BOLSAS IDIOMAS PROVAS UNIVERSIDADES INSPIRAÇÃO TESTES RESUMÃO DA SEMANA MUNDO ESTUDAR FORA TRABALHAR FORA NOTÍCIAS

6 bolsas diplomáticas para estrangeiros no Reino Unido e Austrália

As bolsas de estudos diplomáticas são algumas das mais prestigiadas entre as que são oferecidas pelas universidades do Reino Unido e da Austrália para estudantes internacionais. O objetivo dessas bolsas é recompensar e incentivar os estudantes com excelente desempenho acadêmico. 

É que muitas vezes quando pensamos em bolsa de estudos, nos questionamos: “o que essa universidade pode me oferecer com essa bolsa?”. Mas para as instituições de ensino é justamente o contrário que mais interessa: o que esse ótimo aluno pode proporcionar aos nossos estudos e pesquisas? E aí entra a bolsa de estudos: como uma forma de apoio.

Normalmente, as bolsas diplomáticas são financiadas pelas embaixadas e oferecem a isenção na taxa de matrícula total ou parcial. Algumas delas ainda oferecem outros benefícios para apoiar o estudante durante a estadia e os estudos. Por essa razão, é necessário conferir o que cada auxílio cobre.

Preparamos esse artigo com as principais bolsas diplomáticas para estrangeiros no Reino Unido e Austrália, além de te dizer quais são os principais critérios para cada uma delas. Confira!

Reino Unido

O Reino Unido é um destino muito procurado pelos estudantes intercambistas. E as bolsas diplomáticas por lá são uma boa possibilidade de facilitar bastante os estudos. É que as oportunidades podem ser para graduação, mestrado ou doutorado.

A maioria delas cobre, pelo menos parcialmente, as taxas de matrículas e acadêmicas. Outras bolsas são mais completas e ajudam o estudante a se manter no Reino Unido com recursos voltados especialmente para alimentação, moradia, transporte etc. Bem bacana, né?

University of the West of England fica em Bristol (Nathan Riley/Unsplash)

1. University of the West of England Chancellor’s Scholarships

A University of the West of England oferta mais de 100 mil libras esterlinas em bolsas para os melhores alunos interessados em realizar um mestrado por lá.

Para isso, a instituição seleciona todos os anos um estudante para receber 50% do valor das despesas relacionadas ao curso. Em troca da ajuda recebida, o selecionado tem que realizar um estágio no Escritório de Desenvolvimento Internacional, bem como em outros departamentos da universidade. 

Além disso, o candidato escolhido também é solicitado a executar atividades diplomáticas para a instituição durante toda a duração do curso. A bolsa tem duração de um ano acadêmico, assim como as obrigações relativas a ela. Para se candidatar é preciso:

  • Ter alcançado excelência acadêmica em um curso de graduação (equivalente a um desempenho British 1st);
  • Ter uma oferta de estudos onde o resultado do IELTS ou outro teste de proficiência seja o único critério;
  • Não ter nenhum estudo anterior no Reino Unido;
  • Não ter nenhum patrocínio de outra bolsa.

Além disso, o estudante precisa ser estrangeiro e estar classificado como tal nas suas taxas de estudo e ainda fornecer informação válida e oficial na sua aplicação. 

Para aplicar para essa oportunidade não é necessário um processo à parte. É que durante a aplicação para o mestrado na University of the West of England, caso o aluno cumpra os critérios já será automaticamente convidado a concorrer a essa bolsa de estudos.

(Brooke Cagle/Unsplash)

2. Westminster Vice-Chancellor’s Scholarship 

Essa é a bolsa mais famosa e desejada da University of Westminster. É financiada pelo gabinete do vice-chanceler britânico. Hoje em dia, a oportunidade é voltada para pessoas de etnia negra ou miscigenadas com a etnia negra que querem cursar a graduação na universidade.

Para se ter uma ideia, em 2022 foram 4 bolsas disponíveis. O auxílio inclui 5 mil libras esterlinas por ano para as despesas com anuidades e taxas universitárias. O recurso também pode ser utilizado para os custos de vida do aluno, como manutenção no país, alimentação e transporte, por exemplo.

Para ser um candidato, além de cumprir os requisitos éticos, o aluno deve possuir uma oferta para um curso de graduação em tempo integral na Universidade de Westminster. Além disso, a renda familiar não pode ser superior a 25 mil libras esterlinas. O interessado também não pode ter um diploma de honra. 

