O Test of English as a Foreign Language (TOEFL) mede a capacidade do candidato de fazer a prova e não necessariamente a sua fluência em inglês. Em outras palavras, o teste é muito mais sobre técnica de prova e capacidade de adaptação do que sobre capacidade de comunicação no idioma. Quando você entender isso tudo vai ficar mais fácil! E é exatamente por esse mesmo motivo que você não precisa gastar dinheiro com cursinho ou professores particulares. Confira essas 10 dicas para fazer o TOEFL que vão te ajudar bastante durante sua preparação.

Antes de seguir com o texto, vamos recapitular como funciona a estrutura do TOEFL, que mede as habilidades em inglês do candidato em quatro pilares:

  • Reading: capacidade de ler e interpretar um texto em inglês;
  • Listening: capacidade de ouvir e entender um áudio;
  • Speaking: capacidade de falar em inglês;
  • Writing: capacidade de escrever textos em inglês.

Vale observar que no Speaking, você não será avaliado pela perfeição do seu inglês. Os avaliadores da prova sabem que você é de um outro país que não tem o inglês como idioma oficial. E que, exatamente por isso, não tem obrigação de falar igual a um nativo. Eles não estão nem aí para o seu sotaque, o que importa é que você tenha a capacidade de criar um raciocínio e responder o que for perguntado de uma forma que faça sentido.

Agora que você já sabe como é a estrutura base da prova, vamos as dicas para fazer o TOEFL que você precisa saber antes de fazer sua inscrição:

10 dicas para fazer o TOEFL e mandar muito bem!

Foque no seu objetivo

Estabeleça uma meta muito clara antes de fazer a prova. Se você está lendo esse texto agora com o interesse da fazer a prova é porque você quer fazer faculdade fora do Brasil.  Se você quiser fazer um Summer Job, estágio, trabalho voluntário, curso técnico, especialização ou participar de uma conferência no exterior… Você não precisa fazer o TOEFL!

Se você escolheu fazer o TOEFL e está dedicando o seu tempo para se preparar, é porque você quer fazer uma graduação, mestrado ou doutorado lá fora. Tendo isso em mente, note que cada faculdade e/ou curso vai ter um nível de exigência diferente. Isso quer dizer que você deve saber qual nota você precisa tirar antes mesmo de sentar na cadeira pra fazer o teste. E como fazer isso? Analisando os requisitos da instituição que você quer entrar. O edital serve justamente para isso.

E mais: não se importe apenas com a nota geral mínima que você precisa conquistar. Lembre-se que a prova é dividida em 4 categorias e cada uma delas contam com suas notas individuais. A nota final é um resultado obtido através do cálculo feito com essas médias setorizadas. Em algumas universidades, inclusive, é obrigatório tirar uma nota mínima em cada uma dessas habilidades, independente da média geral. Então NÃO FAÇA A PROVA NO ESCURO! E isso nos leva a uma das dicas para fazer o TOEFL que mais relevantes para o seu desempenho…

Use a nota que você precisa tirar com meta. Isso vai te ajudar muito a entender o quanto falta para você chegar no seu objetivo na sua fase de preparação. E para ir identificando isso enquanto o dia da prova não chega, o segredo é fazer simulados. Essa aliás é a nossa próxima dica…

Faça o maior número possível de simulados

Não tenha pena de fazer simulados do TOEFL, eles estão disponíveis justamente para isso. Faça diversos testes, pegue o histórico das provas e comece a preencher na sua casa. Estude de maneira prática e ativa, tentando resolver questões reais e avaliando se você está chegando perto da sua meta ou não. Existem simulados que até dizem onde você acertou e errou. Tudo é válido nessa preparação. Não estude por livros de gramática e sim por simulados.

Use o tempo a seu favor

Não se esqueça que o Toefl é uma prova, e, como toda prova, ele tem um tempo limite. Cabe a você se adaptar a esse tempo. Na primeira parte do teste, por exemplo, você vai ter que ler vários textos. É claro que você não terá tempo suficiente para ler todos eles com calma, revisando todos os detalhes.  Por isso é muito importante você estudar com o cronômetro do lado. Dessa forma, você vai ter certeza que será capaz de fazer a prova de forma progressiva e com qualidade, respondendo todas as perguntas sem deixar nada pra trás.

Nesse sentido, é fundamental conseguir ler e entender todas as perguntas que serão feitas sem perder tempo. Você tem um tempo específico para cada parte da prova e é imprescindível se programar para isso. Esse treino com cronômetro vai ser muito importante principalmente para a parte de interpretação de texto. Se você for ler todos eles, do início ao fim, o tempo vão vai ser suficiente e você vai acabar deixando perguntas em branco. Isso, obviamente, pode custar muitos pontos da sua nota.

