

teste de perfil

Como saber qual a oportunidade certa para você?

A Irlanda é um país cheio de possibilidades e, como você viu, é relativamente simples conseguir um visto para a Irlanda, desde que você tenha uma oportunidade garantida no país.

Se o seu sonho é ir para lá, você pode contar com a ajuda do programa M60. Lá você vai saber como encontrar e conquistar as melhores oportunidades internacionais com professores altamente especializados.

São mais de mil aulas gravadas, encontros semanais e suporte 24 horas. Além disso, você terá acesso a nossa plataforma exclusiva de bolsas para ir para a Irlanda gastando pouco! Dê o primeiro passo para mudar sua vida fazendo o teste de perfil aqui!

Posts relacionados

Ana Resende Quadros
AUTOR

Ana é jornalista, mestra e doutoranda em Comunicação. Sua paixão é levar informação e conhecimento para todos e, assim, contribuir para a ampliação da cidadania.

03 Jun 2022

Postagens recentes
O que é GPA e como calcular?

O GPA é uma parte muito importante na aplicação para um intercâmbio. Mas você sabe mesmo o que é isso? Confira a explicação completa neste guia!

Rafael Cerqueira
30 Nov 2022
Assistantship: o que é?

Esse é um tipo de remuneração mais comum na pós-graduação no exterior. Descubra tudo sobre o assistantship!

Elaine Maciel
29 Nov 2022