A terra das tulipas e dos canais atrai muitos estudantes internacionais todos os anos por conta das suas ótimas universidades, qualidade de vida de altíssimo padrão e índices de tolerância, segurança e respeito invejáveis. Você também pensa ou já pensou em fazer intercâmbio na Holanda? Então não deixe de ler esse texto!

7 coisas que você precisa saber antes de fazer intercâmbio na Holanda

A moradia geralmente é responsabilidade do estudante

Salvo algumas exceções, as universidades holandesas geralmente não contam com campi únicos, o que significa que os edifícios acadêmicos ficam espalhados pela cidade, misturados com outros prédios. Como consequência, essas instituições não oferecem acomodações para os estudantes em dormitórios dentro do campus, como é comum em outros países.

Isso significa que quem opta por fazer intercâmbio na Holanda geralmente fica responsável por encontrar sua própria acomodação, seja alugando um quarto em um apartamento/casa com outras pessoas ou morando em prédios estudantis com outros intercambistas de diversas partes do mundo. Especialmente esse último caso é uma ótima oportunidade de viver em um ambiente multicultural e fazer amigos com pessoas de diversas origens e costumes.

fazer-intercâmbio-na-holanda-amsterdam
Amsterdã (Foto: Leif Niemczik/Unsplash )

Prepare-se para andar de bicicleta… em todos os lugares!

Sim, eu sei que esse já é um estereótipo bem difundido: quando o assunto é Holanda automaticamente pensamos naquele monte de gente se locomovendo em suas magrelas pra lá e pra cá. Mas literalmente existem mais bicicletas do que pessoas no país!

Muitos estacionamentos contam com garagens de vários níveis exclusivas para bikes e as ciclovias se espalham por todos os lados, tanto nas cidades maiores quando nas menores. E pra ajudar, a Holanda é um país bastante plano, o que facilita e muito a locomoção em cima de duas rodas.

Uma das primeiras coisas que você deve providenciar quando chegar para fazer intercâmbio na Holanda é pesquisar os preços das bicicletas usadas vendidas tanto na internet quando em lojas físicas. Depois da compra, apenas certifique-se de trancá-la toda vez que for estacionar.  Acredite se quiser, mas o roubo de bicicletas é o crime mais comum em terras holandesas.

Todo mundo sabe inglês

Como um sinal de respeito ou como uma tática básica de sobrevivência, é sempre altamente recomendável aprender um pouco do idioma local do país que você for viver. E, embora o holandês não seja um dos idiomas mais populares do mundo, você certamente encontrará maneiras de aprender pelo menos algumas palavras básicas do cotidiano antes mesmo de viajar para fazer intercâmbio na Holanda.  

Dito isto, se você não tiver muito tempo ou mesmo dificuldades para aprender esse básico, não fique com medo. Os holandeses falam inglês MUITO bem e, ao contrário dos franceses, não têm problema nenhum em se comunicar nesse idioma com estrangeiros. Além disso, muito provavelmente o seu curso no país também será realizado em inglês.

Obter nota máxima pode ser desafiador

O sistema educacional holandês considera as notas altas muito mais inatingíveis do que o sistema de outros países, como Brasil e Estados Unidos, por exemplo. Então em um total de 10 em um teste ou na média geral do semestre, um 8 já é considerado muito bom e um 9 é quase uma nota máxima. Já um 10 é quase uma raridade.  

fazer-intercâmbio-na-holanda-uni
Prédio da Amsterdam University College (Foto:
Ceescamel
/Wikimedia Commons )

Os programas Erasmus também podem te beneficiar

A Erasmus Student Network (ESN) é uma organização internacional de estudantes em toda a Europa que tem presença muito forte nas universidades da Holanda, organizando eventos, viagens, visitas culturais e festas durante todo o semestre acadêmico.  

E a boa notícia é que você pode aproveitar de tudo isso mesmo não sendo um estudante europeu e mesmo não fazendo um intercâmbio diretamente relacionado ao Erasmus. Dessa forma, além de participar de todas essas atividades incríveis, ainda dá pra aproveitar  para aumentar o seu círculo social já na sua primeira semana no país.

Você pode viajar facilmente na Holanda (e em toda a Europa)

Sem dúvida, você já sabe que viajar pela Europa é relativamente fácil e pode ser bastante acessível através de cias aéreas low cost e linhas internacionais de trem e ônibus. Mas antes de sair explorando os países vizinhos, não deixe de aproveitar o que tem de melhor dentro da própria Holanda.

Só pra citar alguns exemplos, você não pode deixar de visitar lugares como a casa de Anne Frank e o Museu Van Gogh, em Amsterdã; os extensos e famosos campos de tulipas de Keukenhof durante a primavera; o Museu Kröller-Müller, no Parque Nacional Hoge Veluwe, em Otterlo; o Parque Nacional Schiermonnikoog, na ilha de mesmo nome; a vila de Giethoorn, apelidada de “Veneza do Norte” por conta de sua vasta rede de canais; e as incríveis cidade de Haia, Rotterdam, Delft, Haarlem, Kinderdijk, Leiden, Maastricht (na fronteira com a Bélgica) e Utrecht, só para citar alguns exemplos.   

fazer-intercâmbio-na-holanda-flores
Keukenhof (Foto: Petr Kratochvil)

Você provavelmente terá muitos amigos internacionais, mas poucos holandeses

O povo holandês é bastante amigável e a cultura do país em geral é bastante descontraída e aberta a diferentes tipos de estilos de vida e culturas. Você sabia, por exemplo, que a Holanda foi o primeiro país a legalizar o casamento gay? Por lá você irá notar que os locais parecem bastante satisfeitos com suas vidas. Não à toa a Holanda é considerado um dos países mais felizes do mundo.

No entanto, é provável que o seu círculo de amizades seja amplamente composto por colegas estudantes internacionais, a menos que você faça um grande esforço para mergulhar e promover amizades locais. Isso porque geralmente os grupos de amigos holandeses são bastante fortes, duradouros e fechados. Ou seja, não é tão fácil assim pra se integrar e fazer parte de um desses grupos. Mas lembre-se: não é fácil mas também não é impossível!

Universidade do Intercâmbio

Enfim, já deu pra perceber que fazer intercâmbio na Holanda é uma oportunidade incrível, né? Ficou com vontade de conquistar uma oportunidade por lá? Então comece a se preparar o quanto antes! A boa notícia é que nós podemos te ajudar com isso através da nossa mentoria especializada e todo o nosso time de mentores. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui.


Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.