BOLSAS IDIOMAS PROVAS UNIVERSIDADES INSPIRAÇÃO TESTES RESUMÃO DA SEMANA MUNDO ESTUDAR FORA TRABALHAR FORA NOTÍCIAS

Excellence-Major scholarship: bolsa de estudos na França

Se você já concluiu seus estudos do ensino médio no Brasil e está de olho em uma oportunidade de continuar seus estudos no exterior, temos mais uma oportunidade para você conhecer. É que, na França, existe um programa de bolsas para graduação, oferecido pelo Governo Francês.

Os dados apontam que cerca de 13% dos estudantes em instituições francesas são estrangeiros. E é para apoiá-los durante a graduação que são oferecidas centenas de bolsas do programa Excellence-Major scholarship. Vamos conhecer mais sobre essa iniciativa e quem pode concorrer a uma das bolsas! 

Estudantes intercambistas na França(The Jopwell Collection/Unsplash)

O que é o Excellence-Major scholarship?

O Excellence-Major scolarship é um programa de bolsas de estudos exclusivo para estudantes intercambistas. Os benefícios são concedidos com base em critérios de excelência. Ou seja: para ser um dos escolhidos você deverá comprovar ótimos resultados de estudos, principalmente ao longo da graduação.

Como esse é um programa especial para graduação na França, também é necessário que você tenha concluído seu ensino médio para poder concorrer a uma das bolsas de estudos. Também será necessário ter estudado em uma das escolas secundárias da França pelo mundo (a lista está logo abaixo).

O objetivo principal desse programa de bolsas é oferecer a possibilidade de que os graduandos estrangeiros de todo o mundo possam ter acesso a estudos de alto nível na França. Esse sistema de bolsas é financiado em uma parceria da Agência para o Ensino Francês no Estrangeiro (AEFE) e do Ministério da Europa e dos Negócios Estrangeiros do país europeu.

Além da chance de estudar na Europa em grandes instituições de ensino, as bolsas têm como objetivo proporcionar uma troca entre a cultura francesa e do país de onde você veio, em um ambiente de aprendizado e ensino. 

Liderado pela AEFE, esse programa de bolsas de estudos para estudar na França  tem um orçamento anual de cerca de 7 milhões de euros. Com esse valor, o programa atribui anualmente cerca de 100 a 200 bolsas. E no total, mais de 800 alunos de quase 80 nacionalidades diferentes são beneficiados por cinco anos de estudos por lá.

Por ser um programa desenvolvido pelo governo francês, além da segurança e reconhecimento das bolsas, uma outra vantagem chama atenção. É que os estudantes bolsistas têm facilidades em emitir o visto e a autorização de residência por lá. Até mesmo ser selecionado para uma vaga de uma residência universitária fica mais simples ao ser um bolsista do programa Excellence-Major scolarship.

O que é AEFE e por que oferta bolsas de estudos? 

Criada em 1990, a Agência para o Ensino Francês no Estrangeiro (AEFE) é uma organização pública nacional francesa. Essa instituição é de responsabilidade do Ministério da Europa e dos Negócios Estrangeiros. 

A agência realiza missões de serviço público, que são relacionadas com a educação de franceses residentes fora da França, além de fomentar as relações entre os sistemas educativos estrangeiro e francês. O principal objetivo da AEFE é servir e desenvolver a sua rede escolar que, hoje em dia, é composta por 552 instituições da educação, localizadas em 138 países.

E é baseado nesses princípios humanistas e inclusivos, que a AEFE quer fortalecer a educação francesa em um contexto internacional. E, para isso, tem programas de bolsas de estudos para selecionar e dar apoio financeiro aos melhores estudantes intercambistas durante seus estudos na França. 

 

 

Quem pode ser um bolsista Excellence-Major scholarship?

Infelizmente, nem todos os alunos internacionais podem ser um dos bolsistas do programa Excellence-Major scholarship. Inclusive, estudantes brasileiros podem ser contemplados pelo programa, desde que tenham ótimo desempenho acadêmico e que tenham realizado seus estudos em uma das instituições de ensino médio francesas no país.

É que o governo francês quer promover uma troca entre os estudantes internacionais e os franceses, além da divulgação da cultura francesa e do diálogo entre as suas culturas. 