Não queira inverter a roda: siga a simplicidade da prova

A prova do TOEFL acontece de maneira sequencial. Isso significa que as perguntas são dispostas em ordem cronológica, de acordo com a distribuição do texto. Por exemplo, em um texto de 4 parágrafos e 10 perguntas, a resposta da primeira pergunta vai estar logo no início do primeiro parágrafo e a resposta da décima pergunta estará no final do último parágrafo. Isso nos leva a uma das mais importantes dicas para fazer o TOEFL: ler as perguntas antes de ler o texto. Dessa forma, você vai ler o texto para procurar as respostas das perguntas, e isso agilizará todo o processo.

Mudança no TOEFL

O TOEFL mudou em agosto de 2019. Antes, a prova durava cerca de 3 horas e meia. Agora são apenas 3 horas. Você pode até achar que 30 minutos não fazem muita diferença, mas não subestime essa mudança. Além disso, as perguntas ficaram muito mais objetivas, com menos truques e pegadinhas. Por isso aqui vai mais uma dica: se você achar uma resposta não precisa ler o restante do texto pra ter certeza se ela está certa ou não. Já responde e passa para a próxima pergunta.  Lembre-se: no Reading, sempre vai existir apenas uma única frase no texto que responderá a pergunta. Por isso não precisa ler o texto inteiro para ver se tem alguma resposta mais adiante.

Local de prova

A próxima dica é bem específica, mas também bem importante. Muitos lugares que aplicam o TOEFL oferecem uma estrutura adequada com boas condições para que os estudantes façam a prova em um ambiente tranquilo. No entanto, existem outros centros de aplicação que não contam com uma estrutura assim tão boa. Então é fundamental checar informações sobre o local onde você pretende fazer a prova antes de pagar sua taxa de inscrição.

Então dê uma olhada na estrutura do local na internet ou até mesmo pessoalmente, se você tiver condições de ir até o centro de aplicação. Fuja de lugares com um aspecto mais precário e que não inspirem tanta confiança. Não se esqueça que o preço que você irá pagar será o mesmo, independente do lugar da prova.

Concentração

Treine isso muito antes de fazer sua prova, principalmente por causa dessa situação que você acabou de ler acima. Pode ser que, mesmo com todo esse cuidado, você dê o azar de parar em um desses centros de aplicação mais precários. É importante que o seu cérebro já esteja acostumado a se concentrar, mesmo que haja barulho e gente entrando e saindo da sala o tempo todo.

Inglês americano

Lembre-se que o TOEFL é feito por agências americanas, portanto todos o sotaque da prova vai ser no inglês americano. É muito interessante ter isso em mente na hora de estudar, especialmente para o Listening. Treine o seu ouvido e interpretação de áudio no inglês americano. Isso fará toda a diferença!

Direcione o seu estudo

O inglês é dividido em duas grandes habilidades: as habilidades passivas e as ativas. De modo geral, nós mandamos bem nas habilidades passivas: leitura e interpretação de áudio. No entanto, a maioria dos brasileiros têm dificuldade com as habilidades ativas: escrita e fala.

O conselho aqui é focar onde você têm mais deficiência, mas claro, sem esquecer as outras partes. Mas se você faz parte desse grupo que apresenta mais problemas com as habilidades ativas, se force a falar e escrever em inglês no seu dia a dia.

Se acostume com o estilo dos textos da prova

O Toefl tem uma pegada acadêmica, então os textos vão ser bem didáticos e científicos, com temas ligados ao mundo da educação. Enquanto você estiver estudando por provas antigas e se deparar com temas que não conhece, procure estudar mais sobre essas temas em inglês. Dessa forma, sua mente vai começar a estar preparada para esse tipo de conversa mais científica e você não vai ser pego de surpresa na hora da prova. Sua mente raciocinará mais rapidamente durante o teste se você já estiver acostumado aos temas mais comuns da prova.

Curtiu as nossas dicas para fazer o TOEFL?

Pode ter certeza que, seguindo essas 10 dicas para fazer o TOEFL, a sua preparação para o dia da prova será muito mais eficiente. Nós podemos te ajudar a se preparar para conseguir a vaga dos seus sonhos no exterior. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui e junte-se ao nosso time de mentorados!

 


Matheus Tomoto

Matheus Tomoto

Estudou em escola pública, aprendeu inglês sozinho em 3 meses, foi aceito nas 10 melhores faculdades dos Estados Unidos, trabalhou no MIT (melhor faculdade de tecnologia do mundo), é embaixador da Youth Assembly no Brasil, recebeu proposta da NASA e é ex-fellow de HARVARD. É escritor, palestrante e mentor de pessoas que desejam buscar sua oportunidade no exterior.

+100 aulas sobre intercâmbios por apenas 99 centavos
+100 aulas sobre intercâmbios por apenas 99 centavos