Se você quer fazer um intercâmbio, mas já se formou ou não quer viajar para estudar, uma boa (e significativa) alternativa é fazer um intercâmbio voluntário. Além de ajudar várias pessoas, você ainda vai crescer muito pessoalmente. Para te mostrar isso, trouxemos as principais lições que você poderá aprender se optar por fazer um trabalho voluntário no exterior. Confira!

Pequenas coisas fazem grandes diferenças

Não importa se a sua contribuição parecer pequena à primeira vista. Ela tem um grande impacto! Se você entrar em um programa educacional em países em desenvolvimento, por exemplo, vai ter um papel muito importante ensinando as pessoas de lá. Sendo assim, nada é pequeno quando você realmente se dedica ao que está fazendo. Seu intercâmbio voluntário vai te ensinar que não precisa de muito para fazer a diferença na vida de alguém. 

Você aprende a ter mais empatia

Quando você participa de projetos em áreas do seu interesse, vai sentir uma forte conexão com as pessoas para as quais trabalha. Os problemas delas, no fim das contas, vão acabar parecendo seus também, e você vai tentar resolvê-los da melhor forma possível. Por exemplo, se seu trabalho voluntário for de técnico(a) de futebol, vai vibrar tanto por um gol da sua equipe quanto os jogadores.

Quanto mais você se adapta, melhor é

Fazer um trabalho voluntário no exterior significa que você vai viver em condições bem diferentes das que você tem aqui no Brasil. Na maioria dos casos, você vai morar com uma família anfitriã, vivendo da forma como eles vivem. A culinária local também pode ser completamente diferente da que você está acostumado(a). Dessa forma, você vai ter que se adaptar bastante para aproveitar seu tempo lá fora. Isso pode ser difícil no começo, mas com certeza vai te tornar uma pessoa mais flexível e aberta. 

O que você considera uma necessidade pode ser luxo para outros

Tomar um banho quente ou ter acesso à internet o dia todo podem parecer coisas básicas que não dá para viver sem, não é? No entanto, um intercâmbio voluntário pode te mostrar o contrário. Você vai aprender a viver uma vida bem mais simples, longe das redes sociais e de coisas supérfluas. Sendo assim, você aprende também que as coisas mais importantes da vida não se reduzem apenas a bens materiais. Nesse caso, um abraço de um órfão ou a bênção de um idoso podem ser bem mais valiosos.

As pessoas te respeitam mais se você fala o idioma delas

Enquanto muita gente no seu trabalho voluntário no exterior vai falar inglês, você vai se sair melhor se conhecer pelo menos um pouco do idioma local. É claro que não é obrigatório saber a língua de um país para trabalhar lá. Mas, tentar aprendê-la vai mostrar aos seus anfitriões que você está se esforçando para se conectar com eles.

A vivência é o maior dos aprendizados

Quando chegar no destino do seu trabalho voluntário e começar a conviver com as situações de lá, você vai perceber que boa parte do aprendizado obtido numa experiência de voluntariado não se ensina na escola ou na universidade. Realmente vivenciar essa nova cultura, com suas festas e tradições, vai te ensinar muito mais Geografia e História do que um semestre inteiro de aulas.

Fazer um trabalho voluntário no exterior pode ser uma das melhores decisões que você vai tomar na vida. A nossa mentoria especializada pode te ajudar a conseguir e se preparar para essa viagem tão significativa. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui e junte-se ao nosso time de mentorados!  


Matheus Tomoto

Matheus Tomoto

Estudou em escola pública, aprendeu inglês sozinho em 3 meses, foi aceito nas 10 melhores faculdades dos Estados Unidos, trabalhou no MIT (melhor faculdade de tecnologia do mundo), é embaixador da Youth Assembly no Brasil, recebeu proposta da NASA e é ex-fellow de HARVARD. É escritor, palestrante e mentor de pessoas que desejam buscar sua oportunidade no exterior.