E, para isso ser, realizado, também é fundamental que o bolsista tenha:

  1. Concluído com sucesso o ensino médio e apresente bons resultados, através de notas, trabalhos desenvolvidos e até mesmo publicações acadêmicas realizadas, se for o caso;
  2. Domínio da língua francesa, que deve ser comprovado por meio de um teste de proficiência do francês, como o DELF e DALF;
  3. Realizado seus estudos em uma das escolas francesas credenciadas no Brasil. Isso porque a instituição francesa será a responsável por enviar a sua candidatura ao programa de bolsas.

Em terras brasileiras, são quatro instituições de ensino que fazem parte dessa lista. Elas são as seguintes:

  • Lycée français François Mitterrand em Brasília;
  • Ecole française em Natal; 
  • Lycée Molière no Rio de Janeiro; 
  • Lycée Pasteur em São Paulo. 

Além disso, é exigido que o interessado tenha, no máximo, 35 anos de idade para ser um bolsista desse programa. Portanto, se atente ao limite etário! No total, são entre 150 e 200 estrangeiros escolhidos a cada ano. 

E o estudante deve apresentar o seu currículo e uma motivação para realizar seus estudos na França. Os objetivos e a capacidade de adaptação serão analisadas para escolher os graduandos que serão bolsistas. No caso desse programa de bolsas, assim como em outros scolarships, não é avaliada sua renda nem condições financeiras. A bolsa tem como critério básico somente o mérito acadêmico

Em relação aos valores, o governo francês informa que a bolsa de estudos tem o valor de, no mínimo, 500 euros por ano letivo. Esse montante é estabelecido para o início do período de estudos, mas com o avanço das aulas, a bolsa também pode aumentar. 

Assim, vale lembrar que essa bolsa é destinada apenas aos estudantes internacionais que concluíram seus estudos do ensino médio em uma das escolas francesas secundárias em todo o mundo. São centenas de escolas por todo o planeta. E dessa forma, se você não é um aluno das escolas exigidas, infelizmente, não poderá se inscrever para ser um bolsista.

O processo de candidatura é feito diretamente pelas escolas secundárias. Ou seja, a coordenação da escola vai avaliar os interessados e enviar a aplicação daqueles que têm potencial para ser um bolsista do Excellence-Major scholarship.

 

 

 

Não estudei nas escolas exigidas para ser um bolsista, e agora?

O programa Excellence-Major scholarship é destinado, exclusivamente, para os alunos internacionais que tenham cursado seu ensino médio em uma das escolas secundárias credenciadas pela França em todo o mundo. Aqui no Brasil, são 4 instituições de ensino que fazem parte.

Por isso, essa oportunidade fica mais restrita e nem todos os estudantes podem ter acesso a essa bolsa de estudos, que é ofertada pelo Ministério das Relações Exteriores e pela AEFE (Agência Francesa de Educação Francesa no Exterior).

Mas isso não significa que não é possível estudar na França com bolsa. Outros programas são dedicados a estudantes internacionais, sem restrições. Um dos exemplos mais famosos e concorridos da França é o programa de bolsas Eiffel Excellence. Ele também é realizado pelo Ministério da Europa e Relações Exteriores da França. 

Além dessa oportunidade, outra chance que promove bolsas de estudos para vários países da Europa, além da França, é o Erasmus+. Esse é um programa da União Europeia que incentiva a educação, a formação, a juventude e o esporte. Também seleciona os melhores estudantes do mundo que recebem apoio durante um ou dois anos, em qualquer área de estudos.

França tem bolsas de estudos(Soroush Karimi/Unsplash)

Como é estudar na França? 

Considerando a grande possibilidade de mobilidade estudantil e até mesmo uma forte concorrência entre os sistemas de ensino superior de vários países, as bolsas de estudos por mérito acadêmico querem atrair os melhores estudantes. 

No caso da França, o país quer promover as suas universidades e a qualidade do ensino. Isso porque é o 4.º país mais popular para estudantes internacionais e, até mesmo, se destaca como a nação de língua não-inglesa mais escolhida pelos estudantes internacionais.

