Você sabe o que é early action? Essa é uma forma muito comum de aplicação nas faculdades dos EUA, onde existem muitas opções diferentes na hora de enviar sua inscrição. Cada universidade varia nos ciclos de admissão que oferece e cada estudante deve decidir quando aplicar com base em suas necessidades e objetivos individuais. Se for o caso de aplicar como early action, saiba agora, com detalhes, como ela funciona!

O que é early action?

Ao contrário da early decision (ED), a early action (EA) é uma forma de seleção não-vinculativa, ou seja, uma oferta de admissão na instituição que você aplicou não significa que você é obrigado(a) a se matricular. Além disso, você pode aplicar para outras instituições simultaneamente. Sendo assim, a early action é uma boa opção para os alunos que decidiram que definitivamente desejam se inscrever em uma ou mais universidades específicas e que estão prontos para enviar suas inscrições já em novembro.

Os alunos que aplicam para a EA ficam sabendo em dezembro se foram aceitos, negados ou adiados para a rodada de decisão regular (regular decision). Assim como no caso da early decision, aplicar na EA é uma boa maneira de demonstrar interesse, e as taxas de admissão da EA tendem a ser mais altas do que as da rodada regular.

Também como no caso da early decision, o principal motivo para as instituições dos EUA oferecerem a early action é o ganho de tempo com o processo, uma vez que ajuda o escritório de admissão de cada universidade a fazer a seleção de maneira mais calculada e bem menos corrida.

1-o-que-e-early-action

O MIT é uma das universidades que aceitam aplicações early action

Single-Choice Early Action (SCEA) ou Restricted Early Action (REA)

Single-Choice Early Action (SCEA) e Restricted Early Action (REA) são semelhantes à early decision “padrão”, pois os alunos não são obrigados a se matricular, caso sejam aceitos. No entanto, com a restrição da SCEA (ou REA), os alunos não podem se inscrever com antecedência em nenhuma outra instituição, seja na modalidade EA ou ED, até que tenham uma resposta da faculdade da SCEA. 

Essa é uma boa opção para estudantes que estão prontos para se inscrever em uma universidade que realmente gostam, mas que não querem necessariamente ficar vinculados à ela. No entanto, o aplicante precisa ter certeza de que não deseja se inscrever com antecedência em nenhum outro lugar, pois não é possível fazer isso.

2-o-que-e-early-action

Stanford também oferece aplicações na modalidade early action

Vantagens e desvantagens

Agora que você já sabe o que é early action, podemos falar sobre os prós e os contras de se aplicar nessa modalidade:

Vantagens

Primeiramente, como já dissemos, a vantagem da early action (principalmente em contraste com a early decision) é que ela não é vinculativa, o que te dá mais liberdade e também mais opções, caso não seja aceito(a). Além disso, aplicar com antecedência demonstra o seu interesse pela instituição e diminui o estresse com o processo de inscrição, uma vez que reduz o tempo de espera por um resultado. Com uma resposta positiva na early action, você ganha mais tempo também para se preparar para começar os estudos (encontrar voos, acomodações, etc).

Desvantagens

A maioria dos estudantes que aplicam na early action são pessoas motivadas e com um histórico geral muito bom. Se você acha que ainda precisa melhorar suas notas, é melhor esperar a rodada regular e usar esse tempo para refazer as provas. Além disso, a aplicação na early action exige que você esteja com os materiais da inscrição preparados previamente. Se você sentir que não está pronto(a) para concluir a aplicação da melhor maneira possível, reserve um tempo, revise, aprimore e, aí sim, envie. Por fim, nem todas as universidades oferecem a early action.

Intercâmbio com a UDI

Como agora você já sabe o que é early action, já pode também começar a se preparar para aplicar para uma universidade dos EUA. E a nossa mentoria especializada pode te ajudar em todo esse processo. Clique aqui para fazer seu teste de perfil e começar a buscar sua oportunidade internacional!


Lucas Almeida

Lucas Almeida

Mineiro, jornalista e mestrando em Comunicação. Entusiasta de idiomas, viagens e cibercultura. Tem o sonho de mudar o mundo, uma pauta de cada vez.