Já a seleção é baseada na necessidade financeira e em um personal statement, que é uma redação contando mais sobre a motivação e histórico. É através desse texto que a instituição vai poder conhecer mais sobre você, seus sonhos, suas experiências e por que você merece ser um dos poucos escolhidos para receber a bolsa.

3. Warwick Chancellor’s International Scholarships

A Warwick Graduate School premia, por ano, aproximadamente 25 estudantes com bolsas de doutorado na instituição. Mas esse número varia e no último processo seletivo, eram 42 bolsas disponíveis!

Os candidatos podem ser de qualquer país, fora do Reino Unido, e podem concorrer a qualquer um dos cursos de doutorado oferecidos pela University of Warwick. 

Essas bolsas incluem o pagamento integral da taxa de matrícula na universidade e um auxílio financeiro para manutenção no país. O valor para auxiliar na permanência, normalmente é de 15.600 libras esterlinas, além de mais £5.000 para pesquisas.

A duração do benefício é de 3 anos e meio, com exceção dos estudantes que se inscreverem para o benefício durante o primeiro ano de estudo. Nesse caso, a duração do financiamento será reduzida de acordo com o período restante. 

A bolsa é para o PhD, portanto, os candidatos também devem se inscrever para um doutorado na Universidade de Warwick. Os alunos já matriculados só podem concorrer durante seu primeiro ano.

Outro critério é que as bolsas não podem ser adiadas para o ano letivo seguinte, por isso, é preciso de atenção para ser aprovado na aplicação do doutorado e na bolsa de estudos no mesmo período.

4. University of Sussex Chancellor’s International Scholarships

As bolsas diplomáticas da University of Sussex estão disponíveis na maior parte das escolas da instituição. Elas são concedidas com base no desempenho acadêmico e potencial de crescimento de estudantes estrangeiros não pertencentes à União Europeia

São até 100 bolsas de estudo que estão disponíveis para candidatos internacionais cursarem o mestrado. Ela é altamente competitiva e apenas os candidatos com excelente desempenho acadêmico e potencial são considerados. Para aplicar, no caso dos brasileiros, é preciso ter notas acima de 8,5 em uma escala de 10 ou 4,5 em uma escala de 5 pontos.

A bolsa tem o valor de 5 mil libras esterlinas para cobrir parcialmente as taxas de anuidade e matrícula da universidade. 

Mas atenção, os cursos a seguir NÃO são contemplados pela bolsa. Todos os demais podem ser elegíveis. 

  • Certificados e Diplomas;
  • Cursos na Brighton and Sussex Medical School;
  • Estudos de Desenvolvimento;
  • Educação Infantil;
  • Globalização, Negócios e Desenvolvimento;
  • Governança, Desenvolvimento e Políticas Públicas;
  • Poder, Participação e Mudança Social;
  • Pobreza e Desenvolvimento;
  • Licenciaturas em Serviço Social;
  • Cursos online.

Já as demais escolas da universidade podem ser contempladas pelo benefício. É importante lembrar que o estudante deve ter aplicado para um dos cursos de mestrado antes de aplicar, em um processo separado, para a bolsa. 

Austrália

A Austrália também conta com as bolsas ofertadas pelo gabinete do seu chanceler. É que esse é um cargo diplomático bastante importante e busca incentivar os estudos dos alunos, principalmente internacionais. E no caso do país da Oceania, também há chances para graduação e pós-graduação!

Mesmo no caso das bolsas que não cobrem os custos de vida do aluno, os valores das tarifas de anuidades já representam um bom alívio nas finanças dos estudantes. Por isso, até mesmo essas chances são bastante disputadas e exigem preparação.

A cidade de Darwin é onde está localizada a Charles Darwin University. (Vladimir Haltakov/Unsplash)

1. Charles Darwin University Vice-Chancellor’s International High Achievers Scholarships

As bolsas da Charles Darwin University cobrem de 25% a 50% do valor das anuidades de estudantes internacionais por todo o período do curso, mas é preciso atenção: para continuar recebendo o auxílio, o estudante deve cumprir também requisitos de notas e desempenho durante o curso! 

Os bolsistas são alunos com histórico acadêmico de excelência e alto desempenho. O que chama atenção é que as bolsas são direcionadas tanto para alunos de graduação quanto de pós.

Portanto, os selecionados devem cumprir os critérios de elegibilidade, que são os requisitos acadêmicos de mais de 95% e de inglês necessário para os estudos na universidade. Também deve escrever uma redação de até 600 palavras, explicando porque é merecedor dessa bolsa. 

