A França é, sem dúvidas, um dos países mais incríveis do mundo. Lá, você encontra tanto grandes cidades cosmopolitas quanto calmas paisagens rurais que parecem ter saído de um quadro do Monet. Mas como experienciar tudo isso? Listamos aqui 6 dicas para você aproveitar ao máximo seu tempo quando for estudar na França. Confira!

Como aproveitar ao máximo o seu tempo quando você for estudar na França?

Pratique ao máximo sua habilidades linguísticas!

Estudar o idioma local é uma boa ideia independente do destino, mas quando você for estudar na França isso é quase uma obrigação. Os franceses têm muito orgulho de sua cultura e do seu idioma, e são conhecidos por fingir não saber inglês quando os turistas não tentam falar francês. Embora cerca de 40% dos franceses realmente falem inglês, é mais respeitoso e até mais divertido tentar se comunicar na língua deles. Quanto mais você praticar, mais vai se sentir a vontade por lá. Essa é uma das principais chaves para aproveitar melhor seu tempo por lá. 

Experimente toda a comida que puder

Por mais cliché que seja falar da culinária francesa, estudar na França é uma ótima desculpa para desfrutar de alguns dos melhores pratos do mundo. Além da culinária local, o país também te dá a oportunidade de experimentar pratos do mundo todo. Paris, por exemplo, tem uma excelente oferta de pratos estrangeiros que você deve experimentar. Passeie pela Rue de Belleville para ver algumas comidas asiáticas incríveis ou vá no L’as du Fallafel para uma autêntica comida do Oriente Médio.

macaroons-estudar-na-frança

Os macaroons são biscoitos de origem francesa.

Não leve muita coisa na mala

A hora de arrumar as malas é sempre um problema. O ideal, no caso da França, é levar roupas mais básicas. Cores neutras e complementares também são uma ótima opção. Separe as peças e pense como você pode combiná-las. Assim você maximiza suas opções. Além disso, pesquise como vai estar o clima na época que for estudar por lá. Isso ajuda a não levar um casaco pesado para passar o verão, por exemplo.

Não deixe os pontos turísticos de lado

Só porque um lugar é turístico, não significa que você não deva ir. Quando você vai ter outra chance de visitar a Torre Eiffel? Pelo menos passe por lá e admire a majestosidade do monumento. Se você adora arte, com certeza deve ir ao Louvre. É claro que vai estar lotado, mas ainda assim é o Louvre. Não deixe de ir também ao Musée d’Orsay ou à Catedral de Notre-Dame. Mas claro, procure também pelos museus contemporâneos menores.

notre-dame-estudar-na-frança

Catedral de Notre Dame, uma das principais atrações turísticas de Paris.

Use o transporte público

Provavelmente você não vai ter um carro quando for estudar na França. Portanto, se você quiser explorar o país, é melhor estar preparado(a) para utilizar os ônibus, trens e metrô. Além de ser mais rápido, seguro e barato, você também amplia suas opções de exploração dentro da França. Em Paris, por exemplo, existem mais de 15 linhas de metrô conectando a cidade ao subsolo, e mais cinco que se estendem até os subúrbios.

Rural ou urbano?

Uma das melhores partes de estudar na França é poder escolher entre o urbano e o rural. Se você está procurando um ritmo mais acelerado, com acesso a museus, clubes, arte e uma infinidade de pessoas, Paris é um ótimo lugar para você. Mas, como na maioria das grandes cidades, morar lá pode ser um pouco caro. No entanto, se você prefere um estilo de vida mais tranquilo, com prados macios, relvados e colinas verdes, talvez a parte rural do país seja o ideal para você. Pode não haver tantos falantes de inglês por lá, portanto, esteja preparado(a) para praticar seu francês.

Com essas dicas, o tempo que você for estudar na França vai ser muito bem gasto. Se você quiser conquistar sua oportunidade no país das baguetes, faça agora mesmo o seu teste de perfil (clicando aqui) e conheça o trabalho da nossa mentoria especializada.

Quer acompanhar todos os nossos conteúdos? Então cadastre seu email aqui para receber nossa newsletter semanal.


Lucas Almeida

Lucas Almeida

Mineiro, jornalista e mestrando em Comunicação. Entusiasta de idiomas, viagens e cibercultura. Tem o sonho de mudar o mundo, uma pauta de cada vez.