Você tem vontade de estudar fora, mas as suas notas não são muito boas? Não se preocupe! Isso não é o fim do mundo. Nesse texto, vamos te mostrar que é possível fazer intercâmbio com GPA baixo, uma vez que ele não é o único fator de decisão em um processo seletivo, e ainda vamos te dar algumas dicas de como você pode aumentá-lo. Confira!

É possível fazer intercâmbio com GPA baixo?

Como melhorar o seu GPA?

Comece a se concentrar no trabalho da sua escola agora para ajudar a melhorar suas notas. Converse com seus professores se você estiver tendo dificuldades para entender o conteúdo em sala de aula e precisar de alguma atenção extra. Você também pode participar de (ou montar) grupos de estudo que vão te ajudar a focar nas tarefas de casa, se preparar para provas e cumprir todos os prazos. Grupos de estudo podem ser divertidos: você socializa enquanto estuda, e, além disso, revisar o conteúdo das aulas com outras pessoas te ajuda a memorizar melhor.

3-intercambio-com-gpa-baixo

Grupos de estudo podem te ajudar a melhorar suas notas

Refaça as disciplinas

Se você já estiver na faculdade e quiser fazer um intercâmbio com GPA baixo, você pode refazer algumas aulas para melhorar sua nota antes de ir atrás da sua oportunidade internacional. Não há nada errado em retomar uma aula. Na verdade, talvez você supere as expectativas na segunda vez, pois já conhece os conceitos e o material da disciplina.

Prove sua proficiência em inglês

Se você quiser fazer um intercâmbio em um país de língua inglesa, você vai precisar provar sua proficiência no idioma em uma teste como o TOEFL ou o IELTS. Nesse caso, a maioria das universidades lista a pontuação mínima necessária no IELTS/TOEFL. No entanto, se você conseguir uma pontuação superior ao requisito mínimo nesses testes, esse vai ser um grande destaque em sua inscrição, mostrando que suas habilidades vão além daquelas que o seu GPA mostra.

Faça uma boa pontuação no SAT ou no ACT

Obter uma boa pontuação no SAT ou no ACT será uma ótima indicação para a equipe de admissões da universidade de que seu GPA não reflete suas capacidades reais. Uma nota de 1200 no SAT, por exemplo, é considerada uma excelente pontuação, colocando você entre os 25% melhores.

Procure community colleges ou universidades menos seletivas

As community colleges são um bom ponto de partida caso seu GPA não corresponda ao que é pedido no processo seletivo das outras universidades. Elas são instituições que oferecem cursos de ensino superior de dois anos, com diploma, e têm requisitos de admissão menos rigorosos. As community colleges são muito comuns em diversas partes dos Estados Unidos e oferecem uma ampla variedade de cursos, em várias áreas. Além disso, você pode encontrar algumas outras universidades menos seletivas, que também não dão um peso muito grande para o seu GPA.

1-intercambio-com-gpa-baixo

A California State University é uma instituição menos seletiva

Consiga boas recomendações

Seus professores passam muito tempo com você. Eles te conhecem muito melhor do que você pensa. Peça aos quais você tem um bom relacionamento que escrevam uma carta de recomendação sobre você. Treinadores esportivos e orientadores também são outras ótimas opções para recorrer para obter recomendações. Essas cartas, escritas por pessoas confiáveis que viram o modo como você aprende, pensa e interage, vão ajudar os escritórios de admissão das universidades a conhecer melhor quem você é como pessoa, além do seu GPA.

Faça atividades extracurriculares

Você nem imagina o quanto as atividades extracurriculares ajudam na sua aplicação! Se você se destacou em algum esporte, está envolvido com teatro ou música, ocupa uma posição importante em um clube ou organização, iniciou seu próprio negócio ou está muito envolvido em serviços voluntários ou comunitários, não deixe de destacar isso na sua inscrição . 

Para as universidades internacionais, o que faz um bom estudante vai muito além das notas. É também uma questão de tomar iniciativa, promover uma mudança e se envolver nas coisas ao seu redor. Afinal, as universidades estão treinando os futuros líderes. Demonstrar que você equilibrou sua educação com outras atividades fora da sala de aula pode distingui-lo de outros candidatos e também pode dar à universidade um ótimo motivo para te deixar fazer intercâmbio com GPA baixo. 

4-intercambio-com-gpa-baixo

Trabalho voluntário é uma ótima atividade extracurricular

Escreva um bom personal statement

Seu personal statement é uma tela em branco que você pode usar para descrever e mostrar quem você é e por que merece estudar na universidade que tanto deseja. Essa também é outra oportunidade para você mostrar suas habilidades e realizações. Tire um tempo para escrever um personal statement bem pensado, que deixe uma boa impressão para quem for ler. Com isso, os responsáveis pelos processos seletivos vão conhecer quem você é, e isso vai deixar mais fácil fazer um intercâmbio com GPA baixo.

Intercâmbio com a UDI

Viu só como é possível fazer intercâmbio com GPA baixo? Se você quiser uma orientação mais aprofundada para fazer sua aplicação em uma universidade internacional, você pode contar com a ajuda da nossa mentoria especializada. Faça agora mesmo o seu teste de perfil clicando aqui.


Lucas Almeida

Lucas Almeida

Mineiro, jornalista e mestrando em Comunicação. Entusiasta de idiomas, viagens e cibercultura. Tem o sonho de mudar o mundo, uma pauta de cada vez.

+100 aulas sobre intercâmbios por apenas 99 centavos
+100 aulas sobre intercâmbios por apenas 99 centavos