O continente europeu é, sem dúvidas, um dos mais ricos do mundo culturalmente. Os diferentes países de lá carregam diferentes tradições, diferentes línguas e diferentes maneiras de pensar. Para não fugir à regra, o custo de vida na Europa também varia muito. Para te explicar essas diferenças, preparamos um infográfico (clique nele para ampliar) comparando alguns aspectos que impactam diretamente os gastos de um intercambista em algumas capitais do continente.

Custo de vida na Europa:

2-custo-de-vida-na-europa

Universidades públicas

O número de universidades públicas claramente varia de acordo com a área de cada cidade. Londres se destaca com suas 36 universidades públicas, o que não é surpreendente considerado à sua área metropolitana de 8.382 quilômetros quadrados. A capital britânica é seguida por Paris e Berlim, cada uma com 17 instituições.

Número de estudantes

Paris claramente lidera neste ponto: a Cidade Luz abriga 600 mil estudantes. Londres segue com 400 mil alunos e, se mostrando uma cidade cada vez mais popular, Varsóvia está em quarto lugar, com cerca de 255 mil alunos, atrás de Madrid.

4-custo-de-vida-na-europa
(Pixabay)

Preço médio do aluguel

Não é nenhuma surpresa que Londres seja a cidade mais cara para se viver: o aluguel mensal em uma acomodação compartilhada por lá custa, em média, 680 libras. Quanto mais ao sul e ao leste você vai, mais baratos ficam os preços de aluguel. Budapeste e Varsóvia são opções excelentes e muito diferentes se você está procurando um lugar barato para ficar.

Mensalidades

Há um país que você deve considerar automaticamente se não quiser pagar nenhuma mensalidade na universidade: Alemanha. Berlim têm aulas gratuitas, assim como Varsóvia. Se você combinar esses números com os preços de aluguel, Berlim e Varsóvia são duas das cidades com o custo de vida na Europa mais em conta! De longe, a mais cara é Londres, com um custo médio anual de 10.500 libras.

Preço médio da cerveja

Agora vamos ao que realmente importa: os preços médios da cerveja! Se quiser ter um ótimo – e barato – tempo com seus amigos, e beber algumas cervejas por menos de 2 euros, vá a Praga, Budapeste ou Lisboa. Se você quiser experimentar algumas das melhores cervejas do mundo, a Bélgica e a Alemanha felizmente mantêm o preço da caneca abaixo dos 4 euros.

Transporte

Os preços do transporte são bastante razoáveis e não impactam tanto o custo de vida na Europa – eles ficam em torno de € 10 ou € 30 para um passe mensal de estudante. Liderando os números mais caros está, mais uma vez, Londres, seguida por Amsterdã. Para um país da Europa Ocidental, Bruxelas é surpreendentemente barata – o transporte lá não custa quase nada!

1-custo-de-vida-na-europa
Metrô de Londres (Mermek AM/Pexels)

Preço médio das refeições

Não há dúvidas: se quiser encher o estômago com boa comida, mas sem esvaziar a carteira, vá para o sul da Europa, onde você pode comprar uma refeição completa por menos de 10 euros. Como regra geral, quanto mais ao norte você for no continente, mais cara será a comida. Nessas bandas espere gastar por volta de 17 euros em um prato simples (que nem sempre pode ser tão bom assim).

Intercâmbio com a UDI

Gostou de conhecer mais sobre o custo de vida na Europa? Então que tal conquistar uma oportunidade em algum desses países? Para isso, você pode contar com o apoio da nossa mentoria especializada. Clique aqui e faça agora mesmo o seu teste de perfil!


Lucas Almeida

Lucas Almeida

Mineiro, jornalista e mestrando em Comunicação. Entusiasta de idiomas, viagens e cibercultura. Tem o sonho de mudar o mundo, uma pauta de cada vez.