Já para manter a bolsa, o beneficiário deve atender a todos os seguintes requisitos:

  • Manter em dia o pagamento da sua parte das taxas até a data de vencimento (primeiro dia de aula de cada semestre); 
  • Apresentar progresso acadêmico satisfatório a cada semestre com um GPA mínimo de 5,3 e sem nota de reprovação em nenhuma unidade;
  • Manter uma matrícula em tempo integral de 40 pontos de crédito ou ter a autorização para reduzir sua carga de estudo ou tirar uma licença para determinado semestre.

Como a bolsa é bastante disputada, o aluno recebe uma resposta cerca de um mês antes do início das aulas. A aplicação acontece em um processo separado para os cursos e para as bolsas, tudo de forma virtual.

2. Macquarie Vice-Chancellors International Scholarships

As bolsas diplomáticas da Macquarie University são para alunos de graduação e pós e se aplicam para a maioria dos cursos da instituição. O valor do auxílio pode chegar a 10 mil dólares australianos, o que equivale a cerca de R$36.600. O repasse é suficiente para cobrir, parcialmente, as taxas de acadêmicas da instituição.

A bolsa tem a proposta de ser concedida para reconhecer a excelência acadêmica dos estudantes internacionais. Por isso, o benefício, que é bastante competitivo, é baseado no mérito acadêmico e concedido apenas a futuros alunos.

Além de ser um estudante internacional, o interessado deve atender aos requisitos acadêmicos e de inglês para um bacharelado ou pós-graduação. De forma geral, é preciso alcançar um WAM mínimo de 65 para a pós-graduação ou um mínimo ATAR de 85 graduação. 

Também é obrigatório ser aceito em um curso de graduação ou pós-graduação da Macquarie University. O estudante deve manter seus estudos em tempo integral durante todo o período do curso e caso desista das aulas, poderá ter que reembolsar os valores recebidos.

A aplicação acontece online após a aprovação para um dos cursos da instituição. Apesar de serem dois processos separados, tudo é muito simples porque as duas aplicações acontecem totalmente online pelo site oficial da instituição.

Quais são os critérios para receber uma bolsa diplomática no Reino Unido ou na Austrália? 

Os pré-requisitos para as bolsas diplomáticas do Reino Unido e da Austrália variam bastante de acordo com as oportunidades. Porém, todas elas têm em comum a busca por estudantes que se destacam academicamente e apresentam excelência nas suas áreas.

Além disso, os estudantes internacionais precisam comprovar a proficiência no idioma e organizar a documentação necessária para a permanência de residência durante seus estudos. Portanto, a dica é sempre ler os editais, com muita atenção aos prazos e critérios. 

Outro ponto para ficar atento é que cada bolsa de estudos cobre determinados itens, sendo que algumas podem incluir as taxas acadêmicas e custos de vida, enquanto outras “apenas” dão um bom desconto nas anuidades. Portanto, é importante verificar se não houve nenhuma mudança nos valores e na destinação deles antes mesmo de fazer a aplicação.

Como se preparar para concorrer a uma bolsa de estudos? 

Essas são algumas das principais bolsas diplomáticas para estrangeiros nesses dois países. Como o cargo de chanceler tem uma grande relevância diplomática, os melhores alunos são selecionados para receber os benefícios e ainda fortalecer os relacionamentos entre os países, com a troca de conhecimentos e experiências entre os dois países envolvidos. 

No caso das pós-graduações, o estudante precisa comprovar suas notas durante o bacharelado. E para os alunos da graduação, o boletim escolar será considerado para avaliar seu potencial. Por isso, mesmo que você esteja com planos de embarcar no futuro, a preparação deve começar hoje mesmo, porque o seu histórico terá muita importância na seleção.

Mas é sempre bom lembrar que todas as bolsas são muito concorridas. Então, se você ficou com vontade de se aplicar, seja para o Reino Unido ou para a Austrália, é muito importante se organizar para transformar o sonho em realidade. Para te ajudar em todo o processo, procure a nossa mentoria especializada. Faça agora mesmo o seu teste de perfil, de forma gratuita, clicando aqui e junte-se ao nosso time de mentorados!  

*Texto escrito por Rafael Cerqueira (2019) e atualizado por Elaine Maciel (2022).

 

Posts relacionados

Elaine Maciel
AUTOR

Jornalista mineira que veio de Baependi – uma cidade de 20 mil habitantes, e sempre quer ampliar seus horizontes. Do interesse em livros, séries e culturas diferentes, veio a vontade de conhecer, escrever e informar.

24 Mar 2022

Postagens recentes
7 fatos sobre a Irlanda

Curiosidades que você provavelmente não sabe sobre este destino encantador!

Ana Clara Reis
21 Fev 2024