Fazer um intercâmbio é uma experiência única e o sonho de muita gente. O que acaba afastando muitas dessas pessoas é a ideia de que o intercâmbio é uma coisa cara. Mas você sabia que existem maneiras de estudar de graça no exterior ou, pelo menos, de forma mais barata? Listamos 4 maneiras para que você possa encaixar seus estudos no exterior no seu orçamento!

Como estudar de graça no exterior?

Aplique diretamente para universidades gratuitas

student-estudar-de-graca-no-exterior

Em alguns países, como os EUA, todas as universidades são pagas. Já em outros, assim como no Brasil, existem instituições públicas gratuitas ou com valores bem abaixo da média. É o caso da Alemanha, por exemplo. Por lá, todos os cursos de graduação e doutorado são 100% gratuitos (exceto no estado de Baden-Württemberg).

A Sorbonne de Paris também está nesse grupo. Por lá, não se cobra mensalidades, apenas uma taxa de inscrição de pouco menos de €200. A única desvantagem (para quem fala apenas inglês) é que as aulas são em francês. Portanto, há um pré-requisito de idioma para se inscrever. As universidades da Áustria seguem a mesma linha: estudantes estrangeiros pagam de €360 a €720 por semestre (R$1560 a R$3130). Além disso, também é cobrada uma taxa de seguro estudantil no valor de €19 (R$82).

Considere fazer uma lista de cinco países onde você gostaria de estudar no exterior. Em seguida, verifique os sites das universidades desses países para ver se o custo das mensalidades cabe no seu bolso. Além disso, lembre-se do custo de vida nesses países: as universidades públicas da Noruega, por exemplo, são gratuitas, mesmo para estudantes internacionais, mas o alto custo de vida pode tornar essa opção menos atraente do que outras.

Se inscreva para bolsas de estudo

bolsa-estudar-de-graca-no-exterior

Essa forma é um pouco óbvia, mas não teríamos como deixar de fora da nossa lista. As bolsas de estudos são a maneira mais simples de reduzir seus gastos e estudar de graça no exterior. É claro que elas também são mais competitivas, mas com a preparação certa fica mais fácil de conseguir uma.

Existem muitos tipos de bolsas para intercâmbio: baseadas no mérito, na necessidade econômica do aluno, em atividades esportivas ou criativas, scholarships, fellowships e por aí vai… O ideal, assim como no caso das universidades, é pesquisar quais são oferecidas no seu destino de interesse e quais se encaixam melhor no seu orçamento e na sua situação econômica.

Seja voluntário(a) no exterior

volunteer-estudar-de-graca-no-exterior

Quem disse que só valem os estudos em universidades? Em um trabalho voluntário você tem a oportunidade de aprender muita coisa, desde a língua do país até as habilidades que envolvem o serviço que você vai desenvolver por lá. Por exemplo, em um voluntariado de preservação da vida marinha você vai aprender muito sobre os animais, como tartarugas e baleias. Alguns programas de trabalho voluntário no exterior, por exemplo, oferecem moradia e comida gratuitas em troca do seu trabalho. Nesse caso, os dois lados saem ganhando: eles recebem ajuda nos trabalhos e você tem a sua experiência internacional gastando menos. .

Trabalhe enquanto estuda

work-estudar-de-graca-no-exterior

Essa maneira não te permite realmente estudar de graça no exterior. Porém, ela pode te ajuda a reduzir seus gastos quando estiver lá fora. O importante aqui é se atentar às especificações do seu visto de estudante. Em alguns países, ele permite que você trabalhe em qualquer lugar e, em outros, só para a própria universidade, como em bibliotecas, lanchonetes e etc.

Tenha também em mente que muitos países (em especial da Europa) permitem que você trabalhe apenas meio período, dependendo da duração da sua estadia no exterior. Dessa forma, os seus ganhos com esse trabalho de meio período devem ser o suficiente para encaixar no seu orçamento. No Reino Unido, por exemplo, você pode trabalhar em período parcial se ficar mais de seis meses, enquanto na Espanha você pode trabalhar desde que seja um emprego relevante para o seu campo de estudo.

Intercâmbio com a UDI

No fim das contas, o importante é ter em mente que o intercâmbio não é tão caro quanto tendemos a imaginar e que há opções para estudar de graça no exterior. Se você precisar de ajuda para conquistar essas oportunidades, pode contar com a nossa mentoria especializada em todo esse processo. Clique aqui para fazer o seu teste de perfil.

Quer acompanhar todos os nossos conteúdos no Blog? Então cadastre seu e-mail aqui para receber nossa newsletter semanal.


Lucas Almeida

Lucas Almeida

Mineiro, jornalista e mestrando em Comunicação. Entusiasta de idiomas, viagens e cibercultura. Tem o sonho de mudar o mundo, uma pauta de cada vez.

+100 aulas sobre intercâmbios por apenas 99 centavos
+100 aulas sobre intercâmbios por apenas 99 centavos