E para entender melhor como é a educação na França, é importante saber que lá existem algumas opções de ensino. São elas: 

  • Universidade com um curso de licenciatura, mestrado ou doutorado; 
  • Instituto tecnológico, dentro das universidades, com bacharel universitário em tecnologia de duração de três anos;
  • Ensino Médio;
  • Aulas preparatórias para as Grandes Écoles da França;
  • Grande École (escolas de engenharia, de negócios e administração, de arte, veterinária ou militares) ou institutos de estudos políticos;
  • Formação profissional (com cursos técnicos de dois ou três anos).

O ensino superior francês é reconhecido em rankings europeus e mundiais. E toda essa qualidade chama a atenção dos intercambistas. Só para se ter uma ideia, hoje em dia, os estudantes estrangeiros representam cerca de 13% dos estudantes matriculados na França!

O que eu preciso para estudar na França?

Para estudar na França, e receber uma bolsa de estudos, é preciso cumprir alguns critérios principais. De forma geral, podemos dizer que os requisitos básicos são os seguintes: 

  • Prova de proficiência na língua do país de destino, ou seja, francês;
  • Diploma de bacharel, no caso de oportunidades de pós-graduação;
  • Histórico de notas da graduação;
  • Cartas de recomendação;
  • Comprovantes de renda para se manter no exterior, no caso de bolsas parciais ou estudantes aprovados sem bolsa de estudos. 

Portanto, se você tem o sonho de estudar na França precisa se dedicar a esses pontos principais para garantir a sua aprovação. Principalmente em relação às bolsas de estudos que avaliam o mérito, você precisa apresentar ótimos resultados nos seus estudos.

Vale reforçar que esses são os itens mais comuns exigidos, mas cada instituição de ensino pode ter outros requisitos, de acordo com a demanda de cada escola e faculdade. E é por isso mesmo que você deve ler o edital com bastante atenção. As universidades sempre divulgam quais são os pontos analisados!

Como um estudante internacional, também será necessário ter um visto de estudante. Essa autorização é obrigatória para todos os interessados em realizar um curso de mais de 90 dias em terras francesas. 

Por isso, se você vai realizar um curso de idiomas com menos de 3 meses de duração, não vai precisar do visto, mas ainda precisa comprovar seus dados e demais informações, quando desembarcar por lá.

Intercâmbio na França (Gloria Villa/Unsplash)

Vale a pena estudar na França?

Como vimos, a França é um destino bastante procurado de intercâmbio. A estimativa do governo francês é que o número de estudantes internacionais e de falantes da língua em todo mundo cresça ainda mais. Hoje em dia, as pesquisas apontam que são cerca de 277 milhões de pessoas que falam francês!

E são esses pontos que fazem do estudo do francês e também de um intercâmbio por lá grandes diferenciais, tanto na vida acadêmica quanto profissional. Então, se você está planejando fazer um intercâmbio, com certeza a França pode ser uma boa escolha. Afinal, tem uma comunidade intensa de estudantes estrangeiros e instituições de ensino renomadas, não só na Europa, mas em todo o mundo. 

Lá, a melhor universidade, atualmente, é a Universidade PSL (26.ª posição mundial, segundo o QS Ranking mais recente), seguida pelo Instituto Politécnico de Paris (em 48.º lugar) e a Universidade Sorbonne (60.ª posição). Assim sendo, o ensino é qualificado e reconhecido. 

E a chave para conquistar a aprovação (tanto nas instituições, quanto nos programas de bolsas de estudos), é a preparação. A organização dos documentos, apresentação dos seus dados e das suas cartas de indicação, além de saber apontar os seus pontos fortes durante o processo conta muito.

E para te ajudar em todo esse processo, você pode contar com mais de 900 aulas e a revisão dos seus arquivos pelos nossos mentores. Clique aqui e faça agora mesmo seu teste de perfil!


 

Posts relacionados

Elaine Maciel
AUTOR

Jornalista mineira que veio de Baependi – uma cidade de 20 mil habitantes, e sempre quer ampliar seus horizontes. Do interesse em livros, séries e culturas diferentes, veio a vontade de conhecer, escrever e informar.

04 Jul 2022

Postagens recentes
10 bolsas de estudos no Reino Unido

Existem diversas bolsas de estudos no Reino Unido, tanto para graduação quanto pós-graduação. Confira algumas delas com a gente!

Ana Resende Quadros
09 Ago 2022