Não há dúvidas que as universidades da Ivy League estão entre as melhores dos EUA. O grupo, que começou como uma simples conferência esportiva, com o passar dos anos se tornou sinônimo de qualidade e prestígio no ensino superior mundial. Com tanto tempo de história, é claro que a liga e as instituições que fazem parte dela colecionam algumas curiosidades. Confira agora 9 fatos sobre as universidades da Ivy League que você provavelmente não sabia!

9 fatos sobre as universidades da Ivy League

1. Harvard tem um “arquivo do hip hop”…

Provando que nem só os livros são fonte de conhecimento, Harvard criou, em 2002, o Hiphop Archive and Research Institute, com o objetivo de fornecer uma base sólida aos estudantes para explorar “o movimento artístico, educacional e social mais influente para jovens e jovens adultos” das últimas décadas.

2. …e uma tradição na qual os alunos correm nus antes das provas

Duas vezes por ano, à meia-noite da noite anterior ao início das provas finais, os estudantes de Harvard se reúnem para uma corrida desestressante pelo pátio da faculdade. Isso aparentemente vem de uma tradição mais antiga, em que os alunos e alunas abriam suas janelas e gritavam por 10 minutos para liberar o estresse pré-exame — o que explica por que a tradição é conhecida como “Primal Scream” (“Grito Primitivo”).

3. Os estudantes da Universidade Columbia gostam de se preparar para as provas com uma banda marcial

Muitos fatos sobre as universidades da Ivy League estão ligados às provas. Na Universidade Columbia, por exemplo, a banda da instituição “invade” a biblioteca todos os anos na noite anterior às provas finais de química orgânica. Conhecida como “Orgo Night”, essa tradição vem acontecendo há mais de 50 anos, com a banda fazendo um show de música e piadas, com uma hora de duração. Não é tão “selvagem” quanto a tradição de Harvard, mas ainda assim é uma boa maneira de desestressar!

2-universidades-da-ivy-league
Orgo Night de 2018 (Yasmine Akki/Columbia Spectator)

4. A Universidade Brown celebra o Halloween com um concerto assustador de órgão

É uma tradição de Halloween na Universidade Brown que os estudantes e moradores das redondezas se reúnam para um concerto de órgão à meia-noite, com música e fantasias assustadoras, além de luzes apagadas. O organista residente, Mark Steinbach, que tem tocado nas noites de Halloween nas últimas duas décadas, diz que adora “mudar a maneira como as pessoas pensam sobre o órgão” e faz mistério em relação à sua fantasia todos os anos.

5. Yale tem um manuscrito que ninguém consegue ler

O “manuscrito Voynich”, do século 15, mantido na Biblioteca de Manuscritos e Livros Raros de Beinecke, em Yale, é considerado um dos documentos mais misteriosos do mundo. Durante anos, linguistas, matemáticos e decifradores de todo o mundo tentaram decodificar as letras desconhecidas e imagens misteriosas das suas 240 páginas, com descobertas ocasionais sendo propostas. 

Há ainda quem alegue que o manuscrito é um tipo de farsa histórica muito convincente. Para aqueles que desejam tentar desvendar os segredos do livro, o manuscrito pode ser visualizado completo online aqui.

6. Cornell teve a primeira fraternidade para estudantes negros…

Fundada em 1906, a Alpha Phi Alpha (ΑΦΑ) foi a primeira fraternidade estabelecida nas universidades da Ivy League por e para estudantes negros, que antes haviam sido excluídos de muitos desses tipos de sociedade. Desde 1940, a fraternidade está aberta a estudantes da Cornell do sexo masculino de todas as etnias.

4-universidades-da-ivy-league
Memorial de centenário da Alpha Phi Alpha (Cornellrockey/Wikimedia Commons)

7. …e é a única universidade da Ivy League que não tem um lema em latim

Um dos fatos sobre as universidades da Ivy League mais conhecidos é que as universidades têm lemas em latim. Mas a Cornell foge a essa regra, usando o inglês: “I would found an institution where any person can find instruction in any study” (“Eu encontraria uma instituição onde qualquer pessoa pudesse encontrar instrução em qualquer estudo”), frase retirada de uma citação do fundador da universidade, Ezra Cornell. Essa abordagem parece ter impressionado os “amantes de lemas”: em 2007, ele ficou no topo da lista de “Top 10 Lemas” da revista Motto.

8. Princeton teve o primeiro campus universitário

Ou, pelo menos, o primeiro campus a ser chamado de campus. Na década de 1770, o sexto reitor da universidade, John Witherspoon, usou a palavra “campus” (em latim, campo) para descrever a área em torno dos edifícios de Princeton. Essa nomenclatura é geralmente aceita como o primeiro uso da palavra nesse sentido, e com certeza pegou!

3-universidades-da-ivy-league
Nassau Hall, no campus de Princeton (Smallbones/Wikimedia Commons)

9. Os alunos da Universidade da Pensilvânia arremessam produtos assados em eventos esportivos

Mais especificamente, é tradição na Universidade da Pensilvânia jogar torradas no campo após o terceiro quarto dos jogos de futebol. Aparentemente, isso se originou de uma música que incluía o verso “Here’s a toast to dear old Penn” (“Aqui está um brinde [ou torrada, numa tradução literal] à querida e velha Penn”).

Durante a época da Lei Seca, os estudantes não podiam brindar a sua equipe no sentido de levantar uma taça de álcool, então eles deram um “jeitinho” mais ao pé da letra.

Universidade do Intercâmbio

Gostou destes fatos sobre as universidades da Ivy League? Então que tal conquistar a oportunidade de estudar em uma delas? As aulas da nossa mentoria especializada podem te ajudar a chegar até lá! Clique aqui e faça agora mesmo o seu teste de perfil!


Lucas Almeida

Lucas Almeida

Mineiro, jornalista e mestrando em Comunicação. Entusiasta de idiomas, viagens e cibercultura. Tem o sonho de mudar o mundo, uma pauta de cada vez.