Você já pensou em se tornar um atleta universitário nos EUA mas não tem ideia de como isso funciona? Para solucionar todas as suas dúvidas, , trouxemos aqui um guia explicando tudo o que envolve o universo esportivo das universidades norte-americanas, que vai te ajudar a decidir se você realmente se encaixa nesse perfil!

Guia para se tornar um atleta universitário nos EUA

O que é, afinal, um atleta universitário nos EUA?

Quando você participa de um esporte competitivo organizado em uma faculdade ou universidade norte-americana, você é considerado um atleta universitário. Isso significa, entre outras coisas, ter que equilibrar sua vida acadêmica e social com cerca de 40-50 horas de treinos por semana. Ocasionalmente, também é necessário viajar para jogos ou competições. 

Uma das principais vantagens de ser um atleta universitário nos EUA é a chance de conseguir uma bolsa de estudos que cubra as mensalidades, total ou parcialmente. Nos Estados Unidos, existem mais de 150 mil alunos-atletas, recebendo US$ 2,7 bilhões em bolsas de estudos de faculdades e universidades membros da National Collegiate Athletic Association (NCAA), de acordo com as estatísticas da própria.

3-atleta-universitario-nos-eua
(Riley McCullough/Unsplash)

O que é a NCAA?

A National Collegiate Athletic Association é a maior entidade fiscalizadora de atletas universitários nos EUA. Ao todo, a NCAA trabalha com cerca de 450 mil alunos e alunas, de mais de 1.200 escolas, instituições, conferências e associações. A organização também regula muitos jogos e financia 90 campeonatos.

As instituições pertencentes à NCAA estão divididas em três níveis: Divisões I, II e III. As duas primeiras divisões são as mais exigentes do ponto de vista atlético e são as que oferecem bolsas de estudos aos atletas. As escolas da Divisão III também podem conceder bolsas de estudos, mas elas devem ser baseadas unicamente no desempenho acadêmico.

Grandes universidades públicas geralmente pertencem à Divisão I ou II, como a College of Charleston, cujas equipes são chamadas de Cougars e jogam na Divisão I. Faculdades particulares menores têm maior probabilidade de pertencer à Divisão III. Um exemplo disso é a Dean College, em Franklin, Massachusetts, cujos Bulldogs competem na Divisão III.

As escolas da Divisão I costumam focar em esportes “importantes”, como basquete, futebol e hóquei no gelo. As instituições da Divisão II podem competir em modalidades como tênis, polo aquático e golfe. As escolas da Divisão III por sua vez, oferecem todos os tipos de esportes.

4-atleta-universitario-nos-eua
(Vince Fleming/Unsplash)

Existem alternativas à NCAA?

Sim! Além da NCAA, existem algumas organizações menores que regem os esportes universitários. Uma é a NAIA, que significa National Association of Intercollegiate Athletics. Ela inclui cerca de 250 escolas, a maioria faculdades menores, e conta com duas divisões, I e II.

O nível atlético da Divisão II da NAIA é comparável ao nível da Divisão I da NCAA. Bolsas esportivas são um pouco mais fáceis de conseguir via NAIA em comparação com a NCAA, então as escolas da NAIA são uma boa opção para intercambistas.

Outra organização que rege os esportes universitários é a NJCAA (National Junior College Athletic Association). A NJCAA, por sua vez, inclui cerca de 500 community colleges (ou junior colleges), separadas em três divisões.

Da mesma forma que as escolas da NCAA, as faculdades da Divisão I da NJCAA oferecem bolsas de estudos integrais para atletas, enquanto as escolas da Divisão II oferecem apenas bolsas parciais.

Embora as escolas da NJCAA não sejam tão prestigiadas quanto as outras, muitos estudantes internacionais as usam como um trampolim para o mundo dos esportes universitários dos Estados Unidos.

Por que você deveria se tornar um atleta universitário nos EUA?

Existem várias razões pelas quais é uma boa ideia se tornar um atleta universitário nos EUA. Por exemplo, você pode obter bolsas de estudos integrais ou parciais para ajudar a pagar seus estudos nos país; há toda uma rede de suporte disponível para você ser bem-sucedido(a) em termos esportivos e acadêmicos, e você vai ter acesso a instalações especiais de treinamento. 

Além disso, praticar esportes facilita se juntar a um grupo de amigos na faculdade, sejam outros atletas ou companheiros de equipe. Você vai ter, também, muitas oportunidades de networking, já que os alunos-atletas podem participar de muitos eventos e jogos fora do estado.

2-atleta-universitario-nos-eua
(Isaiah Rustad/Unsplash)

Quem pode se tornar um atleta universitário nos EUA?

Você pode ter a impressão de que se tornar um atleta universitário nos EUA só é possível se você for super talentoso nos esportes. Mas isso não é verdade! Todos os jogadores, desde o nível de elite até o nível recreativo, podem praticar esportes universitários, uma vez que os níveis atléticos na faculdade são muito diversos.

Os critérios acadêmicos que você precisa atender como atleta universitário nos EUA variam um pouco dependendo da divisão da escola para a qual pretende jogar. Para as Divisões I e II da NCAA, há um requisito de idade: você precisa se inscrever imediatamente após o Ensino Médio ou, no máximo, um ano após se formar. Não há requisitos de idade para escolas da Divisão III. No caso dos alunos estrangeiros, geralmente, além do diploma de Ensino Médio do país de origem, também é necessário passar nos testes do SAT/ACT e do TOEFL/IELTS.

Intercâmbio com a UDI

Ficou animado(a) para virar um atleta universitário nos EUA? A nossa mentoria especializada pode te ajudar chegar até lá! Clique aqui, faça o seu teste de perfil e receba todo o suporte do nosso time de mentores!


Lucas Almeida

Lucas Almeida

Mineiro, jornalista e mestrando em Comunicação. Entusiasta de idiomas, viagens e cibercultura. Tem o sonho de mudar o mundo, uma pauta de cada vez.

+100 aulas sobre intercâmbios por apenas 99 centavos
+100 aulas sobre intercâmbios por apenas 99 centavos