Antes e depois de conseguir a tão sonhada vaga em um curso de graduação ou pós no exterior, o GPA é um dos indicadores que devem ser levados em consideração constantemente pelo estudante. Mas o que é exatamente isso? 

O GPA (Grade Point Average) é um número que indica o nível de aproveitamento, através das notas obtidas. O objetivo principal desse índice é pontuar o aluno durante os estudos e mostrar se suas notas, de forma geral, estão sendo altas ou baixas. A escala, que geralmente vai de 1 a 4, é utilizada para verificar se o aluno ou aluna atende os padrões e expectativas estabelecidas pela universidade.

Como funciona o GPA?

A média de todas as notas semestrais obtidas ao longo do curso é utilizada para medir o grau de sucesso do estudante durante o curso. Esse é um número que pode variar ao longo dos anos na escola ou faculdade. Isso de acordo com os níveis de melhora ou piora do desempenho acadêmico.

Sistemas de classificação

Os sistemas de notas diferem entre os vários países do mundo. Para entender melhor o sistema do GPA primeiro é preciso analisar algumas das maneiras como países distintos implementam essa avaliação. Alguns exemplos:

  • A - F (nos EUA, Canadá, Tailândia, Arábia Saudita, etc.);
  • 1 - 10 (Holanda, Colômbia, Letônia, Brasil, Macedônia, Israel, etc.);
  • 1 - 5 (Alemanha, Áustria, Rússia, Eslováquia, Paraguai, etc.);
  • Porcentagem (Kuwait, Bélgica, Hungria, Polônia, etc.).

Existem outros métodos comuns que as universidades usam para avaliar e pontuar os alunos. No entanto, elas precisam tornar essas notas traduzíveis, ou seja, legíveis para outros países e universidades. Por isso geralmente usam um sistema de pontuação baseado em uma média.

1-gpa-o-que-e-isso
(TikTok/Tenor)

GPA weighted e unweighted

Agora que você já sabe o que é o GPA, é importante entender também que existem duas formas de cálculo: o weighted e unweighted. A seguir, explicamos as principais diferenças entre os dois tipos:

Unweighted

Essa é a forma “padrão” do GPA. Ela corresponde a uma escala que vai de 0 a 4, na qual todas as matérias e disciplinas cursadas têm o mesmo peso (valor) no cálculo da média. Por exemplo, no GPA unweighted, um A (ou um 10) vai sempre representar uma nota 4, independente da disciplina em que ele foi conquistado ou então do tipo de curso (ensino tradicional, classes avançadas, etc).

Weighted

O GPA weighted geralmente é usado pelas escolas secundárias para representar melhor o desenvolvimento estudantil dos alunos. Apesar disso, algumas universidades levam ele em consideração na hora da aplicação. Ele leva em conta a dificuldade do curso, ao invés de fornecer a mesma nota de conversão para cada aluno. 

Em geral, o GPA weighted é medido em uma escala que vai de 0 a 5, embora algumas escalas sejam ainda mais altas. Por exemplo, um A em um curso avançado pode ser traduzido, no GPA weighted, para um 5, enquanto um A em uma classe de nível regular é traduzida como 4 no unweighted.

Qual dos dois tipos de GPA as universidades preferem?

A resposta simples é que a maioria das faculdades e universidades no exterior se preocupa um pouco mais com o GPA weighted, porque ele faz um trabalho melhor mostrando a dificuldade das aulas que você frequentou. No entanto, as faculdades se importam mais com todo o seu histórico do que apenas com o GPA fora de contexto na hora da aplicação e seleção. 

Eles vão querer saber quais aulas você participou, qual é a dificuldade dessas aulas e qual foi sua nota. Todos esses fatores dão a eles uma melhor compreensão do seu GPA. Portanto, quando você se perguntar qual é o mais importante entre GPA weighted e unweighted, a resposta real é que as faculdades vão analisar todas as informações fornecidas para obter uma visão completa de suas habilidades acadêmicas. Eles não vão apenas olhar para o seu GPA e decidir se é um bom número ou não, sem olhar para outros fatores.

Como calcular o GPA?

Cada nota recebida durante o curso, independente do sistema de classificação utilizado, corresponde a um ponto de qualidade. Um ponto de qualidade varia quase sempre em uma escala entre 0 e 4, ou é um múltiplo de 4. A nota mais alta que poderá ser obtida (A, 10, 5, 100%) será igual ao maior número nessa escala.

Por exemplo, nos EUA, um A é a nota mais alta. Dependendo da faculdade cursada, o A é igual a 4 ou a um múltiplo de 4. Essas notas depois são somadas e divididas pelo número de matérias realizadas. O resultado dessa conta é o GPA do estudante.

Para te ajudar a entender, aqui vai um exemplo. Vamos supor que você fez 3 disciplinas: Biologia (2 créditos), Matemática (2 créditos) e Inglês (3 créditos). Suas notas para esses cursos são:

  • Biologia - C (C é 2,0 na escala GPA);
  • Matemática - B (B é 3,0 na escala GPA);
  • Inglês - A (A é 4,0 na escala GPA).

Se multiplicarmos as notas que você tirou pelo número de créditos de cada curso, veremos que você tem 4 pontos para Biologia, 6 para Matemática e 12 para Inglês. No total, 22 pontos. Para calcular seu GPA médio, dividimos esse número de notas pelo número total de créditos dos cursos que você fez (2 + 2 + 3 = 7). É assim que descobrimos que seu GPA é 3,14.

➡️ Como calcular o GPA?

Você pode usar a tabela a seguir para verificar, de forma rápida, como a sua nota se “traduz” para a escala do GPA:

Nota (letra/conceito)

Nota (percentual)

GPA

A+

97-100

4.0

A

93-96

4.0

A-

90-92

3.7

B+

87-89

3.3

B

83-86

3.0

B-

80-82

2.7

C+

77-79

2.3

C

73-76

2.0

C-

70-72

1.7

D+

67-69

1.3

D

65-66

1.0

F

65 (ou menos)

0.0

Por que o GPA é importante?

Ao longo da sua formação universitária, o GPA é a única métrica ou cálculo capaz de mostrar ao estudante como ele está se saindo durante o curso. Obviamente todos os alunos sabem como estão se saindo no próprio cotidiano acadêmico. Mas o GPA fornece uma indicação mais ampla das notas e pontuações gerais.

Ele é requerido durante a faculdade ou pós  para uma série de atividades como candidaturas a bolsas de estudos, realização de atividades extracurriculares e ingresso em clubes e organizações.

Em outras palavras, o GPA é a chave usada para desbloquear outras oportunidades interessantes durante a faculdade. Além disso,  organizações e empresas estrangeiras podem utilizá-lo para saberem que tipo de alunos os candidatos são ou foram. Organizações, comissões de bolsas de estudo, clubes e universidades querem estudantes de alto rendimento que se esforçam e um GPA alto é a melhor forma de mostrar isso.

Quanto é um bom GPA?

Depende do nível do curso que você está fazendo. Por exemplo, pode ser mais fácil ter um bom GPA no Ensino Médio do que durante a faculdade ou universidade. Portanto, devemos olhar para as médias de notas dentro de um contexto, como mostramos a seguir.

Quanto é um bom GPA no Ensino Médio?

No Ensino Médio, o principal quesito para se avaliar se o seu GPA é bom ou não é o requisito da universidade ou faculdade para onde você deseja se inscrever. As principais instituições acadêmicas podem exigir que os alunos tenham GPAs de 3,5 ou mais. Claro, também existem universidades com requisitos de admissão menos exigentes, onde você pode se inscrever com um GPA mais baixo (2,5 ou às vezes até 2,0).

Quanto é um bom GPA na graduação?

Em muitas universidades e faculdades, seu GPA determina sua elegibilidade para programas de ajuda financeira, bolsas de estudo e outros tipos de auxílio. Se você ficar abaixo do GPA mínimo (geralmente 2.0, mas varia de uma instituição para outra), você pode perder o apoio financeiro.

Os GPAs também são usados ​​como requisitos quando você deseja se inscrever em um determinado clube, associação ou participar de atividades extracurriculares. Você pode perder muitas oportunidades se suas notas não forem adequadas.

Seu GPA também é importante se você deseja continuar seus estudos e se candidatar a um mestrado ou doutorado. Mais uma vez, um bom GPA, nesse caso, vai depender da universidade e do tipo de programa para o qual você aplicar. Alguns aceitam estudantes com um GPA de 2,75, enquanto outros exigirão um mínimo de 3,0 ou 3,5.

Meu GPA é bom ou não? Principais pontos de vista:

  • Se um GPA é bom ou não, depende de seus objetivos pessoais e acadêmicos e da universidade e do programa de estudos que você escolher.
  • Normalmente, um GPA de 3,0 - 3,5 é considerado bom o suficiente em muitas escolas de Ensino Médio, faculdades e universidades.
  • As principais instituições acadêmicas geralmente exigem GPAs superiores a 3,5.
  • Se você tiver um GPA mais baixo ou abaixo da média, você ainda pode se inscrever em algumas universidades, mas pode não ser elegível para ajuda financeira ou outros programas e serviços de apoio.

Como manter um GPA alto?

Manter um GPA alto nem sempre é fácil e se o estudante começar com um desempenho baixo no início do curso será muito mais difícil aumentá-lo depois. Por outro lado, se o aluno obter ótimas notas nos primeiros anos do curso e por algum motivo escorregar mais pra frente com alguma nota abaixo da média, o GPA não sofrerá uma queda tão grande. 

É por isso que o recomendável é optar por disciplinas mais fáceis no início do curso. Assim as chances de começar com um GPA alto aumentam consideravelmente. Essa é uma métrica calculada semestre a semestre. Por isso o aluno consegue ter uma noção constante do seu desempenho acadêmico.

E se meu GPA for baixo?

Se o seu GPA for inferior à média necessária para as universidades de seu interesse, há algumas maneiras de aumentar suas chances de ser aceito.

➡️ Como fazer intercâmbio com GPA baixo?

Se você ainda está no primeiro ou segundo ano do Ensino Médio, ainda tem tempo para aumentar seu GPA. Dependendo de quais são suas dificuldades de aprendizado, você pode tentar revisar seus hábitos de estudo de várias maneiras. 

Se você já está no último ano, não tem muito tempo para aumentar seu GPA. Nesse caso, você pode tentar reforçar outras partes da sua aplicação para compensar isso. Muitas vezes, você pode compensar um GPA ligeiramente abaixo da média com pontuações no SAT ou ACT mais altas do que a média.

Na Universidade da Flórida, 50% dos estudantes admitidos tiraram entre 1280 e 1440 no SAT. Essas pontuações estão entre as melhores de todo o país, o que significa que os alunos e alunas na faixa de pontuação entre os 20% melhores do SAT têm maior probabilidade de serem admitidos. Um 1440 no SAT, combinado com um GPA de 4,1, oferece quase as mesmas chances na Universidade da Flórida que um 1360 combinado com um GPA de 4,4.

2-gpa-o-que-e-isso
Portão da Universidade da Flórida (Todd Van Hoosear/Flickr)

Além de pontuações dos “ENEMs Americanos”, você também pode compensar um GPA mais baixo com atividades extracurriculares chamativas, que demonstram suas paixões e interesses. E aqui você pode incluir qualquer coisa, desde administrar sua própria loja online, organizar um torneio de xadrez na escola, ou até construir robôs em seu tempo livre.

Se você está envolvido em serviços comunitários ou é líder de um clube, deve destacar esses fatos em sua inscrição também. Mesmo que você apenas tivesse que trabalhar em um trabalho chato de meio período durante o Ensino Médio, isso ainda conta como uma atividade extracurricular e mostra que você é capaz de lidar com responsabilidades do mundo “adulto”.

Universidade do Intercâmbio

Agora que você sabe o que é GPA e como fazer o cálculo da sua nota, já pode se preparar para aplicar para uma universidade no exterior. Para isso, você pode contar com todo o suporte da nossa mentoria especializada e do nosso time de mentores. Faça agora mesmo o seu teste de perfil para se tornar um de nossos mentorados clicando aqui.  Mas corre que as vagas nas turmas são limitadas, hein?

Texto escrito por Rafael Cerqueira (2019) e atualizado por Lucas Almeida (2021).