Se você quer fazer intercâmbio nos EUA, sabe que ser aceito(a) em uma universidade de lá é só o primeiro passo para, de fato, estudar no país. Depois, você vai precisar de uma permissão para viver e estudar por lá e, consequentemente, vai passar pela entrevista do visto americano. Para te ajudar a ir bem nessa parte do processo, listamos aqui o que você deve e não deve fazer quando for entrevistado(a) para o F-1 visa. Confira!

Dicas para ir bem na entrevista do visto americano

2-entrevista-do-visto-americano

Confirme se sua universidade de destino é credenciada

Para garantir que você não tenha problemas com a imigração, verifique se sua universidade é credenciada. As autoridades americanas podem recusar estudantes que foram aceitos em um curso e obtiveram o visto, simplesmente porque a universidade em que foram aceitos (e para a qual receberam a permissão) não é credenciada. 

A falta de credenciamento significa que a instituição não está concedendo a você um diploma reconhecido, o que implica que você estará entrando nos EUA com um pretexto falso, mesmo que acredite estar obtendo um diploma válido. Cada faculdade ou universidade nos EUA pertence a um conselho regional de credenciamento. Descubra, então, quais são os órgãos credenciadores na região da universidade em que você foi aceito(a) e confira se ela é reconhecida visitando os sites oficiais desses órgãos.

Esteja inscrito(a) em um curso integral

O objetivo do visto F-1 é garantir uma permissão para estudantes que buscam uma formação nos Estados Unidos. Sendo assim, um curso de meio período pode dar a impressão de que você não esteja indo para os EUA com a intenção somente de estudar. É importante, então, garantir que você escolha um curso em período integral. 

Normalmente, são 12 horas de créditos por ano para alunos e alunas de graduação e 9 horas por ano para estudantes de pós-graduação. Em outras palavras, você deve garantir que seu horário semanal em sala de aula represente pelo menos 12 horas ou 9 horas, respectivamente, dependendo se você deseja fazer um curso de graduação ou pós-graduação.

Prove que você pode pagar pelo menos 1 ano de aulas e outras despesas

Embora seja uma realidade dura, a comprovação de fundos é uma regra simples seguida pela embaixada dos Estados Unidos e pelas autoridades de imigração no aeroporto. O governo espera que você demonstre na entrevista do visto americano, através de extratos bancários, que possui fundos para cobrir sua educação por um ano. Provar que você vai receber bolsas de estudos também ajuda. Ou seja, o objetivo é provar claramente que você pode pagar pelo seu estudo.

4-entrevista-do-visto-americano

Demonstre que você não tem a intenção de imigrar para os EUA

Muitas pessoas vão para os Estados Unidos com um visto F-1 e depois tentam conquistar a residência permanente. Porém, esse não é o objetivo do F-1. A intenção dessa permissão é que você vá para os EUA para estudar, obtenha um diploma e volte para casa. 

Sendo assim, nunca sugira a um funcionário da embaixada que você estará disposto a morar nos EUA depois de se formar, pois essa indicação pode levar à rejeição na entrevista do visto americano. Em vez disso, demonstre seus extensos laços com o Brasil, o trabalho que você pretende desenvolver por aqui e assim por diante.

Mostre a conexão entre o seu curso e suas aspirações profissionais

Os funcionários da embaixada estão sempre curiosos para saber o motivo pelo qual você escolheu tal curso e o que fará, com relação a ele, quando voltar para o Brasil. Sendo assim, pense nisso na hora que for escolher um curso. Você vai precisar explicar na entrevista do visto americano o porquê da escolha.

O que fazer e não fazer na entrevista do visto americano:

O que fazer

Levar todos os documentos que você considerar relevantes: Você pode ter que apresentar alguma comprovação que seja relacionada ao visto mas que não tenha sido pedida oficialmente. Nesse caso, é importante ter todo o tipo de documentação à mão.

1-entrevista-do-visto-americano

Tenha todos os documentos possíveis à mão na hora da entrevista

Seguir completamente o processo: Leia as instruções cuidadosamente, preencha todos os formulários, cumpra os requisitos para fotos e pague as taxas solicitadas.

Tenha boas respostas para os tópicos que abordamos acima: Qual é a conexão entre o curso e os seus objetivos profissionais? A instituição é credenciada e os estudos são em período integral? Quais são seus planos para quando você voltar para o Brasil?

O que não fazer

Ensaiar demais: Resista ao desejo de memorizar suas respostas. Não há problema em fazer anotações sobre o que você quer dizer e consultá-las rapidamente antes de entrar (no entanto, não recomendamos levar essa lista de anotações), mas não responda com frases prontas ou de efeito.

Implorar: Em alguns casos, a embaixada pode rejeitar seu pedido na entrevista do visto americano. Geralmente isso acontece porque eles não acharam suficientes as respostas sobre se você está realmente indo para um curso de período integral ou se tem mesmo os fundos necessários para bancar os estudos. Caso isso aconteça, pedir (ou até mesmo implorar) para que eles revejam a decisão não vai adiantar nada. 

Agradeça, vá embora e comece a se preparar para o que vai fazer a seguir – você pode, inclusive, se inscrever novamente no mesmo ano. Porém, se você tiver preparado a papelada corretamente e puder falar com confiança sobre por que está indo para os EUA e o que fará com seu diploma, tem grandes chances de ser aprovado(a).

Intercâmbio com a UDI

Que ter um acompanhamento completo para arrasar na entrevista do visto americano? Então conte com a ajuda da nossa equipe de mentores – e todas as aulas da nossa mentoria especializada, 100% online – em todo o processo de conquista da sua oportunidade internacional. Clique aqui e faça agora mesmo o seu teste de perfil!


Lucas Almeida

Lucas Almeida

Mineiro, jornalista e mestrando em Comunicação. Entusiasta de idiomas, viagens e cibercultura. Tem o sonho de mudar o mundo, uma pauta de cada vez.

+100 aulas sobre intercâmbios por apenas 99 centavos
+100 aulas sobre intercâmbios por apenas 99 centavos