BOLSAS IDIOMAS PROVAS UNIVERSIDADES INSPIRAÇÃO TESTES RESUMÃO DA SEMANA MUNDO ESTUDAR FORA TRABALHAR FORA NOTÍCIAS

Universidade de Edimburgo: a melhor da Escócia

Além de ser uma das melhores do mundo, a Universidade de Edimburgo é também a sexta mais antiga de todos os países falantes de inglês. Bacana, não é? Então conheça mais alguns fatos sobre a instituição e se prepare para ficar apaixonado. O melhor de tudo é que você pode acabar decidindo ir fazer seu intercâmbio por lá. Confira!

Como surgiu a Universidade de Edimburgo?

A Universidade de Edimburgo começou a funcionar em 1583. No início, ela era “só” uma faculdade de Direito, chamada de "Tounis College" e fundada pelo Conselho da Cidade. Na época, a instituição funcionava em um terreno doado por um aluno de outra universidade, o bispo Robert Reid, da Catedral de St. Magnus. Ele havia se formado na Universidade de St. Andrews, outra antiga instituição da Escócia.

A fundação da universidade, diferente de outras existentes na época, foi decretada por uma Carta Real, concedida pelo rei James VI da Escócia. Até então, naquele tempo, quem determinava essas construções geralmente eram os papas. Como homenagem, em 1617 a universidade passou a se chamar “King James's College”. Já no século XVIII, a instituição se tornou um dos principais centros do iluminismo escocês.

Com o tempo, a universidade se expandiu, tanto em número de cursos como em tamanho. A partir daí ela ganhou o nome que tem hoje: “The University of Edinburgh”. Com isso, novos estudantes chegaram às faculdades, o que causou uma superpopulação nos prédios antigos. Como consequência, foi preciso construir novas instalações para acomodar todos(as) os alunos(as), como a New College, que foi estabelecida em 1846.

New-College-da-Universidade-de-Edimburgo New College

Como é organizada a Universidade de Edimburgo?

Hoje em dia a universidade possui cinco campi principais em Edimburgo: o Central, os King's Buildings, o BioQuarter, o Western General e o Easter Bush. Além deles, a instituição também é responsável por vários edifícios, tanto históricos como modernos, em toda a cidade. 

Isso inclui a sala de concertos mais antiga da Escócia, a St Cecilia's Hall; o Teviot Row House, que é o edifício-sede de união de estudantes mais antigo do mundo; e a residência estudantil restaurada do século XVII, em Mylne's Court, que fica na Royal Mile Street, em Edimburgo.

Esses prédios abrigam os mais de 43 mil estudantes que fazem parte hoje da universidade. Desses, cerca de 27.700 são alunos e alunas de graduação e mais de 16.600 estudam nos cursos de pós-graduação (sendo 1.300 deles intercambistas). Para receber e orientar esses estudantes, estão presentes na universidade mais de 4 mil professores e professoras, além de cerca de 5 mil técnicos-administrativos.

Quanto à organização acadêmica, em 2002 a universidade reorganizou suas nove “faculties” em três “colleges”. Embora tecnicamente ela não seja uma universidade colegial, é composta pelas faculdades de: 

  • Letras, Humanas e Ciências Sociais (“Colleges of Arts, Humanities and Social Sciences” ou CAHSS, na sigla em inglês); 
  • Ciências e Engenharia (“College of Science & Engineering”, ou CSE); 
  • Medicina e Medicina Veterinária (“College of Medicine & Vet Medicine”, ou CMVM). 

Dentro dessas faculdades estão as “Escolas”, que representam um curso específico, como Direito, ou reúnem disciplinas acadêmicas próximas, como a Escola de História, Clássicos e Arqueologia. Embora sejam regidas pelas políticas da universidade, as escolas podem definir sua própria organização e governança. Em 2021, a universidade conta com 21 escolas no total. 

O orçamento anual da universidade é de £949 milhões (mais de R$ 5 bilhões!). É o terceiro maior entre as instituições do Reino Unido, ficando atrás apenas de Oxford e Cambridge.

Old-College-da-Universidade-de-Edimburgo Old College

A reputação da Universidade de Edimburgo

Como já dissemos anteriormente, a Universidade de Edimburgo é uma das melhores do mundo. Prova disso é que atualmente ela se encontra na 16ª posição da classificação global da QS World University Rankings 2022. Esse renome não é novo: a universidade desempenhou um papel importante para que Edimburgo ganhasse a reputação de principal centro intelectual durante a Era do Iluminismo. Isso ajudou a dar o apelido de “Atenas do Norte” para a cidade.

Os ex-alunos da universidade incluem algumas das principais figuras da história moderna. Só para ilustrar, três signatários da declaração de independência americana e nove chefes de estado e de governo (incluindo três primeiros ministros do Reino Unido) estudaram por lá. Até esse ano, 19 ganhadores do Prêmio Nobel, 3 premiados pelo Turing, 1 medalhista Fields e 2 medalhistas olímpicos fizeram parte do corpo estudantil da universidade.

Ex-alunos notáveis da Universidade de Edimburgo

  • Arthur Conan Doyle (escritor e autor de “Sherlock Holmes”);
  • Alexander Graham Bell (cientista, inventor e fonoaudiólogo britânico);
  • Gordon Brown (primeiro-ministro do Reino Unido e líder do Partido Trabalhista entre 2007 e 2010);
  • Hastings Kamuzu Banda (político e líder do Malawi);
  • Angus Macfadyen (ator britânico de filmes como “Coração Valente” e “Jogos Mortais 3”);
  • Mako Komuro (filha mais velha do príncipe herdeiro Fumihito e da princesa Kiko, do Japão);
  • Laura Kuenssberg (jornalista britânica, editora política na BBC).

Bayes-Centre-da-Universidade-de-Edimburgo Bayes Centre, centro de inovação da instituição

Como estudar na Universidade de Edimburgo?

O processo não é tão simples para brasileiros que querem estudar na Universidade de Edimburgo. Isso porque a instituição não aceita o diploma comum do Ensino Médio brasileiro (e aqui entra também o diploma técnico de nível médio ou qualquer outro vestibular) para ingresso imediato na graduação.

Nesse caso, você precisa se inscrever para participar primeiro do Foundation Year na universidade, antes de poder, de fato, se inscrever para a graduação. A única forma de entrar direto no curso, enquanto brasileiro, seria apresentando alguma certificação internacional, como International Baccalaureate ou um diploma de High School americano.

Apesar dessas “regras” gerais no que diz respeito aos requisitos de entrada, você deve pesquisar sobre a escola específica na qual você quer estudar. Isso porque algumas adotam critérios diferentes para a aceitação. No caso da College of Science and Engineering, por exemplo, você pode ser aceito com o diploma comum do Ensino Médio se tiver se formado com nota 7 ou mais (incluindo 7 nas disciplinas obrigatórias) e se sair bem num teste interno do departamento.

Além disso, você deve também apresentar um certificado de proficiência em inglês. Os requisitos referentes a esse certificado também variam de departamento para departamento, então também vale a pena conferir diretamente no site do curso para o qual você vai fazer a sua aplicação.

Todo o processo de aplicação é feito pelo UCAS. A universidade mantém uma página exclusiva sobre aplicações de candidatos brasileiros aqui.

Taxa de aceitação da Universidade de Edimburgo

Ficou curioso(a) para saber se é difícil ou não entrar na Universidade de Edimburgo? Um bom indicador para descobrir isso é a taxa de aceitação das universidades, que leva em conta o número de aplicações e o número de candidatos aprovados. Na tabela abaixo você encontra as taxas de aceitação dos últimos 5 anos na Universidade de Edimburgo.

Ano

Aplicações

Vagas oferecidas

Taxa de vagas por candidato

Aprovações

Taxa de aceitação

2016

59.058

23.151

39%

5.900

9,99%

2017

59.876

25.041

42%

6.434

10,75%

2018

58.411

25.532

44%

6.221

10,65%

2019

60.983

27.878

46%

6.346

10,41%

2020

62.220

31.510

51%

7.344

11,80%

Como você pode ver, a taxa se manteve por volta dos 10% nos últimos anos. Em geral, essa é uma taxa baixa: normalmente, qualquer universidade com menos de 15% de taxa de aceitação deve ser considerada uma uma “reach school” para todos os estudantes.

Quanto custa estudar na Universidade de Edimburgo?

De acordo com os dados da Universidade de Edimburgo, as mensalidades para os cursos tanto de graduação quanto de pós giram em torno de £40.000 – £50.000 por ano (cerca de R$ 289.100 – R$ 360.000). É importante notar que esses valores podem variar dependendo do curso e da modalidade escolhida.

Já para os custos de vida, a Universidade de Edimburgo prevê um gasto anual entre £8,500 – £11,000 (R$ 61.430 – R$ 79.500). Esses valores também podem variar de acordo com fatores como sua escolha de acomodação e seu estilo de vida.

Bolsas de estudo na Universidade de Edimburgo

Apesar dos custos altos das mensalidades, a Universidade de Edimburgo oferece bolsas de estudo e auxílio financeiro para os estudantes, incluindo intercambistas. A universidade trabalha em parceria com organizações privadas e o governo britânico para conceder aos estudantes internacionais, com visto de estudante do Reino Unido, uma ampla gama de bolsas de estudo, incluindo:

  • Bolsas de estudo internas da universidade;
  • Bolsas de estudo governamentais; e
  • Bolsas de estudo de organizações externas (Trust, Foundation, etc)

Embora as bolsas internas variem entre £1.000 e £15.000, o governo e outras bolsas cobrem taxas parciais de ensino, despesas de acomodação e viagens no Reino Unido e fornecem um auxílio para o custo de vida.

Ficou com vontade de estudar na Universidade de Edimburgo?

Com as aulas da Intercâmbio Academy você pode chegar até lá! Clique aqui para conhecer mais sobre o único curso que possui o passo a passo para estudar fora com bolsa, Intercâmbios gratuitos e até programas assalariados em mais de 70 países!

Posts relacionados

Lucas Almeida
AUTOR

Mineiro, jornalista e mestrando em Comunicação. Entusiasta de idiomas, viagens e cibercultura. Tem o sonho de mudar o mundo, uma pauta de cada vez.

10 Nov 2021

Postagens recentes
7 fatos sobre a Irlanda

Curiosidades que você provavelmente não sabe sobre este destino encantador!

Ana Clara Reis
21 Fev 2024