GPA: o que é isso?

Depois de conseguir a tão sonhada vaga em um curso de graduação ou pós no exterior o GPA é um dos indicadores que devem ser levados em consideração constantemente pelo estudante. Mas o que é exatamente isso? O GPA (Grade Point Average) é um número que indica o nível de aproveitamento no ensino superior através das notas obtidas. O objetivo principal desse índice é pontuar o aluno durante os estudos e mostrar se suas notas estão sendo altas ou baixas. A escala, que geralmente vai de 1 a 4 é utilizada para verificar se o estudante atende os padrões e expectativas estabelecidas por sua universidade.

Como funciona o GPA?

A média de todas as notas semestrais obtidas ao longo do curso é utilizada para medir o grau de sucesso do estudante durante o curso. Esse é um número que pode variar ao longo dos anos na faculdade. Isso de acordo com os níveis de melhora ou piora do desempenho acadêmico.

Sistemas de classificação

Os sistemas de notas diferem entre os vários países do mundo. Para entender melhor o sistema do GPA primeiro é preciso analisar algumas das maneiras como países distintos implementam essa avaliação. Alguns exemplos:

  • A – F (nos EUA, Canadá, Tailândia, Arábia Saudita, etc.)
  • 1 – 10 (Holanda, Colômbia, Letônia, Brasil, Macedônia, Israel, etc.)
  • 1 – 5 (Alemanha, Áustria, Rússia, Eslováquia, Paraguai, etc.)
  • Porcentagem (Kuwait, Bélgica, Hungria, Polônia, etc.)

Existem outros métodos comuns que as universidades usam para avaliar e pontuar os alunos. No entanto, elas precisam tornar essas notas traduzíveis, ou seja, legíveis para outros países e universidades. Por isso geralmente usam um sistema de pontuação baseado em uma média.

Como calcular uma média de pontos?

Cada nota recebida durante o curso, independente do sistema de classificação utilizado, corresponde a um ponto de qualidade. Um ponto de qualidade varia quase sempre em uma escala entre 0 e 4, ou é um múltiplo de 4. A nota mais alta que poderá ser obtida (A, 10, 5, 100%) será igual ao maior número nessa escala.

Por exemplo, nos EUA, um A é a nota mais alta. Dependendo da faculdade cursada, o A é igual a 4 ou a um múltiplo de 4. Essas notas depois são somadas e divididas pelo número de matérias realizadas. O resultado dessa conta é o GPA do estudante.

Como manter um GPA alto?

Manter um GPA alto nem sempre é fácil e se o estudante começar com um desempenho baixo no início do curso será muito mais difícil aumentá-lo depois. Por outro lado, se o aluno obter ótimas notas nos primeiros anos do curso e por algum motivo escorregar mais pra frente com alguma nota abaixo da média, o GPA não sofrerá uma queda tão grande. É por isso que o recomendável é optar por disciplinas mais fáceis no início do curso. Assim as chances de começar com um GPA alto aumentam consideravelmente. Essa é uma métrica medida semestre a semestre. Por isso o aluno consegue ter uma noção constante do seu desempenho acadêmico.

Por que o GPA é tão importante?

Ao longo da sua formação universitária, o GPA é a única métrica ou cálculo capaz de mostrar ao estudante como ele está se saindo durante o curso. Obviamente todos os alunos sabem como estão se saindo no próprio cotidiano acadêmico. Mas o GPA fornece uma indicação mais ampla das notas e pontuações gerais.

Ele é requerido durante a faculdade ou pós  para uma série de atividades como candidaturas à bolsas de estudos, realização de atividades extracurriculares e ingresso em clubes e organizações.

Em outras palavras, o GPA é a chave usada para desbloquear outras oportunidades interessantes durante a faculdade. Além disso,  organizações e empresas estrangeiras podem utilizá-lo para saberem que tipo de alunos os candidatos são ou foram. Organizações, comissões de bolsas de estudo, clubes e universidades querem estudantes de alto rendimento que se esforçam e um GPA alto é a melhor forma de mostrar isso.

Quer encontrar a sua oportunidade dos sonhos no exterior? Então procure o apoio da nossa mentoria especializada. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui e junte-se ao nosso time de mentorados!  

Rafael Cerqueira

Rafael Cerqueira

Jornalista de 26 anos que adora viajar. Baiano que já viveu em Minas, em São Paulo, em Portugal e na Argentina. Conhece 26 países e tem o sonho de conhecer muito mais. Acredita que o mundo é grande demais e o tempo muito curto pra ficarmos parados sempre no mesmo